Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Ferula assafoetida

Ferula assafoetida

Assa-fétida, Esterco-do-diabo

Resina de assa-fétidaFerula assafoetida é uma planta perene com cerca de 2m de altura com grandes raízes espessas, folhas finamente divididas que têm um desagradável odor parecido com o do alho. Flores amarelas minúsculas, seguidas por pequenas sementes que normalmente aparecem depois de 5 anos, após o que a planta morre.

A parte usada é a resina do látex. Ferula assafoetida é colhida quando começa a florescer. A resina do látex é raspada desde o topo da raiz. São removidos pedaços que são raspados até que a raiz se acabe. É uma erva pungente que age principalmente no sistema digestivo, área gastro-intestinal. Também alivia a dor e espasmos, estimula tosse produtiva, e tem efeitos hipotensivo e anti-coagulante.

A erva é usada medicinalmente, internamente para indigestão, flatulência, cólica, constipação, lombrigas intestinais, disenteria, tosse forte, bronquite e enfermidades convulsivas. Externnamente para articulações dolorosas. Em uso culinário, quantidades parcimoniosas são usadas para avivar o aroma de vários cardápios, legumes, molhos e pepinos em conserva, especialmente na culinária indiana.

Ferula assafoetida

A enorme raiz da Assa-fétida, fortemente ramificada, se desenvolve no solo durante pelo menos 5 anos, formando apenas folhas basilares anuais, longas, medindo cerca de meio metro, divididas 3 a 4 vezes em 3 lobos. Tais folhas são duras e coriáceas. No ano de floração vemos subir, no fim de março, um caule que ultrapassa em muito a altura de um ser humano. Esse caule possui um diâmetro de 10 cm e é preenchido de uma medula esponjosa. Esse caule traz em si algumas folhas caulinares pequenas, mas semelhante às folhas basais, caindo rapidamente do caule. Na ponta do caule desabrocham ricas umbelas de flores amarelas, onde cada umbélula comporta apenas uma flor. Nesta planta não existe nem envólucro nem envolucelo. Em torno de 15 dias os frutos amadurecem e 2 a 3 semanas mais tarde a planta morre totalmente. Dessa maneira seu ano da flor é reduzido a algumas semanas, mas em torno da planta morta, surgem rapidamente os brotinhos das sementes que caíram no solo. Estas plantas vão crescendo e formam pequenos bosques cerrados. Tem início novamente o ano da raiz.

A Ferula assafoetida cresce apenas em solos arenosos, com um subsolo impermeável à água e rico em sais, solo esse presente nas estepes da Pérsia e entre o Golfo Pérsico e o mar de Arol, principalmente entre as províncias do Luristão e Faristão. Em tais regiões a Assa-fétida cresce em altitudes de até 1.000 m, mas ela também vive em locais baixos. Em todos os locais onde o deserto arenoso é substituído pelo deserto argiloso, a Assa-fétida desaparece.

Através de incisões feitas na parte de cima da raiz é obtido um látex que se endurece, denominado ASANT. Apenas uma raiz pode fornecer até 1 kg dessa substância. O óleo etérico desta planta é rico em enxofre. Nesta planta, o processo calórico se tornou um fogo sulfúreo. A resina dessa planta é utilizada como medicamento de uso interno e uso externo, como um importante anti-espasmódico, estimulando o peristaltismo nas afecções nervosas e convulsivas, atuando igualmente na histeria e na hipocondria. Além disso, é um condimento apreciado no Oriente.