Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Freixo-europeu

Freixo-europeu

Fraxinus excelsior L.

Fraxinus excelsior Aproximadamente 65 espécies de árvores decíduas, principalmente robustas, compõem o gênero Fraxinus que ocorre ao longo das partes temperadas do hemisfério do norte. Fraxinus ornus é encontradodo em bosques da Europa meridional e Ásia ocidental. A maioria dos freixos é de rápido crescimento e tolera uma grande variedade de condições ambientais. Eles têm folhas penatissectas e flores insignificantes, com a exceção dos freixos denominadas “florescentes”. Estes incluem várias espécies ornamentais, como Fraxinus ornus que produz vistosas panículas de flores brancas.

Fraxinus excelsior (Freixo-europeu) é uma bela árvore com ramos flexíveis, cinzento-esverdeados, apresentando gomos negros que produzem, no princípio da Primavera, diminutas flores castanho-avermelhadas, agrupadas em feixes. É somente depois de as flores murcharem que se formam as folhas penatissectas, imparifolioladas, compostas de folíolos dentados. Os frutos são sâmaras. É uma espécie da orla dos bosques, das ruas, comum junto às habitações. As propriedades medicinais da casca são conhecidas desde a Antiguidade, sendo então usada como febrífugo, à falta de quinino.

São colhidas tanto a casca como as folhas. A casca é retirada dos ramos novos, de preferência em árvores abatidas. Contém um glicosídeo, a fraxina, taninos e princípios amargos. Os folíolos são colhidos à mão. Contêm também fraxina, manite, ácidos orgânicos, taninos e açúcares. As partes colhidas são secadas sobre grades de canas, à sombra, num local bem arejado. São ligeiramente laxantes e usadas para regularizar a evacuação, bem como contra os parasitas intestinais. São também utilizados como febrífugos, nas afecções renais e especialmente em casos de cálculos, contra as dores reumatismais e a gota. Uma colher de folhas secas por chávena de água, dar uma escaldadela, deixar em infusão durante 5 minutos e depois beber várias vezes por dia. A casca é usada segundo a mesma dosagem, mas é preciso deixá-la ferver um momento. As folhas servem também para lavagem de feridas.

Fraxinus ornus Fraxinus ornus (freixo-maná) é uma pequena árvore robusta, decídua com uma copa arredondada e casca lisa cinzenta. Tem folhas verdes penatissectas divididas e densas panículas de flores brancas-cremosas, fortemente aromáticas, que aparecem no início da primavera. O nome comum, freixo-maná, se refere à seiva açucarada que escoa da casca quando a árvore é ferida e torna-se granulado como “maná”. Na Itália, o “maná” de Fraxinus ornus foi coletado desde o 15º século, principalmente de plantações na Sicília. A palavra “maná” é usada desde tempos bíblicos para descrever os exudatos doces de várias plantas, mas em 1927 uma lei italiana reservou o nome para o produto do Fraxinus ornus e definiu seus componentes.

De Fraxinus ornus é colhida a seiva que é adocicada, ligeiramente laxativa e acalma tecidos irritados. É usada internamente, dissolvida em água, como um laxante suave para crianças e mulheres grávidas. Também é adicionada a outros laxantes. Como uso econômico, é usada como adoçante em preparados livres de açúcar e como agente anti-umectante.

A madeira de freixo é branca, dura e presta-se bem ao fabrico de utensílios e mobiliário. É também uma excelente planta melífera.