Respostas de Inúmeras Pessoas – Questão 51

51 – Como descreveria a mente de uma pessoa (seus pensamentos e realidade, sua vida e atitudes), que nascesse e crescesse numa sociedade totalmente tomada por conceitos religiosos e ensinamentos de igrejas e doutrinas sobre a existência de um deus relativo (Medonho), externo (Mora lá… no céu!), falho e imperfeito (Arrependeu-se de criar a humanidade e afogou o planeta), Punitivo (permite a existência de um inferno e umbrais de sofrimento), impotente (tem opositores como o diabo, obsessores, magia negra, macumbas, catiça, além de precisar de leis e débitos espirituais como o carma para reger a vida e o universo), ciumento e vingativo (Êxodo 20- Eu, Javé teu Deus, sou um Deus ciumento: quando Me odeiam, castigo a culpa dos pais nos filhos, netos e bisnetos); Mesquinho, Cruel (Deu ao homem o livre arbítrio para escolher e fazer o que bem desejar, mas se escolher e fazer aquilo que desagrade a ELE Deus, será castigado, amaldiçoado, entregue como escravo de outros etc.); Tirano (Tirano é todo aquele que tira dos outros: Se não dizimar deus não vai abençoar)? Como acredita que seriam os pensamentos e realidade, a vida e atitudes de uma pessoa nascida e crescida numa sociedade totalmente tomada pelos conceitos religiosos e ensinamentos de igrejas e doutrinas sobre um deus relativo o qual se ofende; sujeito a ira; que amaldiçoa até a seus filhos; que permite a existência do mau e tentações por parte de diabo, obsessores e obsessões; Um deus que manda seus enviados destruírem nações, matar até as criancinhas dos vilarejos e tudo isso em seu nome; um deus de necessidades e de vontades? Reflita e após descreva em detalhes:

51 – M.N. – A mente de uma pessoa criada em nossa sociedade contemporânea reflete os pensamentos de medo e culpa, impostos pelas igrejas, religiões e governos ao longo de séculos, projeta o sofrimento e carrega a crença de que esse sofrimento é um caminho para a salvação, que existe salvação e que até se pode comprá-la, uma mente que se sente rejeitada e discriminada, ao mesmo tempo que rejeita e discrimina, não tem coragem de enxergar a si mesmo e terceiriza a culpa de seu sofrimento para outros, é infeliz, não tem paz interior, age conforme seus instintos mais básicos, quer dominar as outras pessoas, tem atitudes egoístas e busca obter riquezas materiais e ter poder sem responsabilidade a qualquer custo, possui conflitos em todos os setores de sua vida, manifestando as mais variadas doenças, sofre de distúrbios psicológicos e espirituais, acredita num deus vingativo e manipulador, que pune, ou mesmo, acredita que Deus não existe e junta-se ao inconsciente coletivo criando uma realidade conflituosa para o planeta, de divisões, guerras e destruição, o oposto de Deus.

51 – M.R. – A mente de uma pessoa que vive nessas crenças não seria nada diferente da mente da maioria das pessoas da humanidade atual ou antiga. Fomos criados para acreditar nessas verdades que aprisionam. Uma pessoa criada com essas “verdades” vive cheia de medo e inseguranças, não se sente merecedora de bênçãos, portanto, acaba criando uma realidade infeliz para si. Vivendo aprisionada, uma pessoa com esse tipo de crença torna-se alguém com baixa auto estima, pensando que Deus estará sempre pronto para, a qualquer momento, vingar-se dela, mandando mais e mais sofrimento para sua vida. Portanto, sofre, sente raiva, medo e culpa e, assim, apresenta dificuldades para realizar conquistas, como estudar, encontrar uma boa profissão, prosperar materialmente e ser feliz em todos os relacionamentos. Com esse tipo de crença, uma pessoa pode também se endurecer, tornar-se amarga, pois, seguindo o exemplo do deus vingativo e cheio de vontades em que acredita, torna-se também uma pessoa vingativa e cheia de vontades. Se prospera materialmente, não auxilia o próximo, pois o Deus em que ela acredita, não ensinou que seu semelhante é tão valioso quanto ela própria. Os sentimentos de superioridade ou inferioridade em relação aos semelhantes, criam um mundo dividido. Dividido entre raças, dividido entre religiões, dividido entre fronteiras, dividido entre nações. E acabam por gerar guerras em nome de deus e/ou em nome do bem estar e segurança de um povo. Pessoas com crenças negativas como essas, acabam por criar um mundo desunido, desarmônico e cruel.  Uma pessoa que acredita em obsessores, tira a responsabilidade de si mesma, por crer que existem espíritos malignos influenciando sua mente para que cometa erros, para que faça coisas das quais não deseja, não enxergando que ela própria é quem toma as decisões de sua vida, portanto, é responsável pela forma como vive. Uma pessoa que crê num deus irado, vingativo, que crê no mal, em umbral e obsessores, acaba por não viver o momento presente, vivendo sempre no passado ou no futuro. Teme o futuro por desconhecer que Deus é Amor e está sempre zelando por nós. Lembra do passado enchendo-se de culpa e arrependimento pelo que fez ou não fez.  Vivendo sempre no passado ou no futuro, a pessoa não se atenta para o que está plantando agora, que vai gerar a colheita ali na frente, e entra num círculo de infelicidade e sofrimento. Um mundo de pessoas que vivem nas crenças do medo e da culpa, tem espaço a desigualdade social, tem espaço para muitos que morrem de fome, de sede e de doenças, enquanto outros morrem de tanto comer, se esbaldam em consumismo e tem acesso aos inúmeros benefícios que a ciência e a tecnologia proporciona. Num mundo de pessoas com essas crenças, justifica-se criar guerras e cometer horrores em nome de deus ou para defender um povo de terrorismos inventados por eles próprios. Num mundo de pessoas assim, justifica-se a tirania, ditaduras e governos como o capitalista, que mantém pessoas que pensam serem livres, mas que na verdade, são escravas do sistema do Ter, onde ter é o mais importante, e onde o Ser fica esquecido.

51 – D.T.S – Uma mente espiritualmente limitada, retardada, sofredora, tal qual geralmente são os católicos, os crentes, e numa porcentagem um pouco menor, os espíritas.

51 – R. – Não é Deus, isso é a ira de homens manifestada. Homens inclusive de pouquíssima luz. Já me condenei e culpei muito por estes tipos de crenças terríveis, levam ao sofrimento e autotortura, graças a Deus hoje sei que posso jogar fora todo este lixo mental e não serei castigada.

51 – T.G. – Acredito que seja a mente do homem atual, em sua maioria esmagadora. Nossa sociedade foi criada e educada sob o chicote do medo e da culpa, por pessoas que nivelam Deus pelas suas fraquezas, justificando seus atos equivocados com supostas afirmações de um “deus” que sequer existe. Posso afirmar que, em nossa sociedade, o homem criou “deus” à sua imagem e semelhança, projetou nele todas as suas pequenezas… este é o panorama atual de 98% das pessoas que habitam nosso planeta.

51 – B.Z. – Descreveria com a mente coletiva de hoje. Essa descrição é a exata situação do mundo de hoje! Nós estamos seguindo rumo a um caos inevitavelmente

51 – M.N.N. – Vejo como uma mente completamente limitada, cheia de julgamentos e preconceitos. Uma vida repleta “injustiças” onde tudo e todos são culpados pelas “coisas ruins” que lhes acontecem. As más escolhas feitas se deram porque tem uma coisa ruim, um diabo que lhes influenciam. Vejo uma vida cheia de traições, inveja, repressões. Vejo atitudes tomadas por medos e comportamentos amorais.

51 – R.V. – Um espírito preso, limitado, um escravo!

51 – B.D. – A pessoa que realmente esta cada dia mais se entregando a tirania de Deus, se entregando aos contos de um inferno punitivo, dos obsessores que castigam, das macumbas jogadas com poder de destruir vidas e famílias; estão equivocadas e cada vez mais baixando sua frequência, perdendo sua essência do Divino dentro de si.

Como ser um templo de deus vivo e ainda achar que ele mora lá fora, o homem cria suas macumbas, cria suas destruições, cria suas ilusões e seus infernos. Eu sou Deus filho, Eu sou amor, Eu sou divino.

Deus esta em mim, Deus esta em Ti. Felizes viveremos.

51 – C.S.D. – Seria como marionete, cheia de medos, culpas, julgamentos, teria desencadeado muitas doenças físicas e mentais, vivendo em um constante sofrimento, e anulando meu direito de amar.

51 – M.M.O. – Uma sociedade embasada em fortes sentimentos de medo e culpa, como a sociedade que vivemos atualmente, que cria o caos, vive em total desarmonia, disseminando guerras, luta por poder, doenças, vicios, mentiras, maldade, opressão, miseria, fome e desvios comportamentais, bem como sexuais.

51 – C.A.G. – Os pensamentos e a realidade que ela criaria (sua vida e atitudes) refletiriam a programação que foi feita. Somente o fato de a pessoa acreditar que DEUS “está fora” já geraria todo o tipo de infortúnio, somando-se a isso, além de DEUS estar fora, crenças que ainda DEUS é imperfeito, punitivo, impotente, ciumento, vingativo…  é “prato cheio” para deixar essa pessoa submissa às vontades daqueles que se beneficiam da propagação da mentira e do medo.

51 – E.M. – Bem, podemos observar nossa atual experiência. Crescendo em uma sociedade que cultiva tantos medos e cobranças, conhecemos a dor da solidão bem de perto. Os pensamentos eram 100% julgamento a todo instante. Julgamos e condenamos irmãos e a nós mesmos. Tudo racionalizado pela mente severa. Tivemos uma educação rígida. Fomos punidos e aprendemos a ser “pessoas de bem”. Não roubar, não matar…cumprir os mandamentos ensinados bastavam para colocarmos nos acima dos demais seres humanos e nos permitia condenar as ações alheias. Excluímos de nossa lista os “criminosos”. Comparamos suas ações como a dos animais selvagens, nem mesmo termos observado que a natureza segue seu curso natural. Que um animal selvagem só é chamado assim por ter como habitat, a selva. Que eles também têm uma convenção a seguir. Somos os únicos animais que matam profissionalmente ou por simples diversão. Tivemos medo do escuro. Nele se escondeu nossos medos. Até medo de tomar banho despidos, sentimos na infância. Era pecado mostrar o corpo e Deus que estava em tudo, estava também no banheiro. Que vergonha! Se algo dava errado, a culpa era de um olho gordo, feitiçaria, um ataque. Nunca analisamos qual ação realizamos para que o fato tivesse acontecido. Desejamos algo com tanta força que questionamos a Deus porque não concedeu nosso desejo se tínhamos feito tudo certo. Poucas vezes percebemos que o que parecia ter sido tirado de nós era, na realidade, uma troca. Algo velho e ultrapassado estava sendo trocado por algo muito melhor. Choramos por ter sofrido uma rejeição e não tivemos olhos para observar aqueles que nos amaram e cuidaram de nós na hora de nossa dor. Lamentamos o que não podíamos possuir e esquecemos de agradecer a fartura que nos foi presenteada. Deixamos que o mundo ditasse nossas necessidades e deveres. Por vezes tentamos remar contra a maré social, mas o medo da solidão nos trouxe, nos arrastou de volta ao medo. Um vazio tomou conta de nosso ser e achamos, por um instante, que o poeta estava certo. Que seja eterno enquanto dure. Sobrevivemos a pobreza, a rejeição, a culpa, ao medo… pior foi o medo de imaginar que um Deus tão rigoroso e vingativo não nos perdoaria jamais e que estávamos condenados ao inferno. Bem, até que o Kardecismo foi muito importante neste momento. Ele trouxe uma nova esperança. Bem, ainda teria a chance de nascer e nascer… até “pagar” minhas dívidas espirituais… os carmas.

51 – A.N. – Seus pensamentos seriam de medo, instintivos, egoístas, uma mente dominada pelo que padres e pastores falam ser a verdade, não se questiona e muito menos reflete sobre as coisas da vida e sobre o que lhe dizem ser “certo”. Essa mente ainda se encontra na inconsciência do Ser, na fé cega, ainda se encontra presa nas coisas materias, na ilusão e tem “aquilo que pensa” como sendo a verdadeira identidade. Como consequência sua realidade será desgraçada, com sofrimento, doenças, miséria, medo, vazio interior, pois a forma como pensa cria toda a realidade. Suas atitudes serão puramente embasadas no medo (de pecar contra Deus, de morrer, de desagradar a Deus e ser castigado, de ser amaldiçoado), e a pessoa se afundará cada vez mais na inconsciência, nas coisas da ilusão. Viveria na frustração, pois acredita em algo que não é real e não testificaria sua fé realmente, pois está preso em dogmas.

51 – R.R. – Tinha interesse que essas pessoas pensassem assim pra dominá-las pelo medo. Manter o tal do cabresto. O medo imobiliza as pessoas. Ouço este ditado até hoje. São as tais historinhas plantadas como o senhor nos fala sempre. Engraçado que já presenciei vários pastores discutindo e mostrando passagens da bíblia, mas as desse tipo eles nunca mostram e nem falam.

51 – V.L. – Eu descreveria uma pessoa perturbada mentalmente e não evoluída espiritualmente.  Inventou um Deus que tenha necessidades, vontades, um ser cruel, ciumento e vingativo. O Deus absoluto não tem vaidade, não é vingativo. Deus é amor.

51 – J.J. NÃO HÁ RESPOSTAS

51 – I.T. – O resultado disso tudo é a atual humanidade e a atual sociedade que predomina no planeta terra, ao menos nessa dimensão.

51 – J.A. – Uma Mente humana sujeita criar o mau ou BEM.

51 – A.S. – Infelizmente vivemos dentro dessa sociedade e é mais difícil do que se pensa romper com todas essas crenças, vejo isso bem próximo de mim dentro da minha família, o que dizer?

Sem querer impor, e, devagar vou dando doses homeopáticas e mostrando, através dos fatos, outra realidade.

51 – M.A.T. – Essa criatura será infeliz, iludida, fechada, triste, insegura, amedrontada, submissa, dominada e agiria de forma equivocada para com seus semelhantes.

51 – M.C. – Vejo na descrição acima a minha vida e todas as crenças que me fizeram por muito tempo ter medo e culpa.

51 – R.M. – Descreveria como uma pessoa alienada e ignorante, pois de acordo com as minhas convicções, a bíblia, que foi escrita pela mão do homem, eu considero repleta de inverdades. A minha concepção de Deus é completamente diferente.

“Levante uma pedra e lá estarei. Corte um pedaço de madeira e lá estarei. Eu estou na flor. Estou no vento. Estou no coração do homem. Onde dois ou três se reunir em meu nome, eu lá estarei.”

É nisso que acredito. Essa é a minha verdade. Portanto não sei como definir a mente de quem acredita no que está descrito acima.

51 – B.C. – Quando nós nascemos, somos massacrados pelo sistema, pela nossa ‘’educação’’, pela escola e principalmente pelo conceito religioso da nossa sociedade; ao nascer, somos uma folha em branco, onde são, implantados os medos, o sentimento da culpa, fazendo   com que o indivíduo se firme em conceitos em que ele nunca se questionou, que ele apenas considera como a verdade; não conseguindo desconstruir esses bloqueios, ele se tornará infeliz e irá procurar Deus fora – em igrejas e livros, não procurando se voltar pra dentro, acreditando em um Deus que pune e castiga, que tem um diabo como opositor.

51 – M.S. – Confusa e com referências falsas, sua vida caminha de forma errada pelo que aprendeu.

51 – P.E.D. – Esta pessoa nunca poderia se espiritualizar verdadeiramente, pois estaria presa a dogmas e conceitos humanos equivocados. Não estaria livre pra conceber novos ensinamentos, pois isso seria um pecado, um erro. Só evoluímos na medida em que deixamos o velho para trás, os antigos e falsos conceitos e quando estamos abertos à mudança e busca da verdade.

51 – C.C.A.A. – Essas pessoas estariam em constante medo de tudo. Com um Deus assim, já tenho dúvidas se as pessoas iriam gostar dele. O diabo é mais legal, libera tudo e tudo pode. Deste jeito, se as pessoas pensassem bem, o inferno é a melhor opção, lá é só felicidade.

51 – L.A.P. – Seria uma pessoa incapaz de enfrentar a si mesma e encarar a si mesma como responsável pelos próprios infortúnios, esconder-se-ia a vida toda de qualquer experiência que contrariasse algum dos dogmas da sua religião e opor-se-ia brutalmente a ponto de fazer guerras àqueles que manifestassem a crença em dogmas diferente do seu. Nada muito difícil de imaginar…

51 – M.C.Q. – A mente dessa pessoa seria o reflexo dessa base cultural, de verdades totalmente distorcidas. Essa realidade, a qual a pessoa esta inserida, seria um fator preponderante na perpetuação da dormência da consciência dessa pessoa, seriam como correntes que aprisionam o ser na tentativa desta conhecer sua real natureza divina.

51 – A.C.Z. – Só passear em qualquer cidade brasileira, em São Paulo na Av. Paulista e observar os irmãos atormentados, andando de um lado para outro sem saber o que buscam, e veremos o resultado do que narra o Padrinho em sua pergunta. É uma vida sem nenhuma perspectiva,é viver do ontem pensando no amanhã e, deixando passar o hoje-principal dia de nossas vidas.

51 – R.S.S.S. – A minha descrição sobre uma pessoa que foi condicionada a estes conhecimentos: ela é verdadeiramente o retrato fiel desta humanidade da qual estamos presenciando, ou seja, a exuberância da prepotência, da arrogância, do egoísmo, o reflexo do egocentrismo. Totalmente presos à ilusão da matéria, a seus dogmas e preconceitos.

Uma pessoa criada sob estes conceitos seria uma pessoa totalmente presa aos dogmas e tabus de uma sociedade sedimentada nesta estrutura falida para esta época.

Compartilhar

Veja Também

INVESTIGAÇÃO DA REVISTA SUPER INTERESSANTE

Nunca tinha procurado saber fosse o que fosse sobre um dos espíritas mais falados de …