Hino 18 – Que Cântaro Você Tem Sido?

Por Xamã Gideon dos Lakotas

Que cântaro você tem sido, o que você tem derramado?
O vinho suave do espírito, ou vinagre egocentrado?

Como anda tua luz? Como tem se comportado?
Será se tuas ações, não revelam um sepulcro caiado?
Que sendo branco por fora, por dentro tem podridão
Faça agora por este hino tua alto avaliação.
Sabia que a tua língua é reflexo do teu coração?
Que teu estado de espírito se mostra na tua ação?

Que cântaro você tem sido, o que você tem derramado?
O vinho suave do espírito, ou vinagre egocentrado?

Tem dito muitas mentiras? Hoje já caluniou?
Soube ser agradecido, ao irmão que uma vez te ajudou?
Ou por se ver pequeno, contra ele se revoltou?
Aonde você tem passado, deixou saudades e alegria?
Ou é sempre a sua partida que alegra a maioria?
Você fez aniversário? Houve milhares de parabéns?
Ou foi só tua mulher e filhos e não houve mais ninguém?
Você tem muitos amigos? Ou tem apenas conhecidos?
Quem ti conhece a um ano, já não anda mais contigo?
Sustenta quem te bajula? Pra fingir que tem amigo?
Faz chantagem emocional? Se vale de muito falar?
Será se até teus vizinhos, não evitam te encontrar?

Que cântaro você tem sido, o que você tem derramado?
O vinho suave do espírito, ou vinagre egocentrado?

Como anda tuas finanças? Acaso não vive devendo?
Já não seria isto um Karma, dos erros que vem cometendo?
Quando pega um dinheiro, que alguém lhe confiou
Você honra o combinado, ou foi mais um que enganou?
Para não pagar sua dívida, uma calúnia inventou?
Se passando como vítima, daquele que te auxiliou?
Se alegra com as calúnias que criou escondidinho?
E ainda se diz daimista, umbandista ou padrinho?
Inveja o sucesso alheio? Racionaliza para não ver?
Já não é o egocentrismo que lhe tem feito sofrer?
Por falta de seriedade não alcança prosperidade
Padrinho com vaidade é ilusão e falsidade!

Que cântaro você tem sido, o que você tem derramado?
O vinho suave do espírito, ou vinagre egocentrado?

Aonde chega mostra patente? Ostenta ser poderoso?
E se observar teu corpo? Não verei um espírito grosso?
Tem olhos sempre vermelhos? Respiração sempre ofegante?
Tem a digestão difícil? Dor de cabeça constante?
Se cansa com facilidade? Sofre de hipertensão?
Estes sinais já revelam tua presente situação!
Tem tua saúde instável? E a saúde de tua família?
Não percebe que doença já é falta de harmonia?
Falaram de tua pessoa? Você foi ameaçado?
Procurou saber da verdade? Ou ficou egocentrado?
Deseja ser um padrinho? Sabedoria celestial?
Então receba com carinho, deste vinho espiritual!

Eis o suave vinho do cântaro espiritual,
Leia, sinta e aprenda, o maná celestial

Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz!
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia que eu leve a união.
Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza que eu leve alegria.
Onde houver trevas que eu leve a luz
Ó Mestre…
Fazei que eu procure mais
Consolar, do que ser consolado
Compreender, que ser compreendido
Amar, que ser amado
Pois é dando que se recebe
Perdoando, que se é perdoado
E é morrendo que se vive para a vida eterna.

Compartilhar