Fatos sobre Allan Kardec e Chico Xavier

Admirei e admiro a Allan Kardec e mantenho alguma simpatia por Chico Xavier.

Conheço de ambos as qualidades e virtudes, bem como suas limitações e deficiências. Escrevi textos e realizei palestras que enalteceram seus nomes. Compus músicas que destacam positivamente a ambos. Nos trabalhos espirituais daqui da fazenda, inúmeras vezes foram enaltecidos o espiritismo e a Allan Kardec, o que me agrada mesmo hoje, mas também a Chico Xavier, e por isso realmente percebo o quanto fui ingênuo em não questionar as informações que vinham pela mídia, principalmente pela Rede Esgoto de Televisão!

Com a globalização trazendo acesso às informações a quem desejar buscar, é que fui saber daquilo que desconfiava mas não tinha certeza, de diversos fatos que revelaram os limites e deficiências espirituais, tanto de Allan Kardec, numa escala muito menor, como de Chico Xavier, numa escala muito maior e mais grave. As limitações de Allan Kardec eram conhecidas e não passam de pequenas manchas de um vasto rastro de luz de incontáveis virtudes que é Allan Kardec.

Em relação a Chico Xavier, a globalização permitiu acessar os fatos de sua história de vida e constatar de forma irrefutável  que Chico Xavier escreveu Ficções Espirituais como se fossem verdades Absolutas e isso é sim perigoso ao buscador de boa vontade mas desatento, pois uma vez crendo nestas ficções, permanecerá mentalmente preso a um deus relativo, mesquinho, tirano, que castiga, que pune, que condena, nas existências de forças do bem e do mal, umbrais de sofrimento e obsessores, enfim, ficará mentalmente sem alcançar o Deus Absoluto, Amor e Felicidade… Eis o que revelam os fatos da história de Chico. Se tiver a coragem de pesquisar imparcialmente sobre o histórico de Chico, vai constatar que sei de fato o que afirmo. Encontrará um lado muito positivo dele que permitiu que a Federação Espírita obtivesse a renda das vendas de, segundo afirma a mídia, aproximadamente 50 milhões de livros, o que acredito resultar numa cifra de 1 bilhão de reais aproximadamente, se houver a média de 20 reais o exemplar. Imagine quantas obras de caridade, o que aliás é marca registrada do Kardecismo, eu afirmo isso, a Federação Espírita pode fazer com um montante assim. E tudo isso graças ao maior escritor de Ficção Espírita e Romances imaginários que foi o Chico Xavier, então mantenha sua admiração e simpatia por ele porque ele tem este mérito, querido, e que Deus o abençoe por isso! Mas que faça isso com os pés no chão reconhecendo como legado de Chico o que aponta os fatos, ou seja, não o tome como referência de “verdade espiritual a ser seguida”, pois Chico Xavier se equivocou muito em suas dissertações, palestras e livros sobre o plano dos espíritos escrevendo muita ficção, imaginação e devaneios, como se fossem verdades espirituais.

Chico não tinha sequer consciência do pós-morte e desconhecia também por completo os planos espirituais, tanto que seus escritos são similares à bíblia e por isso não bate com a verdade de um Deus Absoluto, Amor e Felicidade. E em relação a “morrer” então, Chico Xavier tinha verdadeiro pânico, se tornava histérico… E, filho, só teme a morte quem desconhece o outro lado, viu!

Na mesma pesquisa imparcial que realizar sobre Chico Xavier, infelizmente filho, vai constatar também que se tratou de uma pessoa envolta a fraudes, ilusionismo, mentiras, truques de mágica para enganar a população. Lamento ter que ser eu a lhe dar estas más notícias, mas a verdade embora por vezes amarga, é sempre o melhor remédio, acredite.

Compartilhar

Veja Também

INVESTIGAÇÃO DA REVISTA SUPER INTERESSANTE

Nunca tinha procurado saber fosse o que fosse sobre um dos espíritas mais falados de …