Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Antílope – AÇÃO

antilopeAntílope – AÇÃO
Corra Antílope… 
Ensine-me o ritmo adequado 
Para cada ação. 
Rápido! 
Rápido!
Para que eu possa correr com graça.

Quando os tempos estavam apenas começando e a Tribo dos Homens ainda era muito pequena, o Antílope percebeu que os Duas-Pernas estavam nus, famintos e correndo perigo de extinção. Nossos ancestrais unam certamente desaparecer da Mãe Terra se algo não tosse feito de imediato para impedir isto.

O Antílope reuniu então todos os Duas-Pernas em Conselho e disse-lhes:

– Grande Mistério enviou-me para ensinar-vos uma lição, a lição do f azer. Vós deveis aprender que não há razão para ter medo se souberdes o que deve ser feito e começardes imediatamente a fazê-lo.

– E que devemos fazer? – indagaram eles.

– Se vos estais nus e com frio, deveis matar-me e tirar minha pele para vos aquecer. Este é meu presente para vos. Aceitai-o – disse o Antílope.

– Nos faremos isto – responderam os Duas-Pernas -, mas que fazer para combater nossa fome? Estamos famintos, o que podemos fazer para nos salvar?

– Se vos estais famintos, deveis matar-me e utilizar minha carne para saciar vossa fome; ela vos alimentará e vos tomará fortes. Este é meu presente para vós. E parte de meu serviço, parte de meu processo evolutivo. Aceitai-o – esclareceu o Antílope.

O Antílope sabia que a raça humana sobreviveria à Era Glacial caso aprendesse a comer carne. Antes do deslocamento das grandes montanhas de gelo, abundavam as frutas e os vegetais, de forma que os Duas-Pernas não tinham necessidade de comer os corpos das outras criaturas. Os membros dos clãs do Segundo Mundo comeram o Antílope, adquirindo o instinto e a sabedoria dos animais de quatro patas e aprendendo a sobreviver, a não tomar mais do que o necessário e a não cometer desperdícios.

Os humanos assimilaram muito bem a lição do Antílope e foi graças a ela que puderam sobreviver até os dias de hoje. O Antílope ensinou aos humanos a louvar os presentes que lhes foram enviados pelo Grande Mistério e a evitar a destruição indiscriminada e imotivada de toda e qualquer forma de vida.

O Antílope representa a ação intencional. O Antílope é um símbolo da antena constituída por seus cabelos, que o interligam com o Grande Mistério por intermédio de longos tios de luz. Observando o Antílope, você toma consciência de sua própria mortalidade e da brevidade do tempo que lhe foi concedido neste planeta. Tendo isto em mente, você precisa agir de modo conseqüente, realizando apenas boas ações capazes de agradar ao Grande Mistério. A energia do Antílope é o conhecimento da fugacidade e da circularidade da vida. Tendo consciência da morte, o Antílope pode viver a vida em sua plenitude, pois sabe que a ação constitui a essência da vida.

Os poderes do Antílope foram procurados e empregados pêlos xamãs desde a aurora dos tempos. Foram muitos os clãs do Antílope, e o poder das pessoas do totem do Antílope sempre foi muito grande. O Antílope infunde força na mente e nos corações dos membros de seu totem, concedendo-lhes a capacidade de realizar ações rápidas e decididas para fazer com que as coisas sejam concretizadas no mundo físico.

Se você está se sentindo pressionado e encurralado, invoque a energia do Antílope e ela o orientará a respeito da melhor ação a ser tomada para liberá-lo de seus opressores. Muitas soluções engenhosas para seus problemas lhe serão cochichadas pelo Antílope, mas lembre-se de que mais importante do que saber o que fazer é simplesmente fazê-lo. Deixe-se envolver pela iluminação e pêlos conhecimentos secretos do Antílope, combine-os com a ação adequada e você será capaz de superar qualquer obstáculo ou impedimento em seu caminho. Se o Antílope for a sua Arvore Centralizadora e seu totem pessoal, agradeça sempre ao Grande Espírito. Diga aquilo que tem que ser dito, pois seu julgamento será atilado e suas ações serão sempre bem-sucedidas.

Ouça sempre o que o Antílope tem a lhe dizer, pois ele sempre traz uma mensagem concernente aos altos propósitos da existência, concedendo-lhe as forças e os instrumentos de poder indispensáveis à ação em seu próprio benefício, em benefício da família, do cia, da tribo, da nação e, finalmente, da Mãe Terra. O Antílope incita-o a agir com presteza e espírito de decisão, sem ficar eternamente postergando o que precisa ser feito de imediato. Anime-se, pois, se o Antílope saltou para suas cartas, isto é sinal de que o momento de agir é agora, sem mais delongas, porque o poder está com você, o poder é você.