Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Atanásia

Atanásia

Tanacetum vulgare L./Tanacetum vulgare L.

Tanacetum vulgare Planta herbácea perene com caules eretos, angulosos, suportando folhas divididas, alternas, verde-escuras. Os caules têm capítulos terminais de flores amarelas agrupadas em corimbos. Os frutos são aquênios. Toda a planta liberta um odor a cânfora, sobretudo depois de estar seca. A atanásia, também chamada erva-de-são-marcos, cresce na Europa e na Ásia, nos grandes vales fluviais, de clima tépido e úmido, na beira dos riachos e prados, próximos a barragens, em solos meio arenosos e meio argilosos, nos prados, junto aos caminhos, na orla das florestas, sendo também cultivada em jardins. Sempre foi usada para lutar contra os parasitas externos e internos, tanto do homem como dos animais.


São colhidas, para esse efeito, as flores ou as folhas – pormenor no desenho em baixo. Os capítulos são cortados com a unha, sem pedúnculos, e postos a secar num local escuro e bem arejado. As folhas são cortadas à mão. A secagem faz-se sobre grades de canas e separadamente em relação a outros vegetais. Os materiais secos são sobretudo ricos em óleo essencial (0,2%-0,6%, Oleum tanaceti), que contém tuiona, uma substância tóxica; contêm também princípios amargos (tenacetina), taninos, tuiona, cânfora, borneol, terpenos e ácidos orgânicos. Essa composição lembra, de certa forma, a thuja. Possuem ações vermífuga e emenagoga e são usados contra parasitas intestinais (anti-helmíntico), em infusões, na proporção de uma colher de café para duas chávenas de água, a tomar três vezes por dia. Utiliza-se também o pó de atanásia em pequenas pitadas. O óleo obtido por destilação dos caules frescos tem as mesmas aplicações. As doses devem ser determinadas com grande prudência, pois todo o excesso de consumo provoca uma congestão da região da bacia, com lesões renais e nervosas. Existe também o Chrysanthemum parthenium e o Tanacetum balsamica, que possuem substâncias amargas e essências fortemente aromáticas; as duas podem estimular (até a inflamação) os órgãos nutricionais e sexuais.


O odor da atanásia seca afugenta os insetos, o que é aproveitado em medicina veterinária.