Uma Amostra do Hinário do Céu Nossa Senhora da Conceição

Nota da autora: sobre as canalizações do padrinho Gideon de mensagens e dos 50 hinos[1] que compôs até a presente data:

Perguntei ao padrinho Gideon como era o processo dos hinos que compunha, se o Astral Superior ditava e ele escrevia, se enxergava as palavras escritas e as copiava, se era psicografia, enfim, como acontecia todo o processo.

O padrinho respondeu:

“Não componho, apenas decodifico. Quando canalizo as mensagens elas não chegam prontas para a terceira dimensão, elas chegam em bloco. Muitas vezes veem em formas de sentimentos. Às vezes veem por outros sinais também. Mas nunca vêm por palavras. Dificilmente DEUS usa as palavras para se manifestar ou responder às pessoas. Quase sempre ELE usa o sentimento. Então preciso decodificar estes sinais, sentimentos, em palavras inteligíveis ao povo da Terra, preciso pôr em palavras e o mais próximo possível da realidade que recebi. Para isto uso de todo o conhecimento acumulado por vidas e principalmente de todo estudo e conhecimento acumulado na encarnação presente, porque o hoje é sempre mais evoluído que ontem.

Certa vez canalizei um hino que o chamei de “Padrinhos de DEUS”. Esta mensagem contava a história daqueles que fizeram a escolha de viver 100% o Absoluto aqui no plano do relativo, experienciar uma vivência intensa de divindade mesmo que precisassem morrer por isto.

Então me lembrei dos estudos rosa-cruz de 1983 onde recebi um texto que narrava a história de todos os apóstolos, como morreram, onde pregaram e por onde andaram. Deparei-me com este mesmo conhecimento ao longo dos anos em diversos outros locais.

Introduzi este conhecimento que já estava prontinho em 1983 na decodificágem da mensagem recebida. Desta forma cumpri bem o meu papel, a mensagem que passa este hino deixa um legado a quem o ouve. Na verdade, Gláucia, (o Padrinho repetiu), toda sabedoria provém de DEUS, que diferença faz quem as escreve?”

[1] Em 2010 o hinário possuía 54 hinos, mas ao longo da vida, o Xamã deixou escrito mais de 120 hinos, sendo que em 2017 entregou um novo hinário com 20 hinos, um último presente a humanidade.

Compartilhar

Veja Também

Biografia da Organizadora

Gláucia M. Arná nasceu em São Paulo, capital, em 24 de novembro de 1984. Desde