Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Hino 31 – Ritual do Cachimbo Sagrado

Hino 31 – Ritual do Cachimbo Sagrado

                                                               Por Xamã Gideon dos Lakotas

 

Hinário Céu Nossa Senhora da Conceição

Hinário Céu Nossa Senhora da Conceição

No bom caminho vermelho,
desde a mulher búfalo branco.
O ritual do cachimbo sagrado, entre irmãos é praticado.
Relacionamentos vêm curando.

Por ele nossa prece e gratidão
Sob aos céus e é posta em mãos
Do único SUPREMO AMOR, do universo é CRIADOR.
Pra que haja paz entre irmãos.

A fornalha do cachimbo
Simboliza a energia feminina
Lua, chacrona e intuição, Acalento, flauta, recepção.
Colinho da MÃE DIVINA.

Já o tubo do cachimbo
Simboliza energia do masculino
Sol, Jagube, ação, centro, tambor, criação.
Colinho do PAI DIVINO.

Se revestindo de toda seriedade e respeito, cada pitada será sagrada,
E um convite lançado para participar e ser honrado, cada forma de espírito irmão
O povo em pé, o povo de pedra, a grande nação das estrelas e os seres dos trovões
Os seres de asas, barbatanas, quatro patas, O povo subterrâneo e as quatro direções
Avô Sol, Mãe terra, Irmã lua, fogo, terra, água, ar e os duas pernas de toda nação.

Este ritual envolve o sagrado e o honrado, todo o fornilho deve ser fumado.
Pois os espíritos entraram no tabaco e serão liberados quando pelo fogo tocado
Saindo como fumaça que aspirado pelo irmão, espírito entram em comunhão.
Agora você e todos os espíritos, em uma só sintonia, fundiram-se em grande união.
É uma desonra aos espíritos se o fornilho for esvaziado antes de ter sido todo queimado

Toda origem é o GRANDE ESPÍRITO
Para lá todos são retornados
Podemos realizar nossas jornadas em cada parte da roda da vida
Em união sagrada com todos os espíritos, que pelo ritual do cachimbo.
Compartilham do seu espaço sagrado.