Esclarecendo as Dúvidas sobre O Processo do Viver de Luz

Um grande número de pessoas tanto do Brasil como do estrangeiro tem me feito três perguntas básicas sobre o viver de luz. Mesmo numa das palestras que ministrei no Senado Federal estas perguntas surgiram:

1º – Porque quase todas as pessoas que conheceram de perto e que praticaram o processo dos 21 dias para o viver de luz voltaram a comer?

2º – Como pode, uma pessoa dizer que está vivendo de luz se, ela come barra de cereais, barra de chocolate, ingere xícaras de chá adoçado com mel, ingere copos de água etc.?

3º – Encontrei muitas pessoas que diziam estarem vivendo de luz, mas se alimentavam e bebiam ao menos duas vezes por semana. Destes, a maior parte até voltaram a comer e a beber normalmente seis meses depois de realizarem o processo. Portanto pergunto, seria o processo de 21 dias mais uma fantasia em nome da nova era?

Resposta: O processo de 21 dias para o viver de luz é muito bom e verdadeiro. Funciona muito bem. O que acontece é que, os 21 dias é um processo que serve para aqueles que já atingiram a frequência da luz.

Mas como a maior parte da humanidade não se encontra nesta frequência, basta observar o panorama atual da mãe terra para ver o grau de luz da humanidade, é fato que a grande maioria dos que praticaram após um período pequeno retornam ao alimento material, mesmo que em pequena quantidade.

Eu mesmo encontrei inúmeras pessoas que diziam estar vivendo de luz, mas tomam xícaras de chá e comem barra de cereais e chocolates todos os dias. Disseram que fazem isto somente porque gostam e não porque tem fome. Gente, viver de luz é somente fóton e prana, nada além disto.

Os que ainda comem algum alimento material, mesmo que em pequena quantidade, na verdade estão realizando um regime alimentar severo, só isso.

Nada há de certo ou errado em fazer isto, mas se você escolheu manter uma conexão permanente, que é o que o viver de luz resulta, comer qualquer tipo de alimento material, mesmo que pouco, não funciona.

A água embora seja também material tem uma situação diferenciada, você até pode ingerir um pouco por dia que ela não vai atrapalhar a conexão. Mas um grão de arroz que seja já atrapalha bastante.

Para se viver de luz tem um quesito indispensável: Só vive de luz aquele que já se encontra na luz.

Mas existe o processo dos 40 dias, onde há uma etapa antes dos 21 dias e mais uma etapa após os 21 dias. No processo dos 40 dias você é elevado do degrau do racional e lógico para o degrau do espiritual e intuitivo.

Já percebeu que, quando você comunga ayahuasca ou daime de forma séria e respeitosa, durante àquelas horas de conexão você não tem cansaço, não tem sede, na tem fome, se sente muito bem, se sente feliz e em paz?

Na verdade, tudo isto só aconteceu porque você estava conectado, estava na força. Quando se está verdadeiramente vivendo de luz você está conectado com a força 24h por dia. Compreendem isto queridos?

É difícil para os homens da ciência compreenderem isto. Afinal, eles foram treinados a olhar o aparelho físico como sendo compostos somente de órgãos digestório, respiratório e outros, que provocam reações químicas e sinapses. E eles não estão equivocados se olharem o ser humano como sendo apenas este aparelho físico animal.

Em geral, eles veem, na melhor das hipóteses, e quando veem, que o homem é um corpo que possui um espírito, ao passo que, em verdade nós somos seres espirituais que no momento possuímos um corpo.

Portanto, é o foco com que eles enxergam é que está distorcido. Afinal, eles sabem que o corpo humano se desenvolveu como o de qualquer animal, comendo e bebendo de tudo, sabem que nenhum animal vive de luz. Mas, talvez, devessem estudar melhor o crocodilo para descobrir que parte de sua fonte de energia vem dos raios do sol, assim, talvez, compreendessem do porque ele era sagrado para o Egito antigo.

Os homens da ciência desconsideram o fato que em nossa evolução, de um período pra cá, o aparelho físico homo sapiens passou a ser habitado por uma consciência humana que é você “o espírito”.

No viver de luz ocorre a reprogramação do DNA. O corpo espiritual também se alimenta, saibam disto. Mas não se alimenta de nada material. O corpo espiritual possui pontos enérgicos que absorvem a mesma energia que forma os universos. Alimenta-se da essência. Na antiga Atlântida esta energia era conhecida como energia Vrill. Na verdade, toda forma de alimento material é apenas um substrato desta energia. Mas, ao ocorrer conexão permanente nosso aparelho físico passa a se alimentar desta energia. No viver de luz você passa a se alimentar da essência e não mais do seu substrato. Você passa a se alimentar do inesgotável maná dos céus.

Mas se para viver de luz precisa antes já estar nas frequências da luz, como fica a situação de qualquer usuário de drogas e demais viciados em relação à nova era?

Este é um ponto delicado, e a resposta pode não ser o que os que eles gostariam de ouvir, mas depende também apenas do foco da visão que tem, pois para uma mente fechada estas verdades podem ser recebidas com ódio e rejeição, mas para uma mente aberta estas verdades serão recebidas como um alerta. A verdade é que nenhum viciado entrará na nova era, independentemente de você concordar ou não.

Não que usar drogas seja errado ou certo, pois não existe este negócio de certo ou errado. Existe apenas a escolha da experiência que cada ser escolheu experienciar.

Mas, se drogar ao passo que escolheu viver o absoluto, é o caminho oposto à escolha que fez, não funciona, não vai contribuir para o seu crescimento espiritual.

É como escolher seguir para São Paulo, mas tomar caminho rumo ao interior do Estado. Nada tem de errado em seguir rumo ao interior do Estado, mas se você optou por ir para a capital, seguir para o interior é o caminho oposto, e não vai te levar à capital, ou seja, não funciona!

O mestre Irineu até deixou bem registrado este ponto das drogas no estatuto que fez:

 

  • único – requintar-se na insensatez da libação, e tripudiar as finalidades da alma, é mergulhar o ego em panaceia de ilusões e atos que aviltam a integridade moral e comprometem a saúde e a personalidade, levando suas vítimas ao escravismo vicioso e ao fim contristador expresso em 1cor 6:10 e afins, cujos viciados não entrarão no reino dos céus.

 

Afinal, que luz pode ter um espírito subjugado por uma substância química? Nenhuma!

Como pode uma pessoa amar a seu semelhante se não ama a si mesmo primeiro? Não pode!

Toda mudança externa é somente o reflexo da mudança interna que ocorreu primeiro!

O homem viciado revela com a atitude de se drogar que não ama nem a si mesmo. Então como espera amar incondicionalmente uma outra pessoa? Quem ama a si mesmo enfrenta as situações da vida, ao invés de ficar buscando a ilusão da fuga.

Adentrar a nova era é muito simples queridos. Nem precisa comungar ayahuasca e nem mesmo estar vivendo de luz para fazer parte dela. Basta que a pessoa atinja a consciência de fazer o bem ao seu semelhante apenas para vê-lo feliz, sem esperar como retorno, nem mesmo um simples obrigado.

Este é o primeiro degrau do amor incondicional. É o degrauzinho mais baixo, o menorzinho deles. É só está a única condição estabelecida pelo Astral Superior para que uma pessoa esteja apta a fazer parte da nova era. E mesmo com este quesito tão pequeno e simples, 99% da humanidade não está apta.

Quantas pessoas você conhece que verdadeiramente pratica isto? Apenas praticar yoga e meditação não garantem sua entrada na nova era. Apenas comungar ayahuasca ou daime não garantem sua entrada na nova era. Independente do ato de fé que professe, é necessário atingir ao menos este primeiro degrauzinho do amor incondicional. Contudo, posso afirmar que todos aqueles que estiverem verdadeiramente praticando o viver de luz já fazem parte da nova era.

Há seis anos atrás, uma fila enorme de maconheiros e pessoas que se drogavam dentro dos rituais de daime me chamava de utópico, iludido, louco e me odiavam de morte pelas coisas que ensino.

Hoje, 80% desta fila me chamam de irmão ou de padrinho. Apenas 20% desta fila ainda existem.

O que separa a realidade espiritual da ilusão da matéria é uma tênue linha. Precisamos ficar sobre esta linha. Estando sobre esta linha é sim possível viver de luz.

Os mentirosos, os viciados e principalmente os que exploram a sede do buscador espiritual estão fora desta linha. Como esperam viver de luz se escolheram a ilusão? Impossível!
Mas… E você?

Eu definitivamente recuso os hipócritas, pois lá atrás eu já recusei a hipocrisia.

Xamã Gideon dos Lakotas

 

Compartilhar

Veja Também

Biografia da Organizadora

Gláucia M. Arná nasceu em São Paulo, capital, em 24 de novembro de 1984. Desde …