Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Tartaruga – MÃE TERRA

Tartaruga - MÃE TERRATartaruga – MÃE TERRA 
Alimente meu espírito 
Agasalhe meu coração 
Para que eu possa servi-Ia também…

Nos ensinamentos dos índios norte-americanos, a Tartaruga é o símbolo mais antigo do planeta Terra. É a personificação da energia das deusas e também da eterna Mãe, da qual derivam nossas vidas. Nós nascemos das entranhas da Terra e nossos corpos retomarão para seu solo quando morrermos. A Tartaruga nos alerta para a necessidade de honrar a Terra e respeitar a necessidade de dar e receber, dando para a terra aquilo que dela recebemos.

A Tartaruga possui uma carapaça similar àquela empregada há milênios pela Terra para proteger-se das profanações das quais é vítima. A proteção da Mãe Terra manifesta-se nas mudanças que ocorrem em sua superfície, nos abalos sísmicos, na atividade vulcânica, que faz surgir novas porções de terra, e nas alterações climáticas.

Assim como a Tartaruga, você também possui carapaças que o protegem da inveja, do ciúme, das agressões e da inconsciência alheia. O totem da Tartaruga o ensina, por seus padrões de comportamento, a saber se proteger. Se você está sendo incomodado pelas palavras e ações dos outros, é tempo de se recolher dentro de sua carapaça para honrar seus próprios sentimentos. Se está sendo agredido, é hora de demonstrar que você não pretende aceitar estes ataques passivamente. É hora de lançar um sinal de alerta.

Se você tirou a carta da Tartaruga, é sinal de que você está sendo convidado a honrar a fonte curadora que existe em seu interior, a buscar uma conexão maior com a Terra, e a observar sua própria situação atual com compaixão maternal. Use as energias da terra e da água – as duas moradas da Tartaruga – para ver sua situação presente de vida fluindo de maneira harmoniosa e para fincar firmemente seus pés na terra num Lugar de Poder.

A Tartaruga é uma excelente professora da arte de encontrar uma ligação maior com a Terra. Usando o poder de cura da Tartaruga, você será capaz até mesmo de superar sua tendência de viver no mundo da lua. Aprendendo a manter os pés no chão, você será capaz de focalizar melhor seus pensamentos e suas ações, aprendendo a relaxar, a desacelerar e a encontrar a paz que possibilitará a concretização de seus ideais.

Com sua calma proverbial, a Tartaruga o adverte do risco de tentar “apressar a corrente do rio”. O milho colhido antes do tempo não atinge a plenitude, mas se deixarem que ele amadureça em seu próprio ritmo, ele se desenvolverá bastante e servirá de alimento para um número maior de pessoas.

A Tartaruga enterra seus pensamentos na areia, como faz com seus ovos, deixando ao sol a missão de chocá-los. Isto a ensina a amadurecer suas idéias antes de deixá-las virem à luz. Lembre-se da antiga fábula da Lebre e da Tartaruga e decida por si mesmo se você vai se alinhar com a Tartaruga ou com a sua oponente. Ser grande, forte e rápido não são necessariamente os melhores requisitos para se atingir um objetivo, pois quando você chegar à sua meta podem lhe perguntar onde esteve, e talvez você não seja capaz de responder a essa pergunta. Neste caso, chegar prematuramente à meta pode fazê-lo sentir-se muito imaturo. Siga o fluxo da correnteza do rio.

Se você tirou a carta da Tartaruga, isto é um prenúncio de um período no qual você terá uma conexão maior com o poder da Terra e da Deusa-Mãe que reside em seu interior. Não importa em que situação você se meteu, se você pedir ajuda à Deusa-Mãe ela resolverá o seu problema e trará abundância à sua vida.