Hino 55 – Nossa História

Por Xamã Gideon dos Lakotas

Vivíamos em paz e livres. O GRANDE ESPÍRITO se fez ao nosso redor. O trovão era a tua voz e nas asas do vento ele caminhava e passeava com nossos Espíritos. A Mãe Terra cuidava de nós, o avô Sol sorria feliz e a irmã Lua sempre irradiando suas bênçãos ao nosso povo, dizia-nos: AMO A VOCÊS IRMÃOS.

MITAKUYE OYASIN  SOMOS TODOS IRMÃOS) temos a consciência do real significado desta frase. O grande irmão búfalo era a nossa força e nossa raiz. Dele provinha nosso sustento e seu couro nos dava roupagens e tendas… TATANKA em minha língua.

Nos tornamos um portal do céu em um planeta, nossa vida andava na luz e nos conformes do ASTRAL SUPERIOR. Por isto minha tribo LAKOTA sempre foi conhecida como sendo a tribo do pai dos xamãs, pois fizemos da integração com o universo um meio de vida…

Estávamos fora em ritual com os espíritos da natureza, pela primeira vez vimos o irmão Vento anunciar desgraça. O olhar do avô Sol estava triste, a Mãe Terra parou. Em grandes nuvens os amados elementais sobrevoam as planícies em clara demonstração de desgosto…

Paramos com os rituais e retornamos com os nossos cardíacos pesados e nossos plexos solares com dores…

Ao retornarmos a nossa tribo uma cena indescritível por palavras humanas nos aguardava: mais de 5.000 mulheres, velhos e crianças foram massacrados e MORTOS. Vimos nossas famílias, mulheres, pais, filhos e filhas estirados em um chão manchado de vermelho com o sangue daqueles que amávamos. A raça branca havia chegado e junto deles a ganância e o insaciável desejo do TER.

Oh GRANDE ESPÍRITO, por que? Nada sabíamos ou entendíamos. Apenas a dor quase que insuportável se fazia presente… Mas nossa natureza guerreira em espírito nos mantinha firmes. Chegaram nossos irmãos de muitas outras tribos, incluindo a nossa tribo de origem, os SIOUX.

Um grande ritual xamânico voltado a guerra, aconteceu. Usando de todo conhecimento de Xamanismo e magia real, despertamos os animais de força na forma física em centenas de irmãos……… O vento, o trovão e a força estavam em nós. Partimos para a batalha contra o algoz de nosso povo, um povo dos pés diferentes dos nossos. Com corpos transformados os atacamos em campo aberto e chance alguma eles tiveram tal qual fizeram com os nossos amados já velhos ou nenéns. A batalha foi rápida e impiedosa. Não houve prisioneiros ou feridos da raça branca e nenhum deles permaneceu com o coração no peito. O que poderiam eles contra a magia do xamanismo voltada para guerrear? Raça cruel e insana, como lhes chamar de irmãos? Os vermes imundos do limo tem muito a aprender com vocês!

GRANDE ESPÍRITO, por que… Por que ó MISERICORDIOSO!!!!!!??? O que de errado fizemos GRANDE ESPÍRITO, para que tal mal assolasse agora nossa alma?

Presenciei meus irmãos morrerem em batalha porque desejavam morrer, ou se matarem após o último daqueles com pés estranhos terem o coração arrancado…

Senti o peso do meu povo sobre minhas costas. Vi os que ainda vivos e com teus corpos ainda transformados lançarem um olhar de agradecimento ao ritual realizado, então se matavam e partiam para Grande Luz.

Para onde ir? O que fazer? Como suportar toda aquela tristeza e ainda pior: como compreender o que havia acontecido? Três dias depois desencarnei por desgosto. Isto há quase 500 anos!

Raça branca, de que adiantou? Nós voltamos, estamos aqui! Embora em corpos de brancos somos LAKOTAS em Espírito e estamos nos reunindo de novo. Através dos conhecimentos sagrados que trago em mim, somado ao auxílio das plantas de poder que tanto conheço, milhares tem novamente suas identidades devolvidas. Muitos de nós nos reencontramos e nossa tribo se reúne novamente.

Raça branca, dominamos a tua ciência e entendemos como vocês pensam, raciocinam. Aprendemos a usar o lado esquerdo do cérebro e nos tornamos guerreiros melhores ainda, ficamos mais fortes… O tempo não nos afetou raça branca, e retornamos para a grande vingança espiritual se é que se pode assim dizer: “TRAZER LUZ AOS CORAÇÕES DOS BRANCOS!”

Raça branca, vocês não tem escolha. Agora vão se iluminar e enxergar… E repararem todo mal que causaram a mãe natureza e aos filhos da terra.

Trazer Luz ao coração da raça branca que tanto mal vem fazendo a Mãe Terra é que é a Vingança espiritual Lakota, pois combatemos a mentira mostrando a verdade, a ignorância revelando a sabedoria e o ódio manifestando o amor. Raça branca, um dia inevitavelmente vai compreender que todos somos irmãos e Mitakuye Oyasin voltará a reinar…

Compartilhar