Respostas de Inúmeras Pessoas – Questão 28

28 – Acredita que existam pessoas que: “Embora frustrada e decepcionada consigo mesma, desejam muito se sentir triunfante e orgulhoso; ou que embora desprezada e judiada deseja muito ser aceita e amada; ou que embora ame a alguém se sinta muito reprimida por não poder lhe dizer as coisas que desejar falar; ou que embora se sinta pequena e inferior, deseja muito se sentir grande e especial”… Acredita que pessoas que vivam em situações similares as citadas, podem como válvula de escape, forjar mentalmente outra personalidade, outra mente, mas incorporada em si mesmo, de forma a realizar-se como se sentir triunfante e orgulhoso, aceita e amada, corajosa para falar o que deseja, se sentir grande e especial? ( ) Sim ( ) Não – Por que desta sua resposta?

 

28 – M.N. – Sim. Acredito que tal situação seja a razão motivadora para que pessoas forjem “incorporações” e tentem se sentir maiores e melhores.

28 – M.R. – Sim. Acredito nisso porque já vi e ainda vejo tais coisas acontecerem, como por exemplo o caso do Chico Xavier. Já é sabido que o Chico Xavier não era um medium verdadeiro. Suas cartas psicografadas e seus livros eram falsos. Primeiro pude perceber que seus livros eram falsos porque falava do umbral, que é como o inferno, falava de obsessores e, sendo que Deus é Absoluto, nada dessas coisas existem. A princípio pensei ser um equívoco da parte dele ter escrito essas coisas, pensei que ele era uma pessoa boa e caridosa e que cometeu erros. Mas percebi que esses erros eram muitos, eram a base de todos os livros dele, e ele escreveu centenas. Vi que eram erros demais para uma pessoa que se diz médium, diz ter contato com o outro lado, mas tem medo da morte, como mostra no livro e no filme da biografia de sua vida – sentiu-se apavorado quando esteve num avião e pensou que iria cair, ele próprio confessou que esse fato aconteceu mesmo. Depois, pesquisando, vi que no início da carreira de Chico Xavier como médium, ele realizou fenômenos de caráter no mínimo duvidoso, como a aparição de uma pessoa vinda do pós morte, o espírito de uma mulher. Achei estranho ele ter realizado esses fenômenos apenas por um breve período de tempo, ficava me perguntando por que ele não realizava mais. Com a internet, ficou fácil descobrir que esses fenômenos eram falsos: a mulher que aparecia como sendo um espírito, confessou na delegacia, se entregou, por não aguentar viver com essas mentiras. Muitas pessoas que conviveram com o Chico denunciaram tramóias realizadas por ele e sua equipe, como por exemplo quando alguém ia em busca de uma carta psicografada vinda de algum familiar que já estava morto. Nesses casos, a equipe de Chico Xavier procurava conversar com as pessoas que seriam atendidas, sem que essas soubessem que se tratava de pessoas da equipe do Chico. Então colhiam informações como nome de familiares, causa da morte, etc., e contavam ao Chico, que realizava as ditas psicografias. Nunca ficou provado que o Chico Xavier estava interessado no dinheiro das pessoas, o que se constata, ao menos até agora, é que ele doava o dinheiro que muitas vezes recebia, à Federação Espírita. Esses atos dele, fizeram com que milhares de pessoas ingenuamente acreditassem em sua boa vontade e no seu trabalho como médium. Mas creio que ele é uma dessas pessoas que buscava por reconhecimento, buscava ser amado, sentir-se especial.

28 – D.T.S – Sim, o chico Xavier é um perfeito exemplo disso. Ele sofreu muito quando criança e criou mentalmente uma situação (forjação mental) para que fosse reconhecido como santo. Ser reconhecido e adorado como santo é o que revela as atitudes de chico Xavier, onde ele usou de truques de ilusionismo para forjar aparições, e de olheiros para saber coisas em detalhes de outras pessoas e enganá-las, tudo isto para parecer que era um enviado de deus para a Terra.

28 – R. – Sim, ás vezes é duro e difícil encarar a realidade. Estas forjações provavelmente tem esta origem, frustrações.

28 – T.G. – Sim. Isso faz mais sentido para mim do que acreditar que uma entidade toma o corpo de outra pessoa.

28 – B.Z. – Sim é o caso do Chico Xavier. Ele foi muito rejeitado quando menino, e daí surgiu a ideia de que quando fosse santificado seria amado e aceito por todos. E foi isso que Chico fez e viveu fazendo pela vida inteira. Mas também tem situações que flagraram o Chico em que se tratava exclusivamente de fraudes para enganar a população, armações planejadas e executadas muito bem conscientes do que estava fazendo.

28 – M.N.N. – Sim. Acredito sim, até acho que para agregar mais pessoas e consequentemente sua contribuição alguns grupos, religiões criam um espaço para que essas pessoas se sintam importante e solicitadas, é uma estratégia.

28 – R.V. – Conheço um montão de gente assim na umbanda, fora dela, nas igrejas, nos centros kardecistas. E o mais famoso destes casos, Chico Xavier, que é o melhor exemplo desta pergunta. Ele foi tão maltratado na infância que deu no que deu!

28 – B.D. – Sim. Por algum motivo tem gente que precisa se aparecer né? Ou até mesmo pelos motivos citados na questão, que podem ser frustração, decepção ou até o desprezo. Até por ignorância ou mesmo inconscientemente podem elas mesmas criar a tal forjação metal.

28 – C.S.D. – Sim. Nós temos muitas estruturas a serem vencidas dentro de nós, as carências e necessidades, ainda não compreendemos que o PAI tudo provê, não estamos sozinhos, e somos muito amados. Deus é tudo que temos e Ele supre todas as nossas necessidades, porém não estamos totalmente conectados a Ele, nos desligamos do Pai e nos sentimos assim, vazio.

28 – M.M.O. – Sim. Isso não só é possível, como acontece com frequencia em pessoas que possui pouca compreensão de sí próprio, ou que vive frustado com a vida que criou. Para tais pessoas é mais fácil forjar mentalmente uma personalidade, do que de fato SER uma personalidade autentica.

28 – C.A.G. – Sim. Por vezes, fazemos isso em maior ou menor grau, nos auto enganar, é mais fácil do que encarar a realidade, acontece que algumas pessoas vão ao extremo o tal do inri cristo é um exemplo disso.

28 – E.M. – Sim. Desde que “adormeci” minha criança interior e decidi aceitar o mundo dos “adultos”, esta é a descrição perfeita de quem me tornei. Criei tanta ilusão que nem sabia mais o que era verdade ou mentira. Ser “amada” e “aceita”, era tudo que importava.

28 – A.N. – Sim, e acredito que se encaixem muito bem nessa descrição, médiuns, pretos velhos da umbanda, curandeiros, pastores.

28 – M.F.G. – Sim.    Primeiramente esta é até agora a pergunta mais difícil para mim a ser respondida. Nunca tinha pensado desse modo. E vejo que tem muita similaridade nisso, uma auto forjação mental para sair de suas frustrações e ser aparentemente como gostaria de ser. Tudo isso acontecendo dentro da mente racional, criando personalidades fictícias. Foi como eu falei no fim da resposta anterior a esta pergunta, criando algo para chamar  a atenção e se sentir respeitado. Acabei vendo a minha mente em alguns aspectos dessa pergunta e isso é intrigante e perturbador requerendo coragem para analisar com sinceridade esta questão. Mas quer dizer então que a mente racional pode criar diversas personalidades para suprir um desejo não realizado? Talvez esteja aí a resposta para a esquizofrenia? Não sei se é isso, mas eu acredito que sim.

28 – R.R. – Sim. Falta de luz, falta de humildade pra pedir ajuda ou procurar ajuda e solução, arrogância, orgulho. Cria uma segunda personalidade para tirar a culpa.

28 – V.L. – Sim. Por que seres humanos mal evoluídos precisam de status para serem mestres e nada são.

28 – J.J. – Sim, Essa pergunta responde a si própria, eu nunca tinha pensado assim sobre essas incorporações e forjamentos.

28 – I.T. – Sim. Porque vejo esse tipo de forjação mental em centro espíritas/umbandistas.

28 – J.A. – Sim. A mente humana é um mar de possibilidades.

28 – F.G. – Sim. Inclusive conheço pessoas que são assim, no trabalho e na família… De forma sutil, mas que consigo identificar a fuga criada para não ver o que tem para ser visto, e ao serem questionadas sobre a situação já vi casos em que ficam com raiva, discutem e não mudam por que estão certas e outros casos desabam no choro, admitem, dizem que vão mudar, mas na prática não mudam, hehehe.

28 – A.S. – Sim. A vida no relativo faz a gente pensar em ser vítima das circunstâncias e assim deixamos a mente no ego conduzir nossas vidas.

28 – M.A.T. – Sim. A mente prega peças em nós o tempo todo. É nossa jornada conseguir dominá-la e antes deste domínio esses fenômenos podem acontecer. Mas precisamos ter consciência de quem somos e não permitir que isso nos aconteça.

28 – M.C. – Sim. Animismo.

28 – R.M. – Sim. É o que acontece em muitos terreiros de umbanda, as pessoas fingem estar incorporadas para poder chamar a atenção das outras e dizer aquilo que não consegue em seu estado normal.

28 – F.L.B. – Sim. Sim, pois no passado já passei por isso e hoje compreendi que na verdade vivi outra personalidade, criei alguém que meu ego gostaria de ser.

28 – B.C. – Sim. Com Chico Xavier e outras pessoas.

28 – H.J. – Sim. Conforme disse acima, somos constituídos por um conjunto de mentes. Há aquelas que desejam crescer, mas há aquelas que insistem em permanecer no trono. Para tanto, forjam mentalmente outra personalidade com intuito de enganar a si mesmo.

28 – M.S. – Sim. O ser humano quer sempre se sentir bem e especial e pode usar de modos conscientes e inconscientes para ser assim.

28 – P.E.D. – Sim. Acredito, são processos mentais que podem manifestar-se.

28 – M.F. – Sim.  No dia-a-dia eu também tenho máscaras na vida profissional, por exemplo. Preciso, para ser aceita, assumir determinada postura e ter vestimenta condizente com meu cargo, minha função. De forma que, às vezes pareço ser mais confiante e impositiva, mesmo em situações que me sinta um pouco insegura ou desconfortável. Por isso, acredito que para outras pessoas, essa mesma caracterização possa ocorrer em maior ou menor nível, chegando a cometer imprudências e mentiras.

28 – S.G. – Sim. Parece-me uma possibilidade real a ser estudada pela psicanálise, eventualmente poderiam ocorrer “incorporações” neste sentido. Importante observar que o espiritismo Kardecista foi criado no século XVII se não me engano, e desde aquela época nada mudou… E tudo evolui, tudo, o Universo é evolução.. Então as incorporações devem passar por um processo evolutivo, bem como o contato com seres de outras dimensões.

28 – I.P. – Sim. Porque já vi isso.

28 – C.C.A.A. – Sim, pode ser. Essas pessoas devem procurar um médico especialista para tratamento psicológico ou psiquiatra.

28 – L.A.P. – Sim. O cérebro projeta aquilo que desejamos, mesmo que o desejo seja inconsciente.

28 – M.C.Q. – Sim. A psique humana é um universo deveras complexo e que necessita de continuados e profundos estudos. Portanto é sensato aceitar que tais comportamentos ocorram e que estejam atrelados a traumas e bloqueios.

28 – A.C.Z. – Sim. É a fuga, a válvula de escape.

28 – R.S.S.S. – Sim. A mente humana pode forjar tudo que quiser, só vai depender do estado emocional do qual se encontra. Algumas pessoas passam por este período e percebem a forjação, tomam consciência e mudam suas atitudes, outras passam a vida inteira acreditando em suas mentiras e fraudes levando outros á acreditarem em seus engodos. Elas vestiram esta máscara e a máscara passou a ser ela. Se lhe tirar esta máscara, morreria.

Compartilhar

Veja Também

INVESTIGAÇÃO DA REVISTA SUPER INTERESSANTE

Nunca tinha procurado saber fosse o que fosse sobre um dos espíritas mais falados de …