Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Narcotráfico no santo daime e denúncias ao Ministério Público Federal

Narcotráfico no santo daime e denúncias ao Ministério Público Federal



simbolo MPF

Ministério Público Federal

Procuradoria da República no Amazonas

Procedência: PR-AM-18665/2010

Representante: MPF, Emiliano Dias Linhares.

Representado: Centro Eclético da Fluente Luz Universal Raimundo Irineu Serra

Síntese: Plantio/tráfico de entorpecentes, crime ambiental e invasão de terras da União.

Assunto: Leis 11343-2006, 9.605.

 

DESPACHO

 

A documentação foi apresentada por encaminhamento da Procuradoria Geral da República em virtude de alegada relação com o documento PGR-GABPGR-003563/2010 (gerado o PR-AM -11469/2010).

Trata-se de representação apresentada por EMILIANO DIAS LINHARES apontando diversas irregularidades pela utilização adulterada de “droga” permitida para uso religioso conhecido como AYUASCA por entidade dissidente e “líderes religiosos” que, em tese, seria chefiados principalmente pelo Centro Eclético da Fluente Luz Universal Raimundo Irineu Serra – CEFLURIS.

Afirmou-se que o modus operandi implica em misturar maconha, crack e outras drogas com o fim de criar uma submissão e viciar deliberadamente os adeptos.

A “denúncia” aponta focos de diversos eventos e casos de pessoas que foram viciadas, sem que soubessem da adulteração, em diversos pontos do país com especial enfoque em São Paulo e Rio Branco/Acre. Foi alegado, ainda, o descaso do CONAD ante a situação em virtude de eventual obrigação legal de agir.

Ademais, corroborando o contido no documento 11469/2010, relatou-se sobre um plantio de maconha descoberta pela PF em área pública de propriedade da União considerada de preservação ambiental (Floresta Nacional do Purus e Mapiá) em associação entre a CEFLURIS e o narcotráfico. (Testemunha R. A. S.).

Por todo o exposto, DETERMINO à COJUR que:

 

 

simbolo MPF

Ministério Público Federal

Procuradoria da República no Amazonas

Providencie a remessa de cópia das documentações apresentadas aos Ministérios Públicos Estaduais do Amazonas, de São Paulo e do Acre para as providências que entenderem cabíveis.

Autue e distribua esta peça de informação a um dos gabinetes criminais desta Procuradoria para apuração de irregularidades, dentre os quais os de utilização/invasão de terras da União para plantio de drogas, destruição de terras especialmente protegidas e eventual tráfico transnacional.

Ressalto que a resposta ao ofício em anexo deverá ser remetida ao gabinete distribuído.

 

PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO AMAZONAS, em Manaus, 16 de dezembro de 2010.

 

SÍLVIO PETTENGILL NETO

Procurador da República

Coordenador Criminal