Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Livro Palavras da Floresta ML

Available in several languages 

capa_palavras da floresta

Copyright © 2013 by
Gideon dos Lakotas

Editora Céu Nossa
Senhora da Conceição

Rodovia 226 – km 19 –
Cananéia – SP

www.ceunossasenhoradaconceico.com.br

Corpo Jurídico
Responsável:

Advocacia Linhares – Fone: (13) 3856-1583

Revisão

Alice Negrão

Tatiana Guerra

Capa e diagramação

Adriana Santana Dutra

Glaucia Lakota

Referências
fotográficas: arquivo do autor somado de material livre disponível na internet.

Todo conteúdo dessa
obra é de inteira responsabilidade do autor.

Xamã Gideon dos Lakotas

Palavras da Floresta

64 p.

Copyright©2013 – Todos
os direitos de publicação reservados.

Impresso no Brasil

2013

Introdução

Dizem que penicilina descoberta por Fleming em 1928 quebrou a ordem natural da seleção das espécies infringindo esse mecanismo com que a mãe natureza vem equilibrando as coisas. Contudo, ao observar a natureza com olhos de xamã, unificando razão com intuição, ciência com espiritualidade, percebo ser essa afirmativa mera especulação, pois a evolução das espécies e os ciclos da cadeia alimentar que tudo regem exigem adaptações dos seres para que sobrevivam e a própria penicilina é a causa do surgimento de bactérias e vírus mais letais que os anteriores, pois se adaptando a ela se modificam tornando-se cada vez mais resistentes aos seus efeitos. Acabar com as bactérias não é possível sem que também termine com todas as formas de vida, pois são elas a origem da vida de nosso planeta. É muita inconsciência do homem achar que domina tudo sendo que as bactérias originaram toda forma de vida na Terra, através da mesma evolução e adaptação que continua reger tudo nos ciclos da vida. Os elementos que as formaram, carbono, hidrogênio, nitrogênio continuam a existir nas mesmas proporções do início e cada homem tem mais bactérias vivendo em seu corpo que toda a população humana da Terra. Se adaptando segundo exige a lei da evolução se capacitaram a utilizar a luz do sol reagindo pela fotossíntese, produzindo ainda mais oxigênio o qual veio formar a nossa atmosfera. Então seguindo as leis da evolução se adaptaram mais uma vez resultando em novas espécies viventes, das quais toda forma de vida na Terra descende. É uma certeza de que a vida mantem aquilo que funciona ao longo da história. O equilíbrio em todas as coisas animadas ou não é uma condição universal desde a formação do universo. Acreditar que a descoberta da penicilina retira o homem deste equilíbrio natural é o mesmo que acreditar que o equilíbrio necessário que formou todas as estrelas e planetas pode ser contido. Mas é fato que os seres humanos vêm destruindo as condições naturais que lhe permitiram existir, e extinguindo espécies que por dezenas de milhares de anos dividem o espaço desse planeta conosco. Isso chama-se desequilíbrio e por consequência as mesmas leis do equilíbrio que resultaram na criação de todo universo entrarão em ação: Isso eu posso lhes dar certeza! Uma mente focada na ilusão pensa e vibra na frequência do
egoísmo que é o pai da sombra interior dos homens, pois na ganância insaciável sua referência é como posso ganhar mais? Sendo assim, se “como posso ganhar mais” é o norte, as guerras são justificáveis pelo comércio que propiciam e os espólios ao vencedor. Sendo assim, se “como posso ganhar mais” é o norte, o bem estar do próximo e a própria vida dos outros não são prioridades. Por consequência doenças,
sofrimentos, miséria são vistos como calamidades naturais!

Capítulo primeiro: Palavras da Floresta

livro_pf_1Ao caminhar pelas matas da fazenda e contemplar a exuberância da floresta que compõe estas terras sagradas do Centro Espírita Ascensionado Céu Nossa Senhora da Conceição, sou remetido para as profundas da reflexão. Ao mesmo tempo em que um desgosto assola minha alma por nitidamente observar o assassinato de uma das magias verdes mais antigas do planeta, que embora tenha surgido há espantosos 50 milhões de anos e sobrevivido a diversas eras glaciais, hoje graças à inconsciência humana, a mata atlântica exala agonizante seus últimos suspiros sem que saibamos se sobrevirá a próxima respiração. Nasceu e se tornou soberana sobre antigas serras das costas brasileiras seguindo do norte ao sul de nosso país e boa parte das Américas central e do sul. Hoje, graças a múltiplas sequelas danosas do sistema capitalista mundial há milênios no mundo e 500 anos somente nas Américas, menos de 7% resta de sua existência confinando-a num pequeno espaço entre o sul e sudeste no Brasil, região onde se encontra Cananéia, local especialmente abençoado por DEUS.
livro_pf_2Embora os encantos da floresta ainda existente vicejam meus olhos ao admirar inigualável beleza de fauna, flora e mesmo do reino invisível, percebo que as leis da evolução e ciclos da vida aqui também se aplicam com severidade. A vida de seus habitantes animais e vegetais é uma batalha diária onde viver e morrer, comer e ser comido faz parte do cenário e do melhoramento genético dos sobreviventes. Entre a paisagem exuberante da floresta, desenvolver a camuflagem é questão de sobrevivência, pois deixar-se ser percebido é metade do caminho para servir de alimento a outra espécie. Boa camuflagem, manter-se silencioso e movimentar sem ser notado são o que faz diferença para que o animal possa amanhecer vivo a manhã seguinte. Contudo, conseguir alimentação, encontrar o parceiro para o acasalamento e mesmo depois, procriação e cuidados com a prole conquistada, tudo isso implica em movimentação e sons. Eis aí o grande paradoxo dos viveres da floresta, pois embora mover, cantar e ser visto, seja um aceno para seus predadores, o instinto da perpetuação da espécie pesa mais alto que o da própria preservação de si mesmo, então se arrisca num frenesi de movimentação e cantos para o encontro e cópula com o parceiro, que só terá seu fim com a consumação do acasalamento e assim complementando o ciclo das primaveras.
Observo eu que lá atrás no início a vida se dividiu em animais e vegetais. O corpo dos homo sapiens também vem da evolução do reino animado, da depuração e melhora genética das espécies, tanto quanto o corpo de qualquer outro animal. Não somos nenhuma celebridade, salvo a consciência da Essência Espiritual que somos e que não vem da Terra, mas que ainda adormecida em quase toda humanidade. Já os vegetais seguindo a mesma lei evolutiva desenvolveram folhas, flores e frutos, iniciando a natural simbiose universal entre todos os seres, independentes de animados ou não. Simbiose essa que existe desde os menores seres desse planeta, abrangendo nosso sistema solar, constelações, galáxias e todo o universo. Mas para poder se expandir as plantas doaram aos seres alados alimentação na forma de pólen e néctar, que em retribuição migraram suas sementes para o resto do mundo formando e crescendo matas em todas as regiões de nosso planeta, permitindo assim as mudanças ocorridas em nossa atmosfera, cujas plantas absorviam o gás carbônico, tão letal à nossa e quase todas as formas de vida atuais, e liberavam o oxigênio, tão necessário à sobrevivência nossa e de quase toda forma de vida atual.
Ao contemplar o comportamento dos ventos e chuvas dessa região, ao observar o brilho duradouro e intenso do sol daqui, percebe-se que o grande índice solar do Brasil somado ao alto índice pluviométrico constante oriundo da evaporação do mar que arrastada pelos ventos se condensa em chuvas ao subir as serras tocando em regiões mais frias, é o que fez a mata atlântica ser o que é e crescer onde está. Ao se formar também se formou as condições para que certas formas de vidas animais e vegetais se desenvolvessem aqui e somente aqui, como diversificação de aproximadamente 20 mil espécies vegetais. Nem mesmo a grande floresta amazônica possui a riqueza que nossa mata contém. Também aqui se desenvolveram espécies endêmicas em grande quantidade, sendo catalogadas de forma ainda incompleta em mais de 150 espécies de peixes habitando seus lagos, córregos e rios; Mais de 175 tipos de aves com seus arrulhos, cantos e cores; Mais de 65 espécies de mamíferos presentes e ativos; Mais de 90 espécies de anfíbios com suas cores e cantorias na noite. Como tudo mais, a evolução faz parte da vida e essa floresta não é exceção. Ela evoluiu e continua a evoluir. Nada se encontra hoje como foi ontem ou se encontrará amanhã como hoje. O esforço e adaptação são requisitos de toda forma de vida. É a competição pela luz solar e as adaptações para consegui-la quem dá forma as florestas. Ao observar a floresta da fazenda percebe-se diversificada incidência solar num mesmo terreno, diferenciando-se em intensidade luminosa nos grotões, meio e alto da serra. É adaptar-se ou perecer. Para sobreviverem essas plantas precisaram se adaptar e modelar às condições do meio onde se encontram, daí o surgimento das mais de 20 mil espécies vegetais da mata atlântica. Cada espécie adaptando-se ao meio criou sua própria estratégia de sobrevivência, como as plantas de pequena estatura próximas ao chão como ervas, musgos, gramíneas, samambaias, trepadeiras e arbustos, onde umas desenvolveram folhas largas para assim usufruir da pouca incidência solar que passa pela vegetação mais alta atingindo áreas mais baixas. Bem como por serem leves puderem investir em conter grande quantidade de água em sua estrutura. E outras como as trepadeiras no afã de alcançar o sol se entrelaçam e escalam qualquer coisa que a leve para a maior incidência solar. A brejaúva, a jabuticabeira, palmito juçara, begônia e samambaias se encontram entre árvores de 15 a 30 metros de altura e a vegetação rasteira do chão. Desenvolveram folhas grandes e finas que são dispostas de tal forma que a luz que escapa de uma atinge a outra logo abaixo. Outras espécies se adaptaram em crescer muito e rápido, deixando para criar galhos e engrossar seu peso somente quando tiver atingido as grandes áreas de sol entre 15 e 30 metros de altura, tais como manacá-da-serra, ipê, jacarandá, pau ferro, canela,
angico, jequitibá e guapuruvu. Estas são algumas das grandes árvores dessa floresta. Percebi um fato intrigante nas matas da fazenda, que são grandes árvores tombadas no chão com a raiz pra cima. E por algumas vezes pude presenciar a queda de algumas. Observei que devido à água abundante das chuvas e a uma camada fértil de pequena espessura no solo, as raízes crescem rasas para as laterais e de forma circular para garantirem uma maior área de absorção de nutrientes do solo, não investindo no aprofundamento de suas raízes visto não ser necessário para a obtenção de águas já que as chuvas são constantes. Contudo na disputa acirrada pela sobrevivência essas árvores de grande porte e peso, para alcançarem maior incidência solar, por vezes esticam-se crescendo na vertical rumo a uma clareira que se abriu no teto da mata ou sentido o barranco de estradas e rios onde também há luz total pela ausência de obstáculos. Com o tempo ela vai ganhando mais porte e peso, e como seu desenvolvimento se deu mais na horizontal que para cima, a terra sede se erguendo
juntamente com as largas raízes rasas pouco fincadas no chão. É comum encontrar situações assim nas matas da fazenda. Já a embaúba, o jacatirão e os bambus aproveitando da queda destas de grande porte que abrem um buraco no teto da floresta aumentando a incidência solar, fazem ali seu ninho e crescem abundantes, bem como em barrancos e beiras de rios também, áreas de queimadas e derrubadas.
É vida abundante que se observa nessa mata linda: palmeiras, bromélias, begônias, orquídeas, flores rasteiras, cipós, jacarandá, peroba, jequitibá, cedro, Ananás, Figueiras gigantescas etc. E alegrando as matas se vê com frequência por aqui além das mais variadas aves com seus coloridos e cantos, como as saíras sete cores que comem na minha mão, o gavião agourador que avisa da chegada das chuvas e a mãe da noite conhecida como urutau que encanta as noites de lua durante os rituais daqui, encontramos diversos macacos como o Bugio, a lebre, o cachorro do mato e a raposa, o gambá e o bigui, o teiú e o cateto, o tamanduá mirim e bandeira, a paca e a capivara, o veado matreiro e às vezes até a anta, a jaguatirica, a onça suçuarana e dizem que ainda existe aqui a onça pintada, sei que no passado havia. Ouvi muitas histórias sobre uma onça pintada que foi vista diversas vezes nadando da ilha do Cardoso para o continente, mas até hoje eu mesmo não vi delas por aqui.
livro_pf_3Assim como uma frase de um livro os acontecimentos vividos ficam impressos no ser que experienciou essa vivência. Se animal ou vegetal tanto faz, das situações que lhe apresentou e viveu, as adaptações que precisou adotar para sobreviver e perpetuar a espécie, tudo isso fica registrado. Mas como vegetais e animais vivem em uma eterna simbiose universal, o que ocorrer com um reflete no outro. Mudanças num ambiente por período extenso como na atmosfera, na temperatura, luminosidade, longos períodos de chuva ou de estiagem etc, resultam quase sempre em novas condições no mesmo ambiente e mais uma vez a adaptação se faz necessária aos seres que vivem nele. É se formatar ao ambiente adaptando-se às novas condições do meio, ou perecer. No geral, primeiro formatam-se os vegetais para adaptarem-se, que por consequência causam novas formatações nos animais desse mesmo ambiente. Assim um vai dando formas ao outro e vice versa. A necessidade é a mãe da invenção, também das adaptações! Daí a origem dos sentidos apurados, formas diversificada de reprodução e criação das proles, nos animais. Como a visão aguçada de um gavião que enxerga 8 vezes mais que o homem; ou a visão noturna da paca que lhe permite caminhar com segurança nas noites mais escuras; ou a audição fantástica dos morcegos que como eco radares lhes permite pegar uma mariposa voando; ou o macuco onde o macho é quem choca os ovos para que a fêmea possa botar nova ninhada; ou a coruja cuja a postura alternada entre dias garante que os filhotes nasçam com dias de antecedência entre eles, permitindo que em caso de escassez de alimento por dias, o filhote mais velho e mais forte possa comer o filhote mais novo e mais fraco; ou a tanajura que após acasalar-se corta as próprias asas quando vai cavar o ninho. Daí as cores e forma de árvores e flores, como a bromélia que construiu em si mesma reservatórios de água da chuva que cai; ou como algumas flores que exalam o cheiro pútrido de carniça para atrair as moscas que ao pousar nelas se enchem de pólen e os transportam para outras flores; ou alguns tipos de plantas que oferecem vasto alimento a um tipo de formiga que nela faz seu ninho protegendo a planta de seus predadores.
Daí também aonde vem características das plantas e animais que vivem ao solo, ou a média altura ou na copa da floresta. Ao longo das adaptações na evolução das espécies, para as aves que se adaptarem a se alimentar no chão visto maior número de alimentos, voar vai ficando obsoleto e no futuro, assim como aconteceu com a ema, ave brasileira do cerrado, torna-se uma ave totalmente terrestre. O solo da floresta pertence aos mais fortes e aos de maiores níveis de atenção e rapidez. Na média altura onde há os emaranhados de cipós, galhos e bambueiros, a vida pertence aos mais leves com grande destreza. Na copa da floresta a alimentação abundante das folhas e dos frutos nos galhos finos que se movimentam com o peso do animal ou com o vento que passa, fez com que algumas aves desenvolvessem técnicas exclusivas de alimentação e também com que o macaco usasse seu rabo como um suporte a mais. Quando uma espécie se adapta a novas condições de vida criando novos mecanismos de sobrevivência, seus predadores também se adaptam a essas novas adaptações das presas que os alimentam, e assim segue a evolução das espécies.
Aqui na floresta da fazenda os trilhos onde passam constantemente os animais de dia ou de noite são muitos, tem carreiros de diversos tamanhos. Passam de noite por esses carreiros os animais que desenvolveram boa visão noturna buscando a segurança da escuridão e de dia animais com hábitos diurnos como o veado, o cateto e o lagarto. A floresta vive em intensa atividade não importa o período. Mas de dia, em geral, são mais ativas a maior parte das aves de rapina e frugívoras como os jacus, urus, macucos, veados e lagartos, bem como os animais que vivem nas copas da floresta como os macacos. E de noite, em geral, ficam mais ativos os animais que vivem no solo da floresta e têm maior poder de movimentação, como a onça, a capivara, a paca, a anta, o tatu, sapos e jacarés. Os predadores das florestas, quase que no geral se adaptaram e se tornaram excelentes escaladores de pedras e árvores.
A cantoria tumultuada nas matas ao anoitecer são os animais e aves avisando que aquela área pertence a ele e que outro da mesma espécie ali é um invasor. O encerramento dessa efervescência de cânticos, silvos e arrulhos anuncia a chegada da noite e em pouco, uma nova orquestra musical principia a embalar a noite. São os trovadores insetos e rãzinhas da noite que embalam a magia das matas e nos permitem refletir sobre a perfeição da Mente Universal que gerou a vida.
Uma nova cantoria tumultuada anuncia a chegada do sol do amanhecer, em geral, são os mesmos seres da noite passada avisando que continuam vivos e presentes em seu território. É lindo o amanhecer nas matas daqui. Um mar de ouro marchetado brilha cintilante em cada gota de orvalho suspenso nas folhas das árvores e a neblina costumeira do amanhecer sempre embeleza as serras com formas diversas como um quadro lindo sendo ainda pintado ganhando forma.
Frente à exuberância e majestade da floresta da fazenda, não posso deixar de notar outros seres viventes desse mesmo ambiente que por vezes passam despercebidos pelo homem, mas que sem eles tudo que descrevi não poderia existir, pois juntos de bactérias são eles os recicladores dos ambientes. Refiro-me aos fungos. Enquanto a mata atlântica tem catalogado aproximadamente 20 mil espécies diferentes de árvores, as espécies de fungos superam esse número em ao menos 10 vezes, chegando ao impressionante registro de aproximadamente 200 mil espécies. Também graças aos fungos é que temos hoje pães e bolos, a cerveja, a cachaça, combustível como o álcool para automóveis, queijos, álcool etílico para farmácias e perfumes etc. Dele também vem alucinógeno como o LSD e alguns tipos de cogumelos procurados por pessoas que desconhecem a diferença marcante entre as alucinações de uma planta medicinal utilizada como drogas, ao invés das mirações reveladoras de uma planta de poder como ayahuasca. Neste mesmo equívoco pessoas se drogam com a maconha e se prejudicam.
Ao observar as árvores caídas e mortas, folhas e galhos caídos é visível o incansável trabalho de alguns tipos de fungos decompondo toda forma de matéria morta. Já outras espécies compartilham um mesmo ambiente com as demais plantas colaborando de alguma forma e recebendo de volta a colaboração da planta onde cresceu.
Uma coisa é conhecida por todos os seres nas florestas, que a fome é desesperadora! A luta diária pela sobrevivência é uma constância nas matas. É fato que os fracos viram comida e só os mais fortes sobrevivem e se acasalam. A alimentação diária implica em grande esforço e tudo aqui é comer ou ser comido. Não há nisso julgamento, clemência, culpa ou misericórdia. Ao refletir sobre as espécies percebe-se que, quase sempre e com raríssimas exceções, quanto maior e mais forte for a espécie, menor e mais demorada é sua reprodução. Nisso encaixa por aqui a anta, a onça, o bugio, o gavião real etc. Já os menores e mais caçados, são os de maior e mais rápida reprodução. Nisso se encaixa por aqui a lebre, o preá, o cateto, o jacu e diversas outras aves. Outra relação interessante a se
observar é que os animais que muito se reproduzem são menos atentos ao meio em que vivem se tornando presas mais fáceis dos predadores. Já os animais de reprodução escassa, vivem mais atentos e cautelosos ao meio. Mas os acontecimentos ao final da vida são comuns entre as espécies e nenhuma diferença fará ser presa ou predador, ser animal ou vegetal, ser inconsciente ou ser humano. O fato é que tudo termina nas bactérias e fungos que decompõem a matéria morta. Com suas moléculas desagregadas pelas bactérias e fungos e devolvidos ao solo da floresta, agora transformados, são ingeridos por plantas e alguns tipos de animais e o ciclo da vida reinicia-se. Tenha por certo que é plenamente possível que um átomo de carbono do fio de seu cabelo pode ter sido parte de um dinossauro, de um homem das cavernas, de uma pedra, uma árvore ou da ponta de uma flecha. Bem como ainda poderá ser parte de outros seres vivos mais adiante.
A meu ver os riachos também tem um papel similar a reciclagem da vida dos fungos e bactérias a qual desagregam e transformam a matéria, pois por onde passam arrasta os minerais do seu leito, bem como vegetais e animais mortos. Ao longo de seu percurso vai raspando, moendo e desagregando tudo que arrastou em pó, entregando-os como alimentos ao final de sua jornada ao plâncton nos oceanos, o qual é a base da cadeia alimentar do mundo e todo processo reinicia-se. É exatamente esse processo de reaproveitamento dos elementos que proporcionam a vida, em novas vidas, é que permite nosso mundo não se torne um lixão.
Um sorriso me escapa os lábios a observar que muitos seres viventes defendem uma mesma área como sendo sua. A mesma área reivindicada por uma família de quatis pode ser a mesma área defendida ferozmente por um uru, um gambá, um jacu e até uma onça. Nessa área toda espécie é aceita, menos outro ser da mesma espécie. É a oferta de alimentos que determina o número de animais existentes nas áreas.
É-me duro admitir, mas a depredação da natureza não é exclusividade da raça branca, os indígenas também depredaram muito. Por volta de 1500 aqui no Brasil havia cerca de 3,5 milhões de índios e uma maioria vivia na mata atlântica. Pensar nos indígenas como seres ecológicos e em plena harmonia na natureza é uma utopia, pois queimavam muitas áreas de floresta para seus cultivos, e uma vez que a terra ficava fraca eles queimavam outra área abandonando a antiga quase esgotada. Também de bom grado, em troca de facas e chapéus, derrubavam sem remorso árvores centenárias como o pau brasil. Fica evidente que a ganância é o mal que assola todas as raças e os que se livraram desse mal é devido ao grau espiritual que alcançaram independente da raça que tenham nascido. Em verdade sei de pouquíssimos indígenas que alcançaram a iluminação, e nenhum deles vem do Brasil.
Cananéia é um local lindo, realmente abençoado por DEUS. Mas os índios que conheço dessa região desconhecem isso, e graças a cestas básicas que fornece o governo mais ajuda financeira mensal, eles não sabem mais caçar ou pescar e nem mesmo reconhecer as plantas dessas matas e a utilidade que têm. Desde que o homem dominou o fogo, independe da região do planeta, fizeram como vítimas principais as florestas de onde viviam. Depois de nossos ancestrais há 11 mil anos atrás começarem a domesticar animais como as cabras, ovelhas, gado, porcos, galinhas, cavalos, e também vegetais como trigo, milho, arroz, feijão, aveia, centeio etc, as agressões ao meio florestal se agravou acentuadamente. Hoje, com aproximadamente 7 bilhões de seres humanos no planeta, o homem destrói o que ainda resta de área nativa para a cultura das plantas que consideramos imprescindíveis à nossa alimentação. A mesma agressão ambiental acontece pela criação dos animais que domesticaram. A formação de pastagens para o gado vem dizimando as florestas para a formação de pastagens, pois a população mundial de gado chega a 19 bilhões de cabeças, é quase 3 bois para cada ser humano. Se
a população compreendesse logo o Simbiotismo Universal o equilíbrio entre as espécies seria restaurado. Entre os ciclos de vida, morte e reciclagem da matéria, a natureza mantém o equilíbrio natural das espécies. Todo o planeta é regido por essa lei natural, inclusive o homem. Os avanços médicos científicos vêm batendo de frente com essa lei resultando em mais desiquilíbrio, pois graças a essas descobertas hoje, o ser humano nasce mais do que morre, e os homens se alastram no planeta na velocidade de um vírus. Dizem que penicilina descoberta por Fleming em 1928 quebrou a ordem natural da seleção das espécies infringindo esse mecanismo com que a mãe natureza vem equilibrando as coisas. Contudo, ao observar a natureza com olhos de xamã, unificando razão com intuição, ciência com espiritualidade, percebo ser essa afirmativa mera especulação, pois a evolução das espécies e os ciclos da cadeia alimentar que tudo regem exigem adaptações dos seres para que sobrevivam e a própria penicilina é a causa do surgimento de bactérias e vírus mais letais que os anteriores, pois se adaptando a ela se
modificam tornando-se cada vez mais resistentes aos seus efeitos. Acabar com as bactérias não é possível sem que também termine com todas as formas de vida, pois são elas a origem da vida de nosso planeta. É muita inconsciência do homem achar que domina tudo sendo que as bactérias originaram toda forma de vida na Terra, através da mesma evolução e adaptação que continua reger tudo nos ciclos da vida. Os elementos que as formaram, carbono, hidrogênio, nitrogênio continuam a existir nas mesmas proporções do início e cada homem tem mais bactérias vivendo em seu corpo que toda a população humana da Terra. Se adaptando segundo exige a lei da evolução se capacitaram a utilizar a luz do sol reagindo pela fotossíntese, produzindo ainda mais oxigênio o qual veio formar a nossa atmosfera. Então seguindo as leis da evolução se adaptaram mais uma vez resultando em novas espécies viventes, das quais toda forma de vida na Terra descende. É uma certeza de que a vida mantem aquilo que funciona ao longo da história. O equilíbrio em todas as coisas animadas ou não é uma
condição universal desde a formação do universo. livro_pf_4Acreditar que a descoberta da penicilina retira o homem deste equilíbrio natural é o mesmo que acreditar que o equilíbrio necessário que formou todas as estrelas e planetas pode ser contido. Mas é fato que os seres humanos vêm destruindo as condições naturais que lhe permitiram existir, e extinguindo espécies que por dezenas de milhares de anos dividem o espaço desse planeta conosco. Isso chama-se desequilíbrio e por consequência as mesmas leis do equilíbrio que resultaram na criação de todo universo entrarão em ação: Isso eu posso lhes dar certeza!
Aqui nessa reflexão no meio da floresta me recordo que houve outras civilizações humanas antes dessa de agora. Algumas alcançaram níveis de tecnologia superiores a que temos hoje, e, contudo exatamente por terem causado
o desequilíbrio ambiente, a natureza agiu restaurando a ordem e elas se extinguiram quase que por completo. Sei que está chegando o momento em que a mãe natureza utilizando de seus mecanismos irá equilibrar novamente a situação e lamentavelmente a humanidade como a conhecemos hoje será extinta mais uma vez, então o ciclo da vida se reinicia. É uma falta de bom senso na verdade pensar que a humanidade vai existir em prejuízo do próprio equilíbrio deste ser vivo chamado Terra. É bem verdade que existem civilizações alienígenas muito antigas que não adoecem e nem envelhecem mais, cuja tecnologia está além até de nossos sonhos, mas o que lhes permitiu essa condição foi terem mantido o equilíbrio entre todas as coisas no ambiente onde evoluíram. Somente fazendo o mesmo nossa civilização poderá evoluir e se adaptar para o futuro além de tudo que conhecemos até a data presente.

Ultimo Capítulo:

É hora de soltar as amarras para Ser Feliz, querido. Leia agora com DECISÃO e FIRMEZA para quebrar os grilhões que vem te impedindo de Ser Livre e Feliz… CORAGEM filho!
Onde estaria o absolutismo de DEUS se houvesse cobranças, débitos cármicos e julgamentos? DEUS é Amor e Felicidade, DEUS é absoluto!
Onde estaria o absolutismo de um deus de vontades, de um deus de ira, de um deus de vinganças, de um deus que pune e manda matar? DEUS é Amor e Felicidade, DEUS é absoluto!
Onde estaria o absolutismo de DEUS se houvesse a ele um opositor como o diabo? DEUS é Amor e Felicidade, DEUS é absoluto!
Os homens são como espelhos ao redor de DEUS. Sendo DEUS o Amor, a Felicidade e o absoluto, o que acha que você deveria refletir?
Ensinamentos sobre o pecado, débitos espirituais como carma e darma, estar certo e errado, a existência de um mau (diabo) que se opõe a DEUS, tudo isto provem de governos e igrejas, pois apregoam os sentimentos do medo e da culpa que impedem o despertar do seu Cristo interno! Embora haja causa e efeito, ação e reação, como “o grito e o eco, o plantio e a colheita”, não há carma e nem darma, pois tal existência implicaria na existência espiritual de débitos e dívidas espirituais, e Deus meu filho, não é banqueiro e nem agiota, ELE é Amor, é Felicidade, ELE é absoluto…
Um pensamento imposto às massas como se fosse uma reflexão profunda é a velha frase resposta pronta tão comum de se ouvir dos que desejam impressionar como mente espiritualizada, sendo que na sua insensatez não perceberam que apenas estão sendo marionetes de padres, pastores, mestres drogados do santo daime e mestres iludidos da união do vegetal: ”Eu respeito todas as igrejas, pois cada uma tem seu papel na busca por Deus. Passei por muitas delas antes de finalmente chegar onde estou hoje!”
Ora, acaso não são as igrejas que te direcionam a buscarem um Deus fora no céu, ao invés de para dentro de si onde de fato o encontraria e sairia da ilusão? Acaso não são as igrejas que inventaram e apregoam o mito de um opositor a Deus, como se tal coisa fosse possível e cujo nome mitológico é diabo ou satanás? É hora de acordar meu filho!
Então não percebeu ainda que o povo mais cru e ignorante das coisas de Deus são exatamente os que desconhecem a reencarnação? Que embora falem de Deus ser onipotente, absoluto e amor, se contradiz gravemente ao crer na existência de um inferno, de um diabo ou de um mau? E são exatamente os padres, pastores, mestres drogados e mestres iludidos que afirmam para as mentes pobres de compreensão e sabedoria a frase ”Eu respeito todas as igrejas, pois cada uma tem seu papel na busca por Deus. Passei por muitas delas antes de finalmente chegar onde estou hoje!”.
Preste atenção agora querido: O governo oculto da Terra para conseguir escravizar as sociedades da Terra impõe sobre os homens os cabrestos do Medo e da Culpa. Para disseminar os sentimentos de Medo e Culpa com eficiência, ele se vale de duas ferramentas de manobras que são: Governos políticos e Igrejas. Todo homem já nasceu na condição de templo vivo de Deus, mas cada vez que fala que vai à igreja porque lá é a casa de deus, nega essa sua condição natural de templo vivo de DEUS!
O senhor Gautama, o Buda, ensinou a existência de causa e efeito, plantio e colheita, dando a eles os nomes de carma e darma. Jamais falou nada sobre a existência de débitos espirituais ou cobrança dos pecados que cometeu na encarnação passada. O senhor GAUTAMA realmente se iluminou, manteve plena consciência de DEUS. Foi após alguns séculos de sua partida onde as igrejas e governos da época adulteraram o carma e darma tal qual ensinou o Buda, inserindo o tal débito espiritual ou a tal cobrança divina, apresentando como protagonista disso tudo um deus tirano, um deus que pune, um deus de cobranças, um deus que te deu o livre arbítrio, mas que se fizer o que ele não aprova, ele vai cobrar de você e… Gente, DEUS é AMOR! Ele não precisa de princípios e conceitos de débitos espirituais, ou de qualquer tipo de cobrança para governar. Deus não tem necessidades, portanto pecados não existem! Pecados só existem na cabeça de mentes pobres de compreensão que se mantém reféns dos sentimentos de culpa e medo. Meu filho deixe esse deus mesquinho dos padres, pastores, mestres drogados do santo daime, mestres iludidos da união do vegetal, e acorde para a verdade de que DEUS é somente AMOR! ELE é Absoluto de fato! ELE ama a mim, a você, a todos nós da maneira mais profunda de se Amar: Que é realizando o nosso desejo! DEUS não julga e não condena rapaz, ELE é DEUS, ELE é AMOR! Compreende agora?
Mais um detalhe querido: ver os fatos da vida tal qual se mostram não é julgamento, mas sim necessidade para saber onde está se metendo e reconhecer as serpentes que existem no caminho. Julgar implica em condenação, implica numa sentença, e isso sim é terrível de se fazer, mas ver as coisas tal qual se mostram é uma necessidade sua até para que não leve serpentes para dentro do lar e ou ponha sua mulher e filhos em meio a lobos!
Não existe esse negócio de certo e errado, não há pecados e nem débitos espirituais. Você é livre para fazer tudo que desejar, mas nem tudo convém fazer! Sabe por que querido? Olha, existem apenas as escolhas que funcionam e as que não funcionam segundo a experiência que escolheu viver. Se o que escolheu viver é a experiência de se espiritualizar, de seguir o caminho da iluminação, de viver a experiência de se iluminar… Manter-se nas drogas, dar ouvidos a igrejas, governos, seus jornais e TVs, é a escolha que não funciona!
Quem tem maior interesse em fazer do Brasil uma nação de drogados, do que o próprio governo? Acaso não são os políticos quem estão por detrás dos movimentos de liberação da maconha numa primeira instância para então após, liberarem outras drogas? É muito fácil manter como escravo um ser drogado! Acaso não são os traficantes que dizem a seus viciados ser a maconha o colinho da mãe divina? Filho, iluminação implica em lucidez, sobriedade, disciplina mental e silêncio. E não entorpecer a mente, ficar na ilusão das sensações e movimentos e ou acreditar sem questionar nas opiniões ridículas, mas polidamente faladas por mestres iludidos, padres e pastores! A única verdade que existe é aquela que veio de dentro de si mesmo pelo teu Eu Interior e somente Ele.
Pode haver iluminação em um ser que crê existir mitos como satanás e infernos? Que prega sobre um deus tirano, vingativo, rancoroso, que amaldiçoa causando sofrimentos, doenças e até exterminando aqueles que discordam da igreja e ou reconhecem grandes mentiras escritas na bíblia, bhagavad gita e outros livros tidos como santos? Que como símbolo de sua fé mantém o Cristo moribundo pregado numa cruz, cuja mensagem subliminar é a do espírito sendo subjugado e vencido pela carne? Acaso não são todas essas coisas exatamente o que ensinam os padres e pastores?
Pode ser iluminado um dependente químico? Onde está a lucidez em se alucinar? E quanto a um iluminado ser racista ao ponto de escrever que a pele manchada pertence a seres menos evoluídos? Consegue imaginar o Mestre Jesus deixar de abençoar alguém devido cor de sua pele revelar ter origem indígena, bugre, cabocla ou negra? E ou megalomaníaco ao ponto de insinuar ser a encarnação do Sol na Terra e ou ser ele quem apresentou ayahuasca ao mundo? Como negar que tudo isso é fruto de devaneios de uma mente insossa? E acaso não são situações assim que revelam os fatos históricos sobre as vidas do padrinho Sebastião que fundou o santo daime e do mestre Gabriel que fundou a união do vegetal? Ver o que revela os fatos históricos da vida de ambos, é apenas ver o que há para ser visto e não é julgamento, pois o discernimento é necessário a todo buscador para que possa escolher conscientemente! As alucinações, devaneios e ilusões com que viveram o Sebastião do santo daime, o Gabriel da udv, seus seguidores, bem como também vivem os Padres e Pastores e seus seguidores, são as escolhas que eles fizeram e somente a eles interessam. Mas acreditar no que estes afirmam e se aprisionar nos sentimentos da culpa e do medo, isso sim é escolha sua!
Buscar as resposta sobre quem é, onde está e para onde vai, são as aspirações que conduzem para o Amor e Felicidade.
Seguir rumo ao Amor e Felicidade é seguir rumo a Você mesmo. Voltando-se para o silêncio da mente você descobre VOCÊ. Se libertar dos sentimentos do medo e da culpa é uma necessidade de cada homem para que viva a verdade, o real, a liberdade. Você é a Essência, você é a própria Mente Universal vivendo bilhões de experiências ao mesmo tempo. Ter a consciência de que você é um ser Divino por si só é maravilhoso, é extasiante… Não é querido? Contudo, Você meu filho é mais que uma Criação Divina, VOCE é o próprio DIVINO que cria.
A culpa e a condenação, a doença e o sofrimento, a morte e encerramento da vida… Nada disto faz parte de Você.
A culpa e a condenação são opostas a Mente Universal. E acaso a Mente Universal tem opositor?
A doença e o sofrimento são opostos à Mente Universal. E acaso a Mente Universal tem opositor?
A morte e encerramento da vida são opostos à Mente Universal. E acaso a Mente Universal tem opositor?
Eu e o PAI somos Um, ensinou o Mestre Jesus para exemplificar que eu, você, todos nós, somos Um com o PAI. Mas veja: Hidrogênio e oxigênio quando interagidos formam água. Dois ou mais elementos interagidos formam uma terceira substância. Contudo a um olhar minucioso de um microscópio, percebe-se que cada uma das partes se mantém existente e distinta, estando apenas interagida entre elas. Mesmo quando sob alta pressão e calor se funde o carbono em hélio, o mesmo princípio se mantém e a ciência dos homens um pouco mais adiante vai constatar isto! A única forma de ser um com algo, é já sendo este algo. A única forma de ser Um como PAI é já sendo Ele.
A culpa e a condenação, a doença e o sofrimento, a morte e encerramento da vida são apenas pesadelos da mente que ainda não despertou para as Verdades de si mesmo e por isto se apega a ilusões. Ilusões geralmente disseminadas por em igrejas, religiões, governos e ciência fria, a qual cria os dogmas e tabus que encabrestam a humanidade. Acaso não são estes que pregam que o homem veio do pó e que é constituído de matéria? E desde quando Você, que é o Espírito, o real e Absoluto, é a matéria constituída, que é mortal, ilusória e relativa? São dogmas e tabus como estes que levam o homem para a ilusão da culpa e condenação, da doença e sofrimento, da morte e encerramento da vida. Quando se desperta para a Verdade de que “Você e o PAI são Um”, se desperta para a compreensão de que Você não é um corpo que possui um espírito, mas sim que Você é um Espírito que no momento está conectado a um corpo. Uma vez alcançado esta compreensão, se desconstrói os dogmas e tabus da culpa e condenação, da doença e sofrimento, da morte e encerramento da vida. Sendo assim a culpa e a condenação, a doença e o sofrimento, a morte e encerramento da vida voltam ao nada que nunca deixaram de ser. São coisas assim que venho ensinando a humanidade através do Céu Nossa Senhora da Conceição. São em dezenas de milhares o número de pessoas que alcançaram a cura de seus males e sofrimentos aqui nesta OBRA, porque simplesmente se libertaram dos dogmas e tabus que os encabrestavam no apego da ilusão, renascendo para a sua Verdadeira identidade. O homem pode ser mau em seus pensamentos e atitudes, mas jamais em sua natureza, pois esta é a própria perfeição. Portanto, a natureza de todo homem é a Perfeição. Sendo assim, mesmo que venha a desejar a culpa e condenação, o homem é incapaz de ser culpado e condenado pois sua natureza já é a Perfeição. Mesmo que venha a desejar a doença e o sofrimento, o homem é incapaz de adoecer e sofrer, pois sua natureza já é a Perfeição. Mesmo que venha a desejar a morte e encerramento da vida, o homem é incapaz de morrer e encerrar sua vida, pois sua natureza já é a Perfeição.
Somente dentro de você, encontrará Você… Sua verdadeira natureza e o reino do PAI…
A medida que permanece nos estados da consciência ampliada, pela meditação principalmente por ser a forma mais segura de isso fazer sem se perder, a medida que vai se voltando para dentro de si os lampejos do Eu Interior começam a se manifestar e você a ouvi-los. À medida que este contato se intensifica os manifestos do Eu Interior vão se exteriorizando através de você eu menor. Neste estagio é onde a mente e o coração comungam do Sagrado. E o eu menor vai aprendendo sobre a Verdade Superior de sua natureza e Mitakue Oasin é sua realidade. Em pouco se alcança a iluminação. Levar a iluminação a toda humanidade é o único caminho para a Felicidade plena, portanto levar os conhecimentos sagrados ao maior número de pessoas possível é a solução. Então fazer o bem, viver o amor e levar felicidades a todos os seres mesmo que mediante uns puxões de orelha, é a única aspiração. Por não andar mais a cata de aplausos e nem por recompensa pessoal, comunga-se com o Poder, e assim o faz. Percebe-se hoje um movimento de um número maior de
pessoas que se ocupam em externar o Eu Interior. Certamente você que está lendo esta minha mensagem agora é um destes, meu filho. É o desejo de estar logo na nova era que o faz se movimentar. É o desejo de viver já o reino espiritual na Terra a mola que o impulsiona para ação. Raça, religião, sexo, status e condição social, nada disso tem valor agora, fazer o bem, viver o amor e levar felicidades a todos os seres mesmo que mediante uns puxões de orelha, é a única aspiração que conta.
A meditação é o único caminho que te leva para um íntimo contato com o seu Divino Interno, o único caminho que te leva a encontrar DEUS.
livro_pf_5Procure frequentar as sessões mediúnicas deste Centro Espírita Ascensionado, que iremos te auxiliar em muito a ser feliz encontrando o seu Divino Interno rapidamente e que, aliás, é o teu único e verdadeiro mestre. Acompanhe o calendário de nosso site www.ceunossasenhoradaconceicao.com.br e se mantenha atualizado.
Nós adentramos a Nova Era a partir de 21-12-2012. Até essa data nós aqui ensinávamos sobre a utilização correta da ayahuasca, mas ayahuasca embora seja uma ferramenta maravilhosa, não passa de uma ferramenta viu,
de uma muleta espiritual. E não se anda com muletas na Nova Era. Por isso hoje essa casa não usa mais ayahuasca ou qualquer outra planta de poder, embora eu conheça profundamente esse assunto, sendo que são os próprios elementais quem me mostram os segredos da floresta. livro_pf_6Inclusive tenho pensado muito em mostrar os elementais da floresta aos que desejam vê-los, pois conheço a combinação de certas plantas de poder que abrem a terceira visão dos homens sem deixar sequelas e ou ter qualquer risco, pelo tempo de 20 minutos. Ou seja, a utilização na quantidade para manter a visão aberta por no máximo 20 minutos é totalmente segura. Reunir os elementais num único ponto da floresta exatamente para serem vistos é algo que considero fácil de realizar, já que eles concordam comigo sobre essa vivência ter um efeito esperançoso sobre os
homens no atual ceticismo que mantém a humanidade. A única condição que eles não abrem mão, porque sabem que podem confiar em mim, é a de que seja eu pessoalmente a cuidar de todo esse evento. Os devas, antigos amigos, me dizem que será bom. As fadas também adoraram a ideia de se apresentarem novamente para a humanidade, mesmo que por apenas 20 minutos. Já com os gnomos fui eu quem falou de forma bem objetiva que caso venha a realizar esse trabalho, que não quero as brincadeiras deles com os que estarão presentes, pois alguns deles se excedem às vezes.
Bom, de toda forma ainda vou refletir se realizo ou não esse trabalho com a humanidade. Até porque o que mais me importa é ver feliz o maior número de pessoas possível… Então isso pesa muito no meu coração em considerar a possibilidade disso realizar. Mantenha-se informado por nosso site dos eventos daqui, pois caso eu decida em fazer estará anunciado com meses de antecedência.
Muito Obrigado a todos por existirem…

 

Xamã Gideon dos Lakotas.