Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Macela-dourada

Macela-dourada

Chamaemelum nobile (L.) ALL.

Chamaemelum nobile Planta herbácea perene com caule rasteiro e ramificado, sustentando folhas alternas muito segmentadas. O caule termina num capítulo formado por flores liguladas periféricas e tubulosas centrais ou, nas variedades melhoradas e mais procuradas, unicamente por flores liguladas.

São colhidos os capítulos desabrochados, quando o tempo está quente e seco, à mão ou com um instrumento simples que permita cortar a flor sem o pedúnculo. É preciso ter cuidado para não esmagar os capítulos colhidos; são secados sobre grades de canas, a sombra, ou num secador a uma temperatura que não ultrapasse os 35°C. Depois são conservados em invólucros fechados. Contêm um óleo essencial rico em azuleno, sucos amargos, glicosídeos, colina. São usados pelas suas virtudes anti-inflamatórias, desinfetantes e diaforéticas. Têm como efeito acalmar o sistema nervoso, reduzir as contrações musculares, especialmente nas afecções ginecológicas. Prepara-se uma infusão a 2% que é filtrada passados quinze minutos e da qual se consome até 3 chávenas por dia.

Em aplicação externa, recorre-se a uma infusão até dez vezes mais forte e que só e filtrada após vinte minutos. Usa-se em tratamentos da pele e na lavagem dos cabelos louros para que o seu brilho natural aumente. A distilação das cimeiras frescas permite obter um óleo essencial largamente utilizado tanto em cosmética como para fins farmacêuticos.

A macela-dourada é também chamada camomila-romana.