Respostas de Inúmeras Pessoas – Questão 01

1 – Concorda que o que caracteriza um homem como “um buscador espiritual” é o fato que de alguma forma ou por algum caminho, ele busca sentir Deus, busca encontrar Deus, busca um íntimo contato com Deus, busca conhecer Deus e compreender os mistérios da criação, do universo, saber quem é, onde está e para onde vai após aqui? ( ) Sim ( ) Não – Por que desta sua resposta?

 

1 – M.N. – Sim. Um “buscador espiritual”, independente do caminho que escolhe seguir, procura encontrar Deus, conhecer as Verdades sobre Deus, sobre si mesmo e sobre o Universo, busca o autoconhecimento, a paz interior e felicidade plena.

1 – M.R. – Sim. Porque enxergo como “buscador espiritual” aquele que busca ampliar sua compreensão da vida e do mundo em que vivemos, além do que a ciência explica usando somente o racional, pois, pelo sentir, percebe que existe algo a mais que pelo racional não se alcança. Acredito que o “buscador espiritual” procura conhecer os mistérios da criação de todas as coisas, portanto, busca conhecer Deus.

1 – D.T.S. – Sim. Sempre senti que algo me faltava, que havia uma lacuna dentro de mim. A princípio busquei preencher este vazio procurando para fora de mim, e nada consegui, por isso sofria. Busquei em formas alternativas de vida, usei muita maconha, e por ultimo estive no santo daime. Mas tudo isto foi para fora de mim, eram formas de prazeres mentais disfarçadas de espirituais e, por isso continuava a sofrer na minha busca de deus. Quando você, Gideon, disse que oasca era muleta espiritual, eu te odiei, cheguei a falar mentiras sobre você para outras pessoas e em destaque para os que tinham ligações comigo. Mas era porque estava revoltado com a verdade que havia falado, porque se o santo daime fosse muleta então eu não tinha o tamanho espiritual que pensava ter, se o santo daime fosse muleta espiritual eu estive vivendo uma ilusão que era espiritualizado. E eu estava numa ilusão, tanto que menti para outros pelo ódio que sentia das suas afirmações, e ser mesquinho não bate com ser espiritualizado. Até que em dezembro de 2013, frustrado na minha busca fracassada por deus, depois de ver que o santo daime foi somente para que pudesse ver o plano espiritual sem que com isso eu caminhasse nele e que, também não podia negar mais que as coisas espirituais que via ao comungar do santo daime, quase que todas e as vezes todas elas, as visões, era eu mesmo quem as criava com minha mente, que eu via mentalmente aquilo que eu queria ver como se fossem verdades espirituais sendo mostradas, mas depois de reconhecer e aceitar tudo isto e ver que isso era a razão do meu sofrimento, resolvi seguir o seu conselho Gideon, e partir ferrenhamente para a meditação. Faz somente 9 meses que pratico meditação todos os dias, e me encontrei, estou equilibrado e feliz, sinto deus dentro de mim porque sinto minha unidade com o universo. Pela primeira vez em 47 anos de vida de buscador eu posso dizer que o vazio dentro de mim deixou de existir e que estou trilhando um caminho sólido e sem ilusões para uma consciência maior. Por tudo isto é que eu sou um buscador.

1 – R. – Sim. Concordo com esta descrição e acredito que o que nos impulsiona a esta busca geralmente é o descontentamento, a tristeza e o sofrimento.

1 – T.G. – Sim. Creio que para ser verdadeira, a busca deva ser caracterizada por uma sincera e profunda procura por Deus e por apenas Ele!

1 – B.Z. – Sim. Porque como pode ser um buscador espiritual se não busca por deus e seus mistérios?

1 – M.N.N. – Sim. O homem nasce com um vazio, que inicialmente tenta suprir com coisas materiais e prazeres egoicos, o buscador espiritual, ao sentir Deus, compreender seus mistérios e o que está fazendo aqui, acalma esse vazio e a matéria deixa de ser alvo de sua saciedade.

1 – R.V. – Talvez eu seja, acho que devo ser. Por que acho que devo ser? Vamos lá, sou umbandista, gay, veterinário e conhecedor das obras do Chico Xavier. Sou gay assumido e não tenho vergonha, culpa e nem peso de consciência por ser gay. Quando pequeno sofri porque meu pai e alguns colegas de infância me chamavam de bicha. Hoje, me formei em medicina veterinária e exerço profissão. Meu pai morreu de alcoolismo, como viveu a vida inteira, e aqueles colegas de infância que me criticavam, uns estão afundados nas drogas e outros são empregados assalariados vivendo a mesma vida medíocre que viveram os pais deles. Estou bem melhor que todos eles. Frequento a umbanda porque acredito nos espíritos que nos acompanham e nas forças que governam o mundo. Agora, se sou um buscador? Acho que sim porque busco ser feliz e, como você mesmo Gideon, ensina, deus é felicidade. Mas minha preocupação é viver a alegria, satisfazer meus desejos, estar bem com os espíritos e com as forças do mundo. Gideon, resolvi responder seu questionário porque te admiro. Você é nobre, tem bom coração, é preocupado com a felicidade dos outros. Tem uns 6 anos que venho acompanhando sua história. Você defende a verdade que acredita e é a franqueza e coragem da suas atitudes que derruba as alegações da parte que se ofendeu, como as do santo daime que não assumem que usam drogas. Como as dos gays que não assumem que são gays. Deseja decidido e insistente a felicidade das pessoas batendo de frente mostrando as causas do sofrimento delas, e como um rio, é impossível de te segurar. Por isso te admiro. É um pecado se algum gay disser que você é um homofóbico, porque você não condena e nunca condenou a nós gays. Você não condena a ninguém, apenas expõe a clareza dos fatos. Quem olhar vai ver que sua luta é contra as drogas e não os drogados. É a favor da ética e da moral, e não contra a liberdade de expressão. É contra a libertinagem e depravação social e não contra os gays e prostitutas. Você fala na visão espiritual e pureza de coração, como outras mentes esclarecidas antes de você também afirmaram, que quem está muito preso ao sexo não está priorizando o caminho de despertar, porque estas ocupações e desejos são mais de ordem terrena que espiritual. Que isso não é certo e nem errado, mas revela o caminho que a pessoa escolheu, seja gay ou hétero não faz diferença. E é isso mesmo, assumo que é isso na boa. Reconheço que sou vaidoso, gosto de me admirar sempre no espelho, mas qual gay que não é narcisista? Gosto de me sentir lindo, usar roupas de grife, chamar a atenção e frequentar as baladas e os points mais cotados onde participam também os héteros, os indecisos, das barbies aos ursos, das musicas eletrônicas aos roqueiros. Qual gay não faz assim? Adoro homens jovens e atrevidos com musculatura definida, másculos e barriga de tanquinho com rosto de safadinho. Se é certo, errado, choca as pessoas, nem penso nisto. Minha vida é alegre vivendo assim, é isso que me importa. Se estou feliz vivendo assim, acho que deus se da por satisfeito também. Quando eu morrer o que vai acontecer, sei lá, mas vou deixar para pensar nisso depois que morrer, até lá vou cuidar de viver bem satisfeito e alegre. Além do mais, um ditado comum entre nós gays: Bicha não morre, bicha vira purpurina! Kkkkkkkkkkkkkk

Outra ponto importante, ninguém nasce gay, todo gay escolheu ser gay e só por isso que não sente atração pelo sexo oposto. Aquela história de hormônios trocados, isso acontece num caso dentre milhões, e precisam ser gêmeos univitelinos de sexo opostos, é coisa raríssima! Mas hoje essa desculpa virou modismo, agora todo gay se diz vítima do nascimento. Seja gay mas seja homem, assuma sua escolha!
Sou médico veterinário, o homossexualismo nos animais é igualmente raríssimo, é uma exceção. As reportagens atuais são tendenciosas, elas pegam a exceção e apresenta como casos recorrentes e abundantes, mas não são. Mesmo eu, médico veterinário, até hoje nunca vi pessoalmente um animal homossexual, mas nem um cãozinho ou um gatinho. Li reportagens e eram tendenciosas, ouvi pessoas falarem que viram e não bate com a realidade animal e científica a forma que disseram! Volto a dizer para esses gays que posam de vítima da natureza, que estão é precisando ser mais homem assim como sou e assumirem a responsabilidade das escolhas que fizeram. Desde de quando é pecado ser gay? Pense nisso e pare de posar de vítima!. Sou gay, escolhi isso, sou feliz vivendo como gay! Porque escolheu ser gay não tem que ser covarde!

1 – B.D. – Sim. Por que a vida tal como é conhecida exteriormente não é completa, a vida tal como é conhecida de fora não tem sentido. No momento que alguém se torna alerta para o fato de que toda essa vida é uma coisa sem sentido, a busca se inicia. Essa é a parte negativa, mas a não ser que essa parte negativa esteja presente, a positiva não pode vir, não faria sentido procurar por algo que não faz falta.

1 – C.S.D. – Sim. Porque temos a necessidade de resposta aos nossos questionamentos íntimos, desejamos a paz e conhecer o verdadeiro amor.

1 – M.M.O. – Sim, acredito que o verdadeiro buscador espiritual, aspira sentir Deus, e ter o íntimo contato com ele, voltando-se para dentro de sí, pela meditação, pois, é através do silêncio da mente que temos um profundo contato com nosso Cristo Interno.

1 – C.A.G. – Sim. Porque concordo com a afirmativa da questão, foi e é, uma inquietude constante em minha vida.

1 – E.M. – Sim. Porque se um homem agir diferente das afirmações acima não pode ser reconhecido como “um buscador espiritual”. Se ele simplesmente baseia-se em fatos relatados por outrem pode no máximo ser considerado um estudioso espiritual. Mesmo que venha a decorar as escrituras sagradas de todas as religiões não passará de um mero conhecedor de fatos historicamente registrados e manipulados por outros homens. O sentir implica em vivenciar, experimentar. Conhecer e saber distingue o inteligente do sábio. Descobrindo quem é pode distinguir o que funciona ou não funciona para construir o futuro almejado. O ponto de partida é onde está! Agir conscientemente. Para onde vai? O buscador espiritual descobre após compreender quem Realmente É!

1 – A.N. – Sim, pois o buscador espiritual não se satisfaz com as coisas materiais, mundanas, pois ele não encontra sentido em apenas buscar por riquezas, status, posses. Quando o faz, sente um vazio imenso. O buscador sente em seu coração que a vida é mais profunda e que tem algo a mais do que vemos ao nosso redor. O buscador em seu íntimo sente Deus, mas ainda não compreende como se manifesta e quais são seus princípios, mas a busca por compreensão é latente.

1 – M.F.G. – Sim. Por que este é o processo de relembrar quem somos na verdade. E essa é a vontade de DEUS também. Ele se dividiu em infinitas partes para poder experienciar como que é ser divino. Não que ele não saiba, mas na esfera do absoluto, não existe nada além do mais puro amor, e isso é realmente maravilhoso. Mas DEUS quis saber como que era ser tão magnificente através da experiência e criou a relatividade para fazer isso (descobrir como é ser  DEUS). É o que estamos tentando fazer no momento.

1 – R.R. – Sim. Tudo que aprendi, durante o tempo em que convivi na religião ensinada por meus pais, foi no sentido de me livrar principalmente do pecado para então conhecer Deus e tomar posse de suas bênçãos, proteção e vida eterna. Deus era uma coisa difícil de ser atingida, distante. Aprendi que eu fui criado segundo imagem e semelhança de Deus. Nunca me ensinaram que eu era um Deus em miniatura, um Deusinho.

1 – V.L. – Sim. Acredito que exista somente um meio de buscar a Deus tendo assim o verdadeiro amor. Que adentro de cada um de nós Deus e amor.

1 – J.J.  – Sim, Isso que é isso o que o caracteriza como buscador (aquele que ainda não se encontrou), ele ouve falar que ele já tem essas respostas, que ele já é perfeito, mas não manifesta nem sente isso de fato.

1 – I.T. – Sim. Porque concordo que esses são princípios que movem um buscador.

1 – J.A. – Sim, cresci na Igreja evangélica, e sempre soube que tinha que escolher entre deus e o capeta.

1 – F.G. – Sim, Pois é o que sinto, há uns quatro anos atrás eu vi que mesmo tendo bom emprego, família e amigos, porém; existia um vazio que não conseguia preencher, foi quando encontrei o instituto Céu de Govinda do padrinho Jorge e da madrinha Inês, desde então percebi que este vazio era essas perguntas e que começavam a ser respondidas.

1 – A.S. – Sim. Mas tem outro aspecto, se eu busco é porque não sinto que sou templo vivo de Deus, sendo assim uso outras vias para tentar compreender sua natureza, talvez me faltasse entender que as respostas podem estar dentro de mim mesma e não fora.

1 – M.A.T. – Sim. Porque sem Deus não somos completos. O ser que não está de fato em contato com Deus sente-se vazio, pelo menos eu me sinto assim.

1 – M.C. – Sim. Acredito que existe algo que vai além da nossa imaginação e crença que vivemos.

1 – R.M. –  Sim. É por que na busca de Deus é que encontramos nosso verdadeiro eu, assim conseguimos emanar amor e compreensão ao nosso semelhante.

1 – F.L.B. – Sim. Esta busca direta com Deus sim de fato faz sentido. A busca que encontra em seu caminho o ego e então decide enfrenta-lo, para só assim ciente, abrir sua visão e entender que é Deus-Filho e Ele esta em Ti. É uma pena que a grande maioria das religiões, senão todas omitem esse fato e coloca cabrestos na humanidade.

1 – B.C. – Sim, pois ele busca respostas sobre sua origem, e busca seu crescimento como individuo.

1 – H.J. – Sim. A busca pelo espiritual inicia-se a partir do momento em que se começa a adquirir a consciência do divino que está dentro de si. A partir de então, inicia-se sua jornada de recuperação da consciência do seu verdadeiro Eu. Isto o torna um buscador espiritual.

1 – M.S. – Sim. Buscando dentro, ele vai encontrar Deus, encontrando conhecerá todos os mistérios do universo, que se dissolve na simplicidade.

1 – P.E.D. – 
Sim. Um buscador Espiritual busca Deus em sua essência, formando um conceito ainda que humano do que é Divino e Incognoscível para nossa natureza. Também busca os mistérios da Criação e suas manifestações…

1 – M. F. – Sim.

1 – S.G. – Sim. Na realidade, em minha opinião o buscador “sofre” de uma profunda inquietude espiritual, inquietude esta que leva o mesmo a bater em portas, por vezes e muito frequentemente não encontra respostas para seus anseios, desta forma; vê, experiência, e continua sua busca. Pessoalmente já fui muita coisa, católico, espírita, evangélico por 8 anos, depois disto ateu convicto por mais uns 10 anos, e recentemente me denomino livre pensador, creio que a consciência permanece após a morte, este insight tive com o uso cerimonial da sagrada ayahuasca em novembro último. Só tenho a  agradecer.

1 – I.P. – Sim. Porque as coisas da matéria nunca preenchem.

1 – C.C.A.A. – Sim, gosto, particularmente, de chamar de filosofo, ou seja, Filos Sophos, amigo da Sabedoria, buscador da Sabedoria. E sabedoria é verdade. E a primeira inquietude de um buscador da sabedoria é saber de onde vim, para onde vou, qual é minha missão no mundo, sobre a existência e os mistérios de Deus.

1 – L.A.P. – Sim. O que caracteriza um buscador espiritual é o fato de tentar chegar a alguma compreensão da experiência humana e da sua ligação com o Criador. O caminho para este entendimento é a introspecção, é o homem voltar-se para o seu mundo interior e conhecer a si mesmo. Como somos filhos de Deus e feitos a sua imagem e semelhança, descobrimos Deus à medida que descobrimos nós mesmos. Desta forma não encontraremos Deus dentro das religiões, pois estas são apenas criação do próprio homem e na maior parte dos casos só busca aumentar o seu poder sobre aqueles que a elas se submetem.

1 – M.C.Q. – Sim. Porque quando o homem, na inquietude do seu travesseiro, sente que a vida, como é conhecida externamente, não faz sentido, sente a necessidade de buscar algo que faça sentido, sente a necessidade de buscar a compreensão de sua atual condição, de sua realidade.

1 – A.C.Z. – Sim. É o grande objetivo do buscador, encontrar o “Arquiteto” do Universo é o sentido da experiência.

1 – R.S.S.S. – Sim. Acredito ser o único objetivo do buscador espiritual, este contato, saber de fato quem ele é. Não me preocupo para onde vou apenas saber quem sou e o que vim aqui fazer de verdade.

Compartilhar

Veja Também

INVESTIGAÇÃO DA REVISTA SUPER INTERESSANTE

Nunca tinha procurado saber fosse o que fosse sobre um dos espíritas mais falados de …