Em Relação ao Banco Santander

Em relação à batalha que ainda estou travando com o banco santander, embora ele já esteja derrotado judicialmente. Acha que não observo que há pessoas que não compreendem o que está acontecendo? Que pensam inclusive que toda esta batalha é por causa de assuntos da matéria? Mas que falta de visão a sua, meu filho!

De que adianta ficar falando da queda do sistema do ter e do implante da sociedade do SER e nada fizer de fato? Acaso já refletiu em que vai resultar na mente da sociedade o fato de um fazendeiro simples e um advogado sem nome ter derrotado o santander a qual é a perfeita personificação do atual sistema?

Tenho certeza de que quase ninguém fez isto! Apenas ficou no julgamento e no achismo, não é?

O exemplo que estou dando é o início de tudo, querido. Quando tantos souberem que um simples fazendeiro derrotou uma entidade tão grande, tomarão consciência do que poderá ser feito quando se ajuntarem! Tomarão consciência do quão forte é o povo unido.

Um graveto você quebra fácil. Dois também. Com três a coisa fica mais difícil. Mas contra um punhado você não quebra é nenhum. Que a união faz a força eu sei, são eles quem não sabem ainda!

É isto que estou mostrando, testificando, dando o exemplo. Este é o exemplo que busco dar para provar que o sistema do ter pode sim cair, desmoronar, ser mudado, substituído, aniquilado, ficar no esquecimento. Este é o exemplo que vai mostrar a todos os homens que, uma vez unidos em uma só causa comum, eles podem tudo. Que tudo que precisam é acreditar na justiça, jamais desistir de lutar.

O santander sabe o que fez. Eu sei o que ele fez! Também sei o que ele fez a outros milhares de pessoas. Agora estou lhe mostrando que para todo Golias sempre existe um Davi, que existem atributos espirituais que sempre dominam os materiais e principalmente demonstrando que sempre antes da misericórdia virá à justiça.

Além do mais, queridos, os projetos de lei de iniciativa publica que serão lançados dias 21 agora põe um fim a estes lobos em pele de cordeiro que fizeram a tantos sofrerem com a decepção da segurança familiar, roubada pelas brechas que existem na lei.

Ah queridos, que falta de visão! Estão precisando é de muita ayahuasca ainda. Há alguns que deviam se envergonhar dos pensamentos que tiveram, pelos julgamentos que fizeram.

Estou cansado, vou descansar um pouco agora. Peço aos irmãos de maior visão que expliquem aos outros de menos visão o que representa esta batalha que estou travando faz três anos e meio.

Tudo posso naquele que me fortalece.

 

Xamã Gideon dos Lakotas.

Compartilhar

Veja Também

Biografia da Organizadora

Gláucia M. Arná nasceu em São Paulo, capital, em 24 de novembro de 1984. Desde …