Livro Universo Simbiótico – Receitas da Culinária Simbiótica

Família Céu Nossa Senhora da Conceição
Universo Simbiótico: receitas da culinária simbiótica – Família Céu Nossa Senhora da Conceição. Cananéia: N.S. da Conceição, 2012.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO…………………………………………………………………………………………………………………. 7
SOBRE O FUNDADOR E CANALIZADOR DA SIMBIOSE UNIVERSAL ……………………………………… 12
REFLEXÕES DE UM XAMÃ ……………………………………………………………………………………………… 13
RECEITAS SIMBIÓTICAS …………………………………………………………………………………………………. 17
PRATOS ESPECIAIS ………………………………………………………………………………………………………… 17
FEIJOADA SIMBIÓTICA ……………………………………………………………………………………………………………. 17
HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE ABÓBORA ………………………………………………………………………………… 18
MOUSSE DE CHOCOLATE SIMBIÓTICO ……………………………………………………………………………………… 19
SALGADOS …………………………………………………………………………………………………………………… 20
ALMÔNDEGAS DE ABOBRINHA ………………………………………………………………………………………………… 20
ALMÔNDEGAS DE TOFÚ ………………………………………………………………………………………………………….. 20
ARROZ COZIDO ………………………………………………………………………………………………………………………. 21 BERINJELA FRITA ……………………………………………………………………………………………………………………. 22
BERINJELA REFOGADA ……………………………………………………………………………………………………………. 22
CHURRASQUINHO SIMBIÓTICO ……………………………………………………………………………………………….. 23
CONSERVA DE BERINJELA ……………………………………………………………………………………………………….. 23
CUSCUZ MARROQUINO COM AMÊNDOAS E UVAS PASSAS …………………………………………………………. 24
CUSCUZ SIMBIÓTICO ………………………………………………………………………………………………………………. 25
EMPADÃO SIMBIÓTICO …………………………………………………………………………………………………………… 25
FAROFA TEMPERADA ……………………………………………………………………………………………………………… 26
GRATINADO DE VAGEM ………………………………………………………………………………………………………….. 27
HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE BERINJELA ……………………………………………………………………………….. 28
HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE FEIJÃO …………………………………………………………………………………….. 28
HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE GRÃO-DE-BICO …………………………………………………………………………. 29
HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE SOJA ……………………………………………………………………………………….. 29
HOMUS…………………………………………………………………………………………………………………………………. 30
KIBE ASSADO RECHEADO ………………………………………………………………………………………………………… 31
KIBE DE ABÓBORA ………………………………………………………………………………………………………………….. 31
KIBE FRITO …………………………………………………………………………………………………………………………….. 32
LASANHA DE BERINJELA ………………………………………………………………………………………………………….. 32
LASANHA SIMBIÓTICA …………………………………………………………………………………………………………….. 33
LEGUMES GRELHADOS ……………………………………………………………………………………………………………. 34
NHOQUE DE ABÓBORA …………………………………………………………………………………………………………… 35
NUGGETS SIMBIÓTICOS ………………………………………………………………………………………………………….. 35
OMELETE SEM OVOS ………………………………………………………………………………………………………………. 36
POLENTA ………………………………………………………………………………………………………………………………. 36
POLENTA FRITA ……………………………………………………………………………………………………………………… 37
PURÊ DE ABÓBORA ………………………………………………………………………………………………………………… 37
QUICHE DE PALMITO COM ERVILHA …………………………………………………………………………………………. 38
REFOGADO DE ABOBRINHA ITALIANA COM VAGEM ………………………………………………………………….. 38
SALADA DE FEIJÃO BRANCO COM TOMATE ………………………………………………………………………………. 39
SALADA DE GRÃO-DE-BICO ……………………………………………………………………………………………………… 39
SALADA DE GRÃO-DE-BICO E AGRIÃO ………………………………………………………………………………………. 40
SOPA DE LENTILHA …………………………………………………………………………………………………………………. 40
STROGONOFF DE BERINJELA ……………………………………………………………………………………………………. 41
TABULE …………………………………………………………………………………………………………………………………. 41
TOFÚ – Queijo de Soja …………………………………………………………………………………………………………….. 41
TOMATES RECHEADOS AO FORNO …………………………………………………………………………………………… 42
TORTA DE LIQUIDIFICADOR …………………………………………………………………………………………………….. 43
TORTA DE MILHO AO FORNO ………………………………………………………………………………………………….. 44
TORTA SALGADA ……………………………………………………………………………………………………………………. 45
TORRE SIMBIÓTICA ………………………………………………………………………………………………………………… 46
MASSAS E PÃES ……………………………………………………………………………………………………………. 47
CHAPATI ……………………………………………………………………………………………………………………………….. 47
CHAPATI INTEGRAL DE FORNO ………………………………………………………………………………………………… 48
MASSA DE PANQUECA I ………………………………………………………………………………………………………….. 48
MASSA DE PANQUECA II …………………………………………………………………………………………………………. 49
MASSA DE PANQUECA III ………………………………………………………………………………………………………… 49
MASSA PARA EMPANAR …………………………………………………………………………………………………………. 50
MASSA PARA RISOLES DE ARROZ ……………………………………………………………………………………………… 51
MASSA PARA SALGADINHOS DE FESTA …………………………………………………………………………………….. 51
PÃO BRANCO SIMBIÓTICO ………………………………………………………………………………………………………. 52
PÃO INTEGRAL ………………………………………………………………………………………………………………………. 52
PÃO SEM FERMENTO BIOLÓGICO …………………………………………………………………………………………….. 53
PASTEL ………………………………………………………………………………………………………………………………….. 54
PASTEL DE FORNO …………………………………………………………………………………………………………………..54
PASTAS E MOLHOS ……………………………………………………………………………………………………….. 55
GUACAMOLE …………………………………………………………………………………………………………………………. 55
MAIONESE DE BERINJELA………………………………………………………………………………………………………… 55
MAIONESE DE SOJA………………………………………………………………………………………………………………… 56
MANTEIGA DE AZEITE COM ERVAS …………………………………………………………………………………………… 56
MOLHO DE MOSTARDA E MEL …………………………………………………………………………………………………. 57
MOLHO DE SALSA ………………………………………………………………………………………………………………….. 57
MOLHO DE STROGONOFF ……………………………………………………………………………………………………….. 57
MOLHO DE TOMATE COM CHEIRO VERDE ………………………………………………………………………………… 58
MOLHO DE TOMATE E MANJERICÃO ………………………………………………………………………………………… 58
MOLHO PARA ALMÔNDEGAS FRITAS ……………………………………………………………………………………….. 59
MOLHO PESTO ………………………………………………………………………………………………………………………. 59
MOLHO TAPENADE ………………………………………………………………………………………………………………… 60
PASTA BÁSICA PARA PATÊS ……………………………………………………………………………………………………… 60
PASTA COM BAGAÇO DE CASTANHAS ………………………………………………………………………………………. 61
PASTA DE BERINJELA ………………………………………………………………………………………………………………. 61
PASTA DE GRÃO-DE-BICO ……………………………………………………………………………………………………….. 62
PASTA DE TAHINE E MEL …………………………………………………………………………………………………………. 62
PATÊ DE TOFÚ ……………………………………………………………………………………………………………………….. 63
DOCES …………………………………………………………………………………………………………………………. 64
BISCOITINHO COM GOTAS DE GOIABADA …………………………………………………………………………………. 64
BOLINHO DE CHUVA COM MAÇÃ …………………………………………………………………………………………….. 64
BOLO CREMOSO DE MILHO …………………………………………………………………………………………………….. 65
BOLO DE BANANA ………………………………………………………………………………………………………………….. 65
BOLO DE CASCA DE LARANJA …………………………………………………………………………………………………… 66
BOLO DE CHOCOLATE SIMBIÓTICO …………………………………………………………………………………………… 67
BOLO DE FUBÁ ………………………………………………………………………………………………………………………. 68
BOLO INTEGRAL COM PASSAS …………………………………………………………………………………………………. 68
COOKIES INTEGRAIS ……………………………………………………………………………………………………………….. 69
DELÍCIA DE BANANA ………………………………………………………………………………………………………………. 69
DOCE DE BANANA SEM AÇÚCAR ……………………………………………………………………………………………… 70
DOCE DE MAÇÃ COM CANELA …………………………………………………………………………………………………. 70
DOCINHOS PARA FESTAS ………………………………………………………………………………………………………… 71
LEITE CONDENSADO DE SOJA (caseiro) ……………………………………………………………………………………..72
MANJAR DE CÔCO COM CALDA DE AMEIXA ………………………………………………………………………………. 72
MOUSSE DE MANGA ………………………………………………………………………………………………………………. 73
MOUSSE DE MARACUJÁ ………………………………………………………………………………………………………….. 73
NEGA MALUCA DE CACAU ………………………………………………………………………………………………………. 73
PUDIM DE BANANA COM CÔCO E NOZES …………………………………………………………………………………. 74
TORTA DE LIMÃO …………………………………………………………………………………………………………………… 75
SUCOS E VITAMINAS …………………………………………………………………………………………………….. 76
NÉCTAR DE BANANA ………………………………………………………………………………………………………………. 76
SHAKE DE AMÊNDOAS ……………………………………………………………………………………………………………. 76
SHAKE VITALIDADE …………………………………………………………………………………………………………………. 77
SUCO DE ABACAXÍ COM MAMÃO …………………………………………………………………………………………….. 77
SUCO DE MELANCIA COM LARANJA …………………………………………………………………………………………. 78
SUCO DE TANGERINA COM MAÇÃ ……………………………………………………………………………………………. 78
SUCO VERDE I ………………………………………………………………………………………………………………………… 79
SUCO VERDE II ……………………………………………………………………………………………………………………….. 79
VITAMINA COM AVEIA E MEL ………………………………………………………………………………………………….. 80
VITAMINA COM LEITE DE GERGELIM ………………………………………………………………………………………… 80
VITAMINA DE BANANA COM CÔCO ………………………………………………………………………………………….. 80
LEITES VEGETAIS …………………………………………………………………………………………………………… 81
LEITE DE AMÊNDOAS ……………………………………………………………………………………………………………… 81
LEITE DE AMENDOIM ……………………………………………………………………………………………………………… 81
LEITE DE ARROZ INTEGRAL ………………………………………………………………………………………………………. 82
LEITE DE AVEIA ………………………………………………………………………………………………………………………. 82
LEITE DE CASTANHA DE CAJÚ ………………………………………………………………………………………………….. 83
LEITE DE CASTANHA-DO-PARÁ ………………………………………………………………………………………………… 84
LEITE DE GERGELIM ………………………………………………………………………………………………………………… 84
LEITE DE GIRASSOL …………………………………………………………………………………………………………………. 85
LEITE DE LINHAÇA ………………………………………………………………………………………………………………….. 85
LEITE DE NOZES ……………………………………………………………………………………………………………………… 86
LEITE DE SEMENTE DE ABÓBORA ……………………………………………………………………………………………… 86
LEITE DE QUINUA …………………………………………………………………………………………………………………… 86
DICAS PARA OS LEITES VEGETAIS ……………………………………………………………………………………………… 87
DICAS ………………………………………………………………………………………………………………………….. 88
BENEFÍCIOS DA BANANA NA ALIMENTAÇÃO ………………………………………………………………………………88
BENEFÍCIOS DA SALSA NA ALIMENTAÇÃO …………………………………………………………………………………. 90
CANELA…………………………………………………………………………………………………………………………………. 91
CHÁ DE AMORA MIÚDA ………………………………………………………………………………………………………….. 92
COGUMELOS SÃO SIMBIÓTICOS? …………………………………………………………………………………………….. 92
COMBINAÇÃO DOS ALIMENTOS ………………………………………………………………………………………………. 93
COMO SUBSTITUIR O CREME DE LEITE ……………………………………………………………………………………… 95
COMO SUBSTITUIR OVOS EM RECEITAS ……………………………………………………………………………………. 96
COMO USAR O LIQUIDIFICADOR ………………………………………………………………………………………………. 96
CONGELAMENTO DE ERVAS ……………………………………………………………………………………………………. 97
EFEITOS DO REFRIGERANTE NO ORGANISMO ……………………………………………………………………………. 98
FARINHA DE BANANA VERDE …………………………………………………………………………………………………… 99
FONTES DE PROTEÍNA VEGETAL ………………………………………………………………………………………………. 99
FONTES DE SAIS MINERAIS ……………………………………………………………………………………………………. 100
GERSAL ……………………………………………………………………………………………………………………………….. 100
INGREDIENTES DE ORIGEM ANIMAL “OCULTOS” ……………………………………………………………………… 101
PARA O MOLHO DE TOMATE …………………………………………………………………………………………………. 101
SAL DE ERVAS ………………………………………………………………………………………………………………………. 102
SEITAN – UM SUBSTITUTO PARA A CARNE ……………………………………………………………………………….. 102
TOMATE SECO ……………………………………………………………………………………………………………………… 104
OUTRAS SUGESTÕES DE CONSUMO ……………………………………………………………………………………….. 104
OS ADITIVOS QUÍMICOS NOS ALIMENTOS E SEUS EFEITOS ……………………………………………………….. 105

INTRODUÇÃO

“O que é o Universo Simbiótico e ou Viver de Luz Consorciado ao Vegetarianismo Simbiótico?”.
Existe uma correlação Simbiótica em todo o Universo entre todos os níveis de seres que alcançaram a consciência espiritual da vida e da morte. Esses níveis incluem o mineral, vegetal, animal, planetário, sistemas solares, constelações e galáxias, onde todos cuidam e cooperam mutuamente uns dos outros para a perfeita evolução do Espírito. Você faz parte dessa grandeza meu filho… Acorde!
O ser humano é muito mais do que aparenta. “Você é muito mais do que vem aparentando”! A evolução das espécies não se aplica aos seres humanos. Não somos fruto da evolução de primatas. Havia na Terra os hominídeos, mas não homo sapiens. O homem não veio da Terra, nossos pais são de fora da Terra. Somos sim descendentes de alienígenas que aqui estiveram tempos atrás onde hoje conhecemos como antiga suméria. Nossos pais de fora da Terra vieram de Sírios. Imagine a humanidade de hoje com toda ciência e tecnologia que possui, como estará cientifica e tecnologicamente daqui mais 5000 anos a frente? Nossos pais de fora da Terra já eram muito além disso quando estiveram aqui milhares de anos atrás. Aqui eles colheram o DNA da espécie terrestre mais adaptada à atmosfera da Terra e mais evoluída mentalmente. Era uma espécie de primata que andava quase ereto. Em laboratórios fundiram o DNA desse primata com o DNA deles próprios, e dali surgiu o ser humano tal qual se encontra hoje. Dali sai o homo sapiens. Por isso que nossos cientistas, embora ainda realizem incansáveis buscas, nunca encontraram o tal Elo Perdido. Porque ele não existiu. A evolução das espécies não se aplica ao homo sapiens. Foi lá o jardim do Édem, foi lá onde surgiu a primeira raça, a raça Adâmica. A raça adâmica não foi a primeira raça humana da Terra, houve outras antes de nós e que foram cientificas e tecnologicamente um pouco mais avançadas

do que estamos hoje, mas se extinguiram por si mesmos.
Em seu DNA está nossa herança Divina Universal, mas somente 3% estão ativos, que é a parte do primata, enquanto 97% estão adormecidos, que a parte dos nossos pais de fora da Terra. Nossa parte de DNA adormecida pode ser ativado. Fazer isso é possível sim.
Você não é um corpo que possui um espírito, mas sim um espírito que no momento ocupa um corpo. Seu corpo é como um automóvel e você o condutor. A diferença existente entre possuir 3% de DNA ativo, e possuir 10% de DNA ativado, é a mesma diferença de um fusca para uma Ferrari! Que veículo prefere?
Nem sempre o homem foi assim como está hoje. No início o DNA dos seres humanos ao saírem do laboratório era ativo em grande parcela, por isso viviam muito mais, envelheciam muito lentamente e com beleza, com um sistema imunológico muito superior ao atual não adoeciam jamais, eram naturalmente sensitivos e mediuns, imune a obesidade eram esbeltos, homens eram uma fonte de energia e as mulheres cheias de curvas, ambos vigorosos e saudáveis plenamente.
Mas o que aconteceu com o Ser Humano? Por que seu DNA adormeceu?
Ler com atenção todo o texto.
Chegou o momento da humanidade da Terra caminhar sobre as próprias pernas, fazermos nossa própria história. É sempre assim. Nossos pais de fora da Terra partiram, mas nos deixaram a promessa de seu retorno. Um dia também faremos assim. Com o passar do tempo o homem foi se esquecendo de sua origem. Sua descendência deixou de ser um Ser Simbiótico, começou a assassinar vidas vegetais e animais para se alimentar. Passaram a ingerir a energia morte e foram perdendo a energia vida. A energia morte faz adormecer nossa herança genética, faz desativar a parte do DNA que nossos pais de fora da Terra nos deixaram como herança.
Todo o Universo é simbiótico e o respeito pleno a toda forma de vida é a base que sustenta a Simbiose Consciente Universal. Contudo, respeitar toda forma de vida implica numa compreensão e ação muito além do atual respeito pela vida apregoado hoje. Vida é vida, seja vegetal ou animal, ambos possuem a mesma vida e quem ama não se alimenta de vidas! Vida é vida, e assassinar é matar um SER vivo! O que muda nas formas de vida é o nível de consciência que se manifesta e não a vida em si. Uma vida que se movimenta (animais) possui consciência mais elevada do que uma vida estacionária (Vegetal), mas ambas vivem, ambas são detentoras da mesma vidas! A “energia morte” que faz adormecer o DNA se encontra em intensidades:
– 100% letal “energia morte” nos mamíferos, aproximadamente.
– 65% letal “energia morte” nas aves e peixes, aproximadamente.
– 35% letal “energia morte” nas formas de vidas vegetais, aproximadamente.
Como podem perceber a “energia morte” que faz adormecer novamente o DNA varia de porcentagem conforme a consciência existente na forma de vida, mas está presente em todas elas. O assassinato para comer é igual se for um boi, uma ave, um peixe ou pé de alface… Todos são seres vivos, todos possuem a energia da vida. Diferem no nível de consciência, mas não em ser vida! Compreende?
Pessoas que comem carne vermelha, por falta da consciência que o Universo é Simbiótico, construíram matadouros em suas cidades. Assassinam para comer! Pessoas que comem carne branca, por falta da consciência que o Universo é Simbiótico, construíram matadouros aviários ou pesqueiros, em seus sítios. Assassinam para comer!
Pessoas vegetarianas, por falta da consciência que o Universo é Simbiótico, construíram matadouros em seus quintais na forma de hortas. Também assassinam para comer!
Você não assassina a abobreira quando colhe a abóbora para comer. Não assassina a macieira quando colhe uma maçã para comer. Não assassina o pé de milho quando colhe a espiga para comer. Nem ao feijão, nem ao arroz, nem ao trigo etc… Mas assassinou para comer o ser vivo mandioqueiro ao colher sua raiz, a mandioca. Assassinou os seres vivos batateiro, cenoreiro, beterrabeiro e tantos outros, ao colher suas raízes como a batata, a cenoura, a beterraba e tanto outros. Assassinou para comer o ser vivo alface se o colheu com raiz e tudo mais, ao passo que podia apenas simbioticamente colher as folhas mais velhas do lado de fora, como se faz com o ser vivo pé de couve meu filho! Todo o Universo é simbiótico. Como já expliquei há uma correlação SIMBIÓTICA entre todos os seres vivos a partir do momento que atingem o nível de consciência da Vida e da Morte. Portanto todo o Universo é simbiótico e envolve os níveis mineral, vegetal, animal, planetário, estrelares, sistemas solares, constelações e galáxias, onde todos cuidam e cooperam mutuamente uns dos outros para a perfeita evolução do Espírito. Os animais da Terra assassinam vidas para comer, mas eles não atingiram a consciência da vida e da morte. O predador mata a presa para comer, mas tanto predador quanto a presa não possuem consciência da vida e da morte. Eles não sabem quando morrem, não possuem lembranças do antes. Mas o ser humano tem! Você tem! Você ao desencarnar vai perceber que desencarnou mesmo no caso daqueles menos conscientes de DEUS como os que se prendem em igrejas, religiões, seitas e doutrinas, tem como ponto comum entre eles que a vida continua após a morte. Independente da cegueira religiosa que professem todos indistintamente ao morrerem vão saber que morreram. Mesmo um ateu sabe quando morreu!
A CONSCIENCIA da Nova Era chama-se UNIVERSO SIMBIÓTICO, é o AMOR em toda sua abrangência: Quem AMA não assassina VIDAS!
Alegar como justificativa alimentar que um pé de cenoura ou de alface, um passarinho ou um coelho, podem ser comidos porque possuem pouca consciência e além do mais vivem pouco tempo e blá, blá, blá… Meu filho acha mesmo que o ser humano é o ápice de toda consciência vivente? Saiba que há seres no Universo com níveis de consciência e duração de vida tão acima de nós, que se comparado a eles nós humanos temos um mínimo de vida e consciência ativas? Há esses seres sim e segundo sua própria linha de raciocínio rapaz, então estariam perfeitamente justificados em pôr “você” no cardápio deles… Mas não fazem isso porque sabem que quem AMA não assassina VIDAS! Sabem que quanto maior a consciência, maior responsabilidade para com as vidas menos conscientes.
No curso de Viver de Luz Consorciado ao Vegetarianismo Simbiótico ministrado aqui na fazenda e com duração de 21 dias mediante exercícios certos, alimentação certa e principalmente mediante a “Energia Vida” da poção alquímica simbiótica que é servida todos os dias, o DNA adormecido volta a ficar ativado… Simples Assim!
Somente a título de esclarecimento, a poção alquímica Simbiótica nada tem haver com ayahuasca, nem jagube ou chacrona. Ayahuasca nem faz parte do curso Viver de Luz Consorciado ao Vegetarianismo Simbiótico. Essa poção é composta por aurum, por uma determinada qualidade de argila magnetizada no tipo certo de cristal, e por homeopatia distinta. Portanto essa poção alquímica age através das energias que tem e não por princípio ativo. Conheço a alquimia faz vidas. Essa poção alquímica existe desde Abraão e os antigos profetas. Faz pouco tempo que vivi exclusivamente de Luz. Sem beber ou comer nada que origine-se da matéria. Vivi por 227 dias exclusivamente do prana que respirava e do fóton que entra pelos meus olhos, e foi durante esse processo que os Ascencionados me passaram os segredos dessa poção, bem como os segredos do UNIVERSO SIMBIÓTICO para levar à humanidade. A humanidade de hoje não está preparada para viver 100% de prana e luz. Precisa ter tamanho pra isso. A humanidade não está preparada para abrir mão do sabor, pois este é o maior apego que temos, e não o desejo e o sexo. A honestidade, a seriedade, o respeito por todas as formas de vidas com que venho caminhando a tantas vidas, foi o que me justificou a receber esses conhecimentos milenares. O Astral Superior conhece meu coração e o desejo de justiça e verdade que carrego há quase 600 anos. A fórmula da poção alquímica irá com este Xamã para sepultura, quando me for, o que não demora mais.
Para saber mais, ouça diretamente de quem já se beneficia desta experiência. Assista aos vídeos das centenas e centenas de pessoas que fizeram o curso do Viver de Luz Consorciado ao Vegetarianismo Simbiótico, que é o Universo Simbiótico, onde você devido a ativação de ao menos 10% do seu DNA adormecido consegue se alimentar aproximadamente 70% do fóton da luz e do prana do ar que respira permanecendo somente com 30% de sua alimentação vinda da matéria.
Para que se manter gordo, feio, doente e cansado se você não nasceu para ser assim?
Aqui não fazemos milagres meu filho. Você já é o milagre!
Unificando ciência com espiritualidade, conseguimos te relembrar disso!
Xamã Gideon dos Lakotas

SOBRE O FUNDADOR E CANALIZADOR DA SIMBIOSE UNIVERSAL

Emiliano Dias Linhares (nome de batismo) e/ou Xamã Gideon dos Lakotas (nome espiritual) é o fundador da Filosofia Universo Simbiótico. Muito se poderia falar sobre esse Xamã, sobre a Simplicidade com que vive, a grande Força com que se move e a Sabedoria que manifesta. Em apenas 9 anos de ministério ficou carinhosamente conhecido como “Padrinho” e é reconhecido por dezenas de milhares de pessoas como avatar/mensageiro da Nova Era.
Para que você, leitor, possa conhecer um pouco mais sobre o caráter e capacidade de percepção do canalizador espiritual da Filosofia Universo Simbiótico segue abaixo 50 de suas reflexões escritas de forma concisa, as quais também constituem somente um lampejo frente a grande fogueira que é a obra literária “Universo Simbiótico: Despertai…!” disponível gratuitamente no site: www.ceunossasenhoradaconceicao.com.br

REFLEXÕES DE UM XAMÃ

Por Gideon dos Lakotas.
1. O RACISMO é a mais forte expressão de uma alma sem luz, a maior distancia entre um homem e DEUS, e o mais próximo da consciência animal que um homem pode chegar.
2. O homem tem a exata medida dos pensamentos que pensa e o exato tamanho das obras que realizou.
3. Os iguais se atraem se aplica também às amizades. Quando deseja ser amigo daquele que admira, precisa antes desenvolver as qualidades que admira nele, pois do contraio não será mais que um conhecido.
4. Há três tipos de homem que se reconhece ao ver: O homem amoroso, o homem sábio e o homem amigo. Pois o amoroso, o sábio e o amigo são sentidos aonde chegam. Se precisar dizer que é amoroso, ou sábio, ou amigo, não o é. 5. Há três raízes divinas presentes em todos os homens: A Vontade, a Sensibilidade e a Inteligência. Do desenvolvimento dessas raízes é que nascerá uma floresta de virtudes!
6. A arte de escutar é arte de apaziguar, pois ao escutar um homem enfurecido, serram-se todos os relâmpagos e trovões que antes mantinha no peito.
7. Amizade e o sofrimento possuem a mesma extensão com sentidos opostos, pois quanto maior o número de amigos, menor o sofrimento!
8. Somente o amor, o amor e o amor aplaca a raiva, a inveja e a cobiça.
9. É no coração que acontecem as verdadeiras batalhas e somente dele provêm verdadeiras vitórias.
10. O homem vive hoje dos frutos que pensou ontem, e viverá amanhã dos frutos que pensar hoje.
11. Quem anda na transparência, anda na satisfação e na tranquilidade.
12. Boas lembranças e amizades são o que levamos quando partimos, e seus sentimentos presentes estarão no reencontro.
13. Cuide para que sorriam quando nascer e chorem quando morrer, e não o contrário!
14. Cuide para que quem chegar a você saia ao menos um pouco melhor que chegou, pois assim a distancia será razão de saudades e a proximidade será razão de alegria. No geral quem em nada contribui faz tanta falta como dor de dente!
15. Vale mais um único amigo do que 100 conhecidos, pois um amigo divide contigo a marmita, a alegria e o momento difícil. Enquanto 100 conhecidos te veem, mas não te enxergam.
16. Na presença do amigo você é livre, pois livremente pode expor suas ideias e pensamentos já que livremente comungam da felicidade um do outro. A consanguinidade te veio pelo nascimento enquanto o amigo foi por sua escolha!
17. Ver um amigo feliz te faz feliz, pois do contrário onde estaria a amizade?
18. Quem fica falando de si mesmo é o frustrado. Justamente o que não para de falar de DEUS é quem não o conhece. Quem fala e não faz é quem não ama. Pois as obras testificam o realizado; É no silêncio que se encontra DEUS, e quem ama OBRA, ao invés de tagarelar!
19. As palavras de um amigo são como o sino que toca, e ecoa!
20. Amigos andam juntos mesmo que a distância!
21. O amigo olha mais as virtudes que seus defeitos, embora enxergue a ambos.
22. O amigo reconhece o valor do outro sem que tenha de perdê-lo primeiro, e sabe que se houve uma ação danosa não aconteceu por maldade, mas sim por equívoco.
23. Espiritualidade e ciência precisam andar de mãos dadas. Ciência sem espiritualidade é dogma e arrogância. Espiritualidade sem ciência é tabu e ignorância. Aquele que “sabe” mantém seus pés na realidade enquanto o “ignorante” tudo mantém na ilusão.
24. Representar que é ao invés de ser, consome de fato mais energia que ser o que desejou. Fingir sempre é mais custoso do que ser!
25. O homem que reconhece sua ignorância e reparte sempre o pouco que sabe, esse é o sábio!
26. O homem espiritual adota posturas diferentes frente a um amigo e a um inimigo, mas sua forma de agir é sempre a mesma.
27. Adiante de sombrias situações que estremecem a base da vida, somente a fé restaura a clareza de espírito e a firmeza de caráter.
28. O homem reflexão é como um sol de verão ou um porto seguro, já o irrefletido é como um defunto que anda ou uma trepadeira de catacumba!
29. Quem pode mais demonstra doando mais. Quem retira mais demonstra apenas ser tirano.
30. Uma verdade irrefutável é que o homem anseia pela liberdade e a tudo que a ela se prende. Sem ela melhor é morrer!
31. Pode-se estar no centro da turbulência sem perder a paz e no momento de dor sem estar sofrendo, pois as turbulências e dores por vezes são situações externas com que nos deparamos na vida, mas se manter na inquietude e sofrimento é escolha!
32. Belas palavras não testificadas por obras são como belas crianças sem saúde ou mel sem doçura ou noite nublada em Maio.
33. A paixão e o ódio tal qual tormentas de verão, causam marcas por onde passam.
34. O homem espiritual busca experienciar a verdade enquanto o homem igreja escolhe acreditar sem saber se é verdade.
35. O momento ideal para mudar sua vida, é agora! Ontem já se foi, o amanhã está sendo criado hoje, talvez por isso o presente se chame “presente”!
36. A criatividade é uma das mais poderosas forças da humanidade!
37. O homem apegado, além de irresponsável, enxerga sob a ótica de sua conveniência, mas aquele que ama, além de responsável, enxerga sob a ótica das necessidades de todos. Enxergar com imparcialidade e ter senso de responsabilidade social é o melhor caminho para a existência de um mundo bem melhor.
38. Assim como o mar revolto é quem forma os bons marinheiros, assim também o inimigo é quem o forma paciente e tolerante.
39. Deseja mudar o mundo? Mude o homem por dentro que o mundo muda por consequência! Mas o primeiro passo consiste em melhorar a si mesmo…
40. Um sorriso nada lhe custa e, no entanto é um tesouro compreendido por qualquer povo do mundo.
41. Sorriso, respeito mútuo e sinceridade são bases do bom relacionamento.
42. Por que prejudicar ao orgulhoso se ele já é a desgraça de si próprio?
43. O homem nasceu para ser feliz. Quem sofre é porque age contrario a sua natureza.
44. Primeiro se planta, depois se colhe. Como espera receber amistosidade e gentileza dos demais se distribui coices e maus tratos?
45. Vivemos no plano do relativo, portanto situações podem ser semelhantes, mas nunca iguais.
46. Vida é vida. A vida não oscila. O grau de consciência oscila para maior ou menor conforme a criatura, mas não a vida! Vida é sempre vida independente de se tratar de um pé de alface ou do sol.
47. Só se perde o homem que não sabe aonde quer chegar. Ter sempre um objetivo a alcançar é uma necessidade dos que tem bom senso.
48. Há duas formas de reconhecer uma verdade: a primeira é sentindo, a segunda é experienciando.
49. Conhecimento não praticado é lixo! O sábio é o que experienciou o conhecimento que um dia teorizou. Conhecimento, Experienciar, para poder
Ser…
50. Toda forma de governos e igrejas provem de homens e não de DEUS. Contudo o homem já nasce como templo vivo de DEUS, por isso o homem pode ser mau em seus pensamentos e atitudes, mas jamais em sua natureza, pois essa é boa e é forte.

RECEITAS SIMBIÓTICAS

PRATOS ESPECIAIS

Ingredientes:
– ½ kg de feijão preto
– 01 berinjela pequena
– 01 maço pequeno de cebolinha
– 01 maço pequeno de nirá
– Alho poró
– 04 colheres (sopa) de óleo vegetal
– 300 g de salsicha vegetal picada em pedaços
– 300 g de bife seitan
– 100 g de tofú defumado ralado
– Sal, folhas de louro e cominho em grãos a gosto
– Água

Preparo:
Deixe o feijão de molho por no mínimo 06 horas e cozinhe na panela de pressão.
Corte a berinjela em cubos médios. Refogue a cebolinha, alho poró, nirá, acrescente o seitan, depois a berinjela, mexa bem e adicione a salsicha.
Misture bem e adicione o feijão e a água.
Tempere com sal, louro e cominho, deixe ferver mexendo para não grudar no fundo. Adicione o tofú no final.

Dica: para engrossar a feijoada, bata no liquidificador uma parte da feijoada cozida com o suco de ½ limão e volte para panela.

HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE ABÓBORA

Ingredientes:
– 04 xícaras de abóbora picada (400 g)
– 01 colher (café) de cominho
– ½ colher (café) de canela em pó
– 01 pitada de açúcar
– ½ xícara de mix de aveia em flocos finos com linhaça triturada
– Cebolinha picada
– Nirá (alho japonês) picado
– ½ xícara de salsinha picada
– Sal e pimenta-do-reino
– 1 ½ colher (sopa) de azeite para fritar

Preparo:
Tempere a abóbora com o cominho, a canela e a pitada de açúcar. Envolva-a no papel-alumínio e leve para assar no forno por 30 (trinta) minutos ou até que esteja macia e firme. Amasse a abóbora ainda quente com um garfo, grosseiramente. Junte o mix de aveia com linhaça, a cebolinha, o nirá, a salsinha, sal e pimenta.
Leve à geladeira para descansar por 01 (uma) hora. Modele os hambúrgueres. Aqueça uma frigideira antiaderente untada com o azeite e grelhe os hambúrgueres até dourarem.
Sirva quente acompanhado de salada verde, sanduíche ou legumes salteados.
MOUSSE DE CHOCOLATE SIMBIÓTICO

(Flaviane S.)

Ingredientes:
– 01 abacate bem maduro
– 05 colheres (sopa) de cacau em pó
– 05 colheres (sopa) de mel ou melado de cana
– 200 ml de leite de soja ou leite de côco
– Castanha de caju, do Pará, avelã ou nozes a gosto

Preparo:
Bata tudo no mix ou no liquidificador. Experimente e adicione ainda mel ou melado a gosto.
Pode ser adoçado também com açúcar mascavo.
Adicione também avelãs, nozes ou castanhas no liquidificador e bata no próprio mousse.
Os pedacinhos dão um toque especial ao sabor.
Fica um mousse de chocolate delicioso, muito parecido com o comum, porém muito mais saudável e nutritivo.
Coloque em taças e depois cubra com raspas de castanha-do-pará, de caju, avelã ou nozes. Conserve no refrigerador e aproveite!

SALGADOS

ALMÔNDEGAS DE ABOBRINHA

(Edna C.)
Ingredientes:
– 08 colheres (sopa) de farinha de trigo
– 06 colheres (sopa) de farinha de rosca
– 04 xícaras abobrinha ralada (ralo grosso)
– ½ xícara de pimentão bem picadinho
– 02 colheres de (sopa) de cheiros verdes: salsa, coentro e cebolinha
– Sal / cominho em pó/ noz moscada em pó / tempero baiano a gosto

Preparo:
Rale as abobrinhas no ralo grosso, acrescente o pimentão picadinho, os cheiros verdes, o sal/ cominho/ noz moscada ou o tempero baiano.
Misture tudo e modele as almôndegas. Frite-as em óleo bem quente.
Deixe-as escorrendo em papel absorvente, e prepare o molho de sua preferência, o molho deve ficar com a consistência grossa, coloque as almôndegas numa travessa e jogue o molho em cima. Bom apetite!

ALMÔNDEGAS DE TOFÚ

(Edna C.)
Ingredientes:
– 1 ½ xícara de tofú
– 01 tomate sem pele e sem semente
– 02 colheres (sopa) de maionese de soja
– 02 colheres (sopa) de salsa e cebolinha picadinha
– 01 rama de alho poró picadinho
– 01 pimentão picadinho
– 01 colher de (café) de cominho/ noz moscada/ tempero baiano – 01 colher de (café) de sal

Preparo:
Passe o tofú no processador. Pique bem o tomate, o pimentão e misture todos os ingredientes.
Faça bolas pequenas com a forma de almôndegas.
Frite-as em óleo bem quente. Escorra em papel absorvente.
Faça um molho de sua preferência e cubra as almôndegas com esse molho.
ARROZ COZIDO

(Milena N.)
Ingredientes:
– 01 xícara de arroz branco ou integral (essa medida serve de 03 a 04 pessoas) – Água
– Sal a gosto
– Óleo vegetal ou azeite de oliva extra virgem
– 01 colher (café) de vinagre branco

Preparo:
Retire do arroz resíduos de casca, pedrinhas etc. Depois, você precisa lavar o arroz, para tirar os resíduos de coisas ruins e anti-higiênicas que ficaram nos grãos durante a plantação e a colheita. Para lavar, você só precisa colocar o arroz no escorredor de arroz (aquele pote cheio de furinhos que são para escorrer a água), lavar e deixar a água escorrendo até que seque o seu arroz. Esquente o óleo e acrescente o arroz sequinho e frite-o mexendo até ele estar completamente envolvido pelo azeite.

Agora vamos para um ponto importante: a água! É importante medir a quantidade de arroz que você colocou para medir a quantidade de água e para acrescentá-la no arroz ela deve estar fervente. Lembrar também de colocar o sal e o vinagre em seguida.
Para o arroz branco, a quantidade certa de água é o dobro da quantidade de arroz, então, se você colocou um copo de arroz, por exemplo, pode colocar dois do mesmo copo de água, se colocou dois copos de arroz, são quatro copos de água.
Para o arroz integral: a média de água é de três xícaras de água para uma de arroz. É importante sempre verificar se o grão está completamente cozido antes de desligar o fogo.

Cozinhe o arroz com a tampa da panela semiaberta. Para saber se está na hora de desligar o fogo verifique se o arroz encontra-se no ponto desejado. Para isso, prove um pouco, se estiver ainda durinho e toda água da panela estiver evaporado, acrescente um pouquinho de água e tampe por completo a panela. Espere alguns minutos e verifique novamente, caso seja necessário repita a operação! (O tempo de preparo do arroz integral é bem maior que a do branco).
Quando o arroz estiver no ponto e a água tiver evaporado por completo, desligue o fogo e tampe a panela até a hora de servir. Com um garfo vá soltando o arroz e colocando em outro recipiente.

Dicas: Se quiser um arroz temperado pode acrescentar no refogado cebolinha, alho poró, salsa, nirá, milho verde, azeitonas, alcaparras ou qualquer outro tempero a gosto. O vinagre na receita ajuda o arroz ficar soltinho. Essa receita é muito boa para as (os) inexperientes na cozinha.

BERINJELA FRITA

(D. Néia)
Ingredientes:
– 03 berinjelas
– Massa para empanar (VEJA – MASSAS E PÃES)
– Sal
– Água
– Óleo vegetal

Preparo das berinjelas:
Corte as berinjelas em tiras (semelhante à batata frita), deixe-as de molho em água e sal por 01 (uma) hora. Escorra a berinjela e mergulhe em uma mistura de massa para empanar (VEJA – MASSA PARA EMPANAR), depois retire dessa mistura e passe somente na farinha de trigo ou farinha de rosca.
Se quiser uma casquinha mais generosa, passe novamente na massinha e finalize com a farinha que preferir.
Coloque-as para fritar em óleo bem quente. Após a fritura coloque em um recipiente com papel absorvente.

BERINJELA REFOGADA

(Milena N.)
Ingredientes:
– Berinjela – 06 xícaras ou 02 unidades médias – usar com casca, picada em cubos de 1cm
– Pimentão vermelho – ½ unidade grande ou 01 xícara – picado
– Pimentão verde – ½ unidade média ou ½ xícara – picado
– Azeitona preta – ¼ de xícara ou 10 unidades – sem caroço e picada
– Cebolinha – ¼ de xícara – lavada e picada
– Salsa e coentro – ¼ de xícara – lavados e picados
– Azeite de oliva extra virgem – 03 colheres (sopa)
– Shoyu – 02 colheres (sopa)
– Sal a gosto
– Água – suficiente para cobrir a berinjela

Preparo:
Cozinhe em água e sal a berinjela em cubos, quando estiver ficando mole, mas sem desmanchar, coe e esprema até retirar o máximo da água absorvida, reserve.
Em uma panela em fogo baixo, coloque o azeite e refogue por pouco tempo os pimentões vermelho e verde, a cebolinha, a azeitona, a salsa e o coentro. Adicione a berinjela ao refogado, mexendo bem, quando ela murchar mais, adicione o shoyu, sempre mexendo.
Verifique se o sal está suficiente. E está pronto um delicioso refogado!
Dica: Este refogado fica bom com pão, arroz, salada e macarrão. Invente!!!
Fica muito gostoso também se adicionar uvas passas e/ou castanha de cajú, castanha-do-Pará ou nozes picadas.

CHURRASQUINHO SIMBIÓTICO

(Simone G.)
Ingredientes:
– 02 xícaras de proteína de soja grande (ou bife de glúten em cubos)
– 02 abobrinhas
– 02 pimentões vermelhos
– Limão a gosto
– Sal a gosto
– Espetinhos para churrasquinho
– Opcionais: outros legumes, abacaxi ou frutas de sua preferência

Preparo:
Hidrate a proteína de soja em água morna por 15 minutos. Enquanto isso, pique os ingredientes em cubos. Faça um caldo com limão, sal e outros temperos que preferir (salsinha, coentro etc.) batendo tudo no liquidificador. Aproximadamente 01 (uma) xícara de caldo é suficiente. Escorra a proteína de soja e coloque-a numa bacia com os demais ingredientes picados, regue com o caldo e deixe de molho por uma noite se puder, senão pelo menos por alguns minutos. Quanto mais tempo de molho, melhor para a proteína de soja absorver o tempero.
Depois é só montar os espetinhos e assar, pode ser no forno convencional mesmo, fica uma delícia!

CONSERVA DE BERINJELA

(Milena N.)

Ingredientes:
– 04 berinjelas
– 01 pimentão verde
– 01 pimentão vermelho
– Azeitonas a gosto
– Alho poró, nirá (alho japonês), cebolinha a gosto
– Folha de louro, orégano (a gosto)
– Uva passa (a gosto)
– 1/3 de xícara de vinagre
– Água
– Sal
– Azeite de oliva extra virgem
– Óleo de Girassol

Preparo:
Lave e corte as berinjelas em cubinhos, coloque em uma panela com sal e água fervente até amolecê-las, mas sem cozinhá-las. Escorra e esprema para tirar o excesso de água, reserve. Em outra panela coloque um fio do óleo de girassol e refogue o pimentão, as azeitonas, os temperos verdes bem picadinhos, acrescentando por último a berinjela. Acrescente o vinagre, mexa bem e desligue o fogo. Acrescente o orégano e a uva passa.
Em um recipiente com tampa coloque a mistura deixando um espaço (aprox. 02 dedos), acrescente a folha de louro e cubra com azeite de oliva misturando bem. Guarde em geladeira. Fica uma delicia com pão, na pizza, torradas ou como a criatividade te guiar!

CUSCUZ MARROQUINO COM AMÊNDOAS E UVAS PASSAS

(Renata B.)

Ingredientes:
– 01 copo americano (250 g) de cuscuz marroquino
– 01 copo americano de água
– 03 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
– 02 colheres (sopa) de salsinha picada
– 100g de amêndoas laminadas e torradas
– 04 colheres (sopa) de uvas passas
– Sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo:
Coloque o cuscuz em uma tigela refratária e adicione água fervente. Tampe com um prato e deixe hidratar por 05 (cinco) minutos. Acrescente 01 colher (sopa) de azeite e 01 pitada de sal, misture bem e reserve.
Junte as uvas passas, as amêndoas e por último, o cuscuz hidratado. Mexa bem. Tempere com sal e pimenta-do-reino.
Polvilhe com a salsinha picada. Sirva a seguir.
Obs. Esse cuscuz marroquino é encontrado em supermercados.
CUSCUZ SIMBIÓTICO

(Simone G.)
Ingredientes:
– 04 xícaras de farinha de milho
– 04 xícaras de água
– 02 tomates picados
– 01 pimentão vermelho picadinho
– 01 pimentão verde picadinho
– ½ xícara de azeitonas verdes ou pretas
– ½ xícara de ervilhas ou milho
– Salsinha picadinha a gosto
– Sal a gosto
– Pimentinha ou molho de pimenta a gosto
– Óleo vegetal ou azeite-de-dendê
– Água

Preparo:
Refogue os pimentões em óleo vegetal ou azeite-de-dendê até dourar. Em seguida adicione os tomates, azeitonas, ervilhas, pimentinha, misture tudo e refogue mais um pouquinho. Adicione a farinha de milho, sal e água, mexa bem até formar uma mistura homogênea. Deixe esfriando. Numa fôrma de anel, coloque alguns ingredientes no fundo, tipo fatias de tomate, tirinhas de pimentão, azeitonas etc. Para ficar bonito quando desenformar.
Agora pegue a mistura e aperte bem na fôrma. Desenforme na hora de servir.

EMPADÃO SIMBIÓTICO

(Fabiane F.)

Ingredientes da massa:
– 01 xícara de aveia em flocos hidratada (deixe a aveia de molho durante 05 h, depois esprema)
– ¾ de xícara de óleo
– ¼ de xícara de água
– 04 xícaras de farinha de trigo branca
– 01 colher (sobremesa) de sal
– 01 colher (sobremesa) de fermento químico ou bicarbonato de sódio

Preparo da massa:
Misture todos os ingredientes mexendo com a mão até ficar com uma consistência uniforme. Deixe descansar na geladeira (uns 20 a 30 minutos). Unte uma forma pequena.
Pré-aqueça o forno a 200o C. Cubra a forma com a massa, deixando uma parte reservada para cobrir depois de colocar o recheio.

Sugestão para recheio I:
– 02 pacotes de brócolis
– 02 colheres cheias (sopa) de margarina
– 01 fio de azeite
– 03 colheres cheias (sopa) de molho shoyu
– Tempero a gosto (salsa, pimenta, azeitona…)
– Sal a gosto
Preparo do recheio I:
Aqueça a margarina com o fio de azeite, acrescente os brócolis picados e deixe fritar mexendo sempre para não grudar no fundo da panela. Quando os brócolis já estiverem macios, acrescente os temperos.

Sugestão para recheio II:
– Abóbora
– Tempero verde picado
– Sal a gosto
Preparo do recheio II:
Cozinhe a abóbora com pouca água, com um fio de azeite e sal. Quando a abóbora estiver cozida, coloque o tempero verde picado.

FAROFA TEMPERADA

(Michel G.)

Ingredientes:

– 250g de flocos de milho (Milharina)
– ½ berinjela picada
– 01 banana picada
– Azeitonas verdes picadas
– Alcaparras
– Azeite de oliva extra virgem
– Sal a gosto

Preparo:
Pique a berinjela e a banana em pedaços bem pequenos e refogue no azeite.
Coloque azeite numa frigideira, adicione flocos de milho e refogue até dourar.
Adicione as azeitonas e alcaparras aos flocos de milho e misture bem.
Coloque sal a gosto. Fica idêntico à farofa comum temperada. Bom apetite!

GRATINADO DE VAGEM

(Fabiana F.)
Ingredientes:
– 03 xícaras (250ml) de vagem
– Sal e tempero a gosto
Ingredientes para creme de amêndoa:
– 01 xícara de amêndoas inteiras
– 02 xícaras de água fria
– ½ limão
– 03 colheres (sopa) de azeite
– 01 colher (chá) de sal (ou a gosto)

Ingredientes para farofa:
– 01 xícara de farinha de rosca
– 02 colheres (sopa) de azeite
– 01 pitada de sal
– 01 colher (chá) de orégano
– Temperos a gosto

Preparo:
Limpar e picar 03 xícaras de vagem em pedacinhos (aprox. 02 cm). Cozinhar a vapor ou em panela com pouca água.
Ferva dois copos de água em uma panela e coloque as amêndoas dentro para soltar a pele. Deixe por uns dois minutos no fogo e retire quando perceber que a pele já se descolou. Retire a pele das amêndoas e transfira-as para o liquidificador.
No liquidificador bata a água, limão, azeite, o sal e bata bem para dissolver a castanha. Transfira para uma panela e cozinhe por uns 05 (cinco) minutos para engrossar um pouco, mexendo para não grudar no fundo da panela.
Misture o creme à vagem cozida e coloque em uma forma.
Aqueça o óleo em uma panela, acrescente os demais ingredientes da farofa, polvilhe a farofa por cima das vagens com o creme e leve ao forno para gratinar.

Ingredientes:
– 01 berinjela
– Cebolinha, nirá (alho japonês) picados, alho poró
– ½ maço de manjericão
– 01 xícara de aveia em flocos
– 02 colheres (sopa) de linhaça
– Azeite de oliva extra virgem a gosto
– Sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo:
Com um garfo ou palito, fure a casca da berinjela e leve para assar em forno médio pré- aquecido em uma assadeira, junto com parte da cebolinha, nirá e o alho poró, por cerca de 01 hora, virando a cada 20 minutos para que asse por igual.
Abra a berinjela e raspe a polpa, em um processador, acrescente a linhaça, sal e pimenta batendo até formar um purê. Acrescente a aveia aos poucos, processando até que dê para moldar os hambúrgueres com as mãos.
Grelhe os hambúrgueres em azeite de ambos os lados até dourar.

HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE FEIJÃO

Ingredientes:
– 02 xícaras de feijão cozido (temperado)
– ½ xícara de aveia em flocos finos
– 05 cebolinhas
– 01 colher (sobremesa) de mostarda
– Sumo de 02 limões

Preparo:
Em uma tigela, adicione todos os ingredientes e com o auxilio de um garfo ou um amassador, amasse tudo até adquirir uma consistência homogênea.
Com um copo modele 08 hambúrgueres. Aqueça o grill ou uma frigideira antiaderente. Leve os hambúrgueres para grelhar por 02 (dois) minutos de cada lado. Sirva com um fio de azeite.

Dica: use o feijão que sobrou do almoço, aquele bem temperadinho simbioticamente. Os hambúrgueres podem ser congelados. Pode-se acrescentar à massa arroz cozido.

HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE GRÃO-DE-BICO

(Adriana D.)

Ingredientes:
– 02 xícaras de grão-de-bico
– 02 colheres de sopa de tahine (opcional)
– Temperos a gosto
– 06 colheres de sopa de óleo
– Salsa a gosto (coloque 02 colheres de sopa de cheiro verde picadinho)
– Farinha de trigo (até dar a liga)
– Sal a gosto

Preparo:
Lave o grão-de-bico, coloque numa tigela com água, cobrindo-o, e deixe na geladeira de um dia para o outro (pelo menos 12 horas).
Depois escorra, coloque em uma panela e ferva até que fiquem macios. Escorra e reserve.
Coloque no processador o grão-de-bico e triture.
Numa tigela, coloque a massa de grão-de-bico, junte os demais ingredientes e misture bem.
Se quiser, pode colocar uma colher de farinha de trigo.
Forme hambúrgueres (ou bolinhas) e frite ou asse no forno, até que doure ambos os lados. Obs.: é aconselhável congelar antes de fritar, para que eles não fiquem desmanchando na hora de fritar.

HAMBÚRGUER SIMBIÓTICO DE SOJA

Ingredientes:
– 01 xícara de proteína texturizada de soja média
– ½ xícara de aveia em flocos
– 02 colheres (sopa) de shoyu
– 01 colher (sopa) de azeite
– 03 colheres (sopa) de farinha de trigo integral
– 03 colheres (sopa) de farinha de rosca
– 02 colheres (sopa) de cheiro verde picado
– ½ colher (sopa) de hortelã desidratada (ou natural)
– 02 colheres (sopa) de alho poró
– Sal
– Pimenta do reino

Preparo:
Em uma vasilha, hidrate a proteína de soja em duas xícaras de água, coloque o shoyu e deixe descansar 15 minutos.
Em uma vasilha maior, suficientemente grande para caber todos os ingredientes, coloque a aveia, ½ xícara de água e o azeite, mexa e deixe descansar por 15 minutos também.
Enquanto descansam, pique, rale e amasse os outros ingredientes.
Escorra a proteína de soja e misture com a aveia. Faça o mesmo com o cheiro verde. Acrescente a farinha de trigo e a farinha de rosca. Misture e tempere com sal e pimenta a gosto.
Deixe a massa descansar por 15 minutos. Em seguida faça bolinhas e achate-as no formato de hambúrguer.
Para evitar que despedacem enquanto fritam, deixe descansar por 20 minutos no freezer. Frite-os em frigideira com teflon com um fio de óleo, ou asse em assadeira untada por 20 minutos, em fogo médio.
Uma opção é só usar a farinha integral, caso não tiver a de rosca, o que fará ele ficará firme, porém não tanto quando misturando as duas. O hambúrguer fica com o sabor um pouco mais leve quando apenas com a farinha integral.

HOMUS

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 1/5 kg de grão-de-bico
– 02 colheres (sopa) de molho de tahine (Pasta de gergelim)
– Suco de limão a gosto
– Azeite o quanto baste
– Folhas de hortelã ou salsinha picada
– Temperos a gosto – Sal a gosto

Preparo:
Deixar o grão-de-bico de molho de um dia para outro. No dia seguinte trocar a água e colocar para cozinhar em pressão, ou não, até ficar macio, descascar o grão-de-bico.
Passar no liquidificador com um pouco da água do cozimento, não deve ficar um creme mole.
Misture o tahine, o azeite, sal, suco de limão e por último os temperos que você goste.
Junte a mistura com o creme de grão-de-bico mexendo bem.
Regue com mais um pouco de azeite e enfeite com folhas de hortelã ou salsinha picada.
Sirva com pão sírio, italiano ou torradas.

KIBE ASSADO RECHEADO

Ingredientes:
– Farinha de trigo
– Couve picada
– Cebolinha
– Alho poró
– Tomate
– Pimentão
– Azeitonas
– Milho e ervilha
– Abobrinha verde ralada
– Azeite de oliva extra virgem
– Sal a gosto

Preparo:
Prepare a massa de trigo, adicionando um pouco de água quente e deixando por alguns instantes. Rende bastante, atenção para o tamanho da medida.
Misture na massa couve picada bem fininha, cebolinha e alho poró (colhido – simbiótico), regando com azeite e sal a gosto.
Prepare um molho de tomate, pimentão, azeitonas, milho e ervilha, poderá engrossar o caldo com maisena. Em uma forma untada, faça uma camada de massa, uma com o molho, uma camada de abobrinha verde ralada e uma última por cima de massa. Leve ao forno! Fica muito bomm 😉 Bom apetite!

KIBE DE ABÓBORA

(Milena N.)
Ingredientes:
– Abóbora – 1,5 kg (escolha uma com coloração laranja escuro, essa está no ponto!)
– Trigo para quibe – 1 ½ xícara
– Salsa, coentro, cebolinha, nirá (alho japonês), hortelã – a gosto
– Pimentão vermelho, pimentão verde – a gosto
– Temperos como coentro, pimenta do reino branca – a gosto
– Sal a gosto
– Shoyu – 02 colheres (sopa)
– Água suficiente para cobrir o trigo

Preparo:
Lave bem o trigo e deixe de molho na água com as duas colheres de shoyu, de 30 minutos à 01 hora. Lave bem a abóbora usando uma escovinha na casca, corte em cubos grandes e cozinhe no vapor, até que espetá-la facilmente com um garfo. Quando esfriar, retire a polpa da casca e amasse fazendo um purê.
Acrescente ao purê da abóbora os demais ingredientes lavados e picados bem pequenos – a quantidade vai de acordo com o paladar, aconselho temperar bem! – adicione os temperos e o sal.
Escorra o trigo e aperte com a mão para retirar toda água. Misture-o ao purê devidamente temperado, misture bem. Coloque em uma forma untada, em forno pré-aquecido. Ficará pronto quando estiver bem dourado, o que leva em média 01h30min, assando a 180°C.
Dica: esprema limão por cima do quibe, fica uma delícia!!!
Coma com salada, huummm…

KIBE FRITO

(Edna C.)

Ingredientes:
– 250g trigo para Kibe
– 03 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 01 colher (sopa) de sal
– 01 colher (sopa) de salsa, cebolinha, coentro, hortelã – todos picadinhos
– 01 colher (café) de cominho pó e sumo de 01 limão – Óleo vegetal para fritura

Preparo:
Deixe o trigo para kibe de molho por mais ou menos 40 (quarenta) minutos.
Em seguida esprema bem, para tirar toda água e coloque numa tigela grande.
Coloque os temperos e envolva-os bem, molde os quibes e frite em óleo bem quente. Coloque no molho de sua preferência.

LASANHA DE BERINJELA

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 04 berinjelas médias, cortadas em rodelas finas
– 04 colheres (sopa) de azeite
– 02 copos de creme de amêndoas
– 02 xícaras (chá) de molho de tomate pronto
– Folhas de manjericão fresco a gosto
– Sal e pimenta-do-reino (moída na hora) a gosto
-Gergelim a gosto

Preparo:
Em uma forma, espalhe as rodelas de berinjela e pincele com azeite. Leve ao forno quente (préaquecido) por 15 minutos ou até dourar. Retire do forno e reserve.
Em uma forma refratária, espalhe colheradas do molho e faça camadas de berinjela, molho de amêndoas, um pouco de molho de tomate e folhas de manjericão. Termine com molho de amêndoas e gergelim.
Leve para assar em forno quente (pré-aquecido), por 20 minutos ou até a superfície começar a dourar.
Retire do forno, decore com um galho de manjericão e sirva.

LASANHA SIMBIÓTICA

(Fabiana F.)

Ingredientes para preparar a massa:
– ½ pacote de massa para lasanha (sem ovos)
– 01 colher (sopa) de óleo vegetal
– Água fervente
– Sal
– Orégano e gergelim
– Opcionais: tomate seco ou pimenta calabresa

Ingredientes para:
*Molho vermelho
– 01 tomate picadinho
– 03 a 04 colheres (sopa) de extrato de tomate
– Orégano, sal, manjericão e salsinha a gosto
– 01 xícara de água dissolvida com 01 colher (chá) de farinha de trigo

*Molho branco
– 02 copos de leite de amêndoas
– 02 colheres (chá) de farinha de trigo
– Sal e temperos a gosto – Noz moscada

* Recheio de brócolis apimentado
– Brócolis
– Azeitonas pretas
– Pimenta biquinho (aquela que não arde)
– Azeite de oliva extra virgem
– Tomates
– Sal e temperos a gosto
– Salsa a gosto

Preparo da massa:
Em uma panela grande, colocar água com sal e óleo, quando estiver levantando fervura, acrescentar a massa aos poucos e deixar fervendo em fogo médio, até a massa ficar no ponto.

Preparo do molho vermelho:
Em uma panela, esquente o óleo, acrescente o tomate e refogue. Em seguida, adicione o extrato de tomate, o sal, o orégano, o manjericão, a salsinha e um pouco de água. Deixe ferver e engrossar um pouco. Se precisar, acrescente mais água.
Adicione a água dissolvida com a farinha de trigo para engrossar, deixe ferver mais um pouco, desligue e reserve.

Preparo do molho branco:
Bata no liquidificador o leite de amêndoas, o sal e os temperos, junto com o trigo. Leve essa mistura ao fogo baixo até engrossar, por último acrescente a noz moscada.

Preparo do Recheio:
Pique o brócolis juntamente com o sal e temperos. Leve ao fogo até o brócolis ficar macio, não é preciso acrescentar água. Acrescente as azeitonas pretas, as pimentas todas bem picadas, o tomate picado e a salsa.

Montagem da lasanha:
Em uma forma média, coloque um pouco do molho vermelho, depois uma camada de massa, o recheio de brócolis, depois uma camada de molho branco e ir alternando até terminar a massa. Por último, salpicar um pouco de orégano e gergelim, e se quiser adicione tomate seco ou pimenta calabresa. Assar em forno médio/alto por +/- uns 25 min.

LEGUMES GRELHADOS

(Simone G.)
Ingredientes:
– 04 colheres (sopa) de azeite
– 04 colheres (sopa) de suco de limão siciliano
– ¼ xícara de manjericão fresco picado
– 01 berinjela pequena cortada em fatias grossas
– 02 pimentões vermelhos cortados em tiras largas e sem sementes – 03 abobrinhas fatiadas

Preparo:
Prep: 10 min | Cozimento: 05 min | Tempo adicional: 01 hora 10 min
Em uma tigela média, faça um molho misturando bem o azeite de oliva, o suco de limão, o manjericão. Coloque este molho sobre os legumes cortados e leve à geladeira por pelo menos
01 hora. Pré-aqueça a grelha em temperatura alta. Ponha os legumes diretamente na grelha ou faça os espetinhos e coloque-os na grelha quente. Grelhe cada lado por 02 a 03 minutos ou a seu gosto. Regue sempre os espetinhos com a marinada.

NHOQUE DE ABÓBORA

(Edna C.)
Ingredientes:
– 02 xícaras (chá) de abóbora cozida e amassada
– 01 xícara (chá) de farinha de trigo branca
– 01 xícara (chá) de farinha de trigo Integral
– 01 colher (chá) de sal
– 05 colheres de (sopa) de óleo vegetal

Preparo:
Colocar numa panela a abóbora amassada, acrescentar o óleo e as farinhas de trigo. Amassar tudo com as mãos numa superfície enfarinhada. Fazer rolinhos com porções da massa e cortálos em pequenos pedaços formando os nhoques. Depois de prontos, cozinhe os nhoques numa panela grande com água e sal, e um fio de óleo. Quando os nhoques começarem a subir, retireos com uma escumadeira, deixe escorrer, passe na água fria e regue-os com azeite. Coloque-os num molho de sua preferência.
Obs.: o molho para essa receita deve ser um pouquinho mais grosso.

NUGGETS SIMBIÓTICOS

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 03 xícaras de castanha de caju
– ½ xícara de tomate seco
– 1 ½ xícara de aveia
– 1 ½ xícara de farinha de milho
– 01 pimentão vermelho médio
– 04 tomates maduros
– 01 xícara de Shoyu
– 03 colheres (sopa) de Azeite de oliva extra virgem
– Alho, Sal e cheiro verde a gosto

Preparo:
Bata os ingredientes no liquidificador com exceção a farinha de milho, a aveia e o cheiro verde. Acrescente um pouco de água suficiente para bater. Coloque numa vasilha e misture a farinha de milho, a aveia e o cheiro verde. Deixe descansar por 20 a 30 min. Arrume pequenas bolinhas dando forma com duas colheres e coloque-as numa assadeira untada. Leve para assar em forno médio até dourar.

OMELETE SEM OVOS

(Edna C.)
Ingredientes:
– 01 colher (sopa) de farinha de trigo
– 01 colher (sopa) de amido de milho
– 01 colher (café) de sal
– 01 colher cheia (café) de fermento químico
– 02 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
– 03 colheres (sopa) de leite de soja ou água
– 02 xícaras (chá) de abóbora cozida amassada (purê)
– 01 colher sopa de salsa
– 01 colher sopa de cebolinha
– 01 colher sopa de coentro
– 02 colheres (sopa) de pimentão picadinho
– 01 tomate picadinho
– 01 colher (sopa) de azeitonas
– Sal

Preparo:
Misture todos os ingredientes secos, em seguida adicione o azeite, o leite de soja ou a água. Misture bem, bata com um garfo até incorporar os ingredientes e acrescente a abóbora amassada (purê). Misture novamente, acerte o sal, e frite numa frigideira antiaderente com um fio de óleo de milho.

POLENTA

(D. Néia)
Ingredientes:
– 01 xícara de fubá ou farinha de milho
– 03 xícaras de água
– Sal

Preparo:
Em uma panela colocar a água e sal para ferver, quando iniciar a fervura acrescentar aos poucos o fubá/farinha de milho e ir diluindo, se necessário acrescente mais água. Cozinhe até formar uma pasta grossa e começar a desgrudar do fundo da panela.

POLENTA FRITA
(Edna C.)
Ingredientes:
– 05 xícaras (chá) de água
– 2 ½ xícaras (chá) de fubá mimoso
– 01 colher (sopa) salsa / cebolinha/ coentro/ pimentão
– 01 colher (café) de cominho pó/ tempero baiano

Preparo:
Numa panela misture a água, o fubá e os temperos (se desejar), e leve ao fogo até engrossar. Unte uma forma com óleo e despeje a polenta. Deixe esfriar bem e leve à geladeira para que fique bem firme. Corte-as em palitos e frite-as em óleo bem quente. Escorra bem, coloque-as no molho de sua preferência.

PURÊ DE ABÓBORA

(Michel G.)

Ingredientes:
– 01 abóbora (com ou sem casca) cortada em cubos
– 01 lata de ervilhas
– Azeitonas verdes picadas
– ½ maço de cheiro-verde picado
– Folhas de manjericão picadas
– Sementes de girassol sem casca
– Nozes picadas
– Azeite de oliva extra virgem
– Cominho (ou outro tempero) a gosto
– Sal a gosto
– Água

Preparo:
Coloque os cubos de abóbora em uma panela e cubra com água (abóbora com casca fica mais nutritiva e sem a casca, o purê fica mais fino). Cozinhe a abóbora até ficar desmanchando quando espetar com um garfo. Retire do fogo. Misture bem até que os cubos se desmanchem e fique na consistência que desejar para o purê.
Adicione as ervilhas, as azeitonas, o cheiro-verde, as sementes de girassol e as nozes picadas.
Misture bem.
Tempere com cominho (ou outro tempero) e coloque sal a gosto.
Coloque o manjericão por cima do purê e sirva.
A receita é bem simples e muito saborosa, pode ser servida com arroz e feijão, e como recheio de algumas massas.

QUICHE DE PALMITO COM ERVILHA
(Edna C.)
Ingredientes da massa:
– 02 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 04 colheres (sopa) de margarina vegetal (Doriana light)
– Sal a gosto

Ingredientes do recheio:
– 02 xícaras (chá) de palmito picadinho (do tipo Pupunha, o único que é simbiótico!)
– 02 xícaras (chá) de ervilha
– 02 colheres (sopa) de pimentão picadinho
– 01 tomate picadinho
– 01 colher (café) de cominho
– 01 colher (café) de tempero baiano
– 01 colher (sopa) de azeite de oliva extra virgem
– 02 colheres (sopa) de azeitonas picadinhas
– 02 colheres (sopa) de farinha de rosca para polvilhar

Preparo:
Faça a massa juntando todos os ingredientes, espalhe essa massa numa forma e leve ao forno para pré-assar por uns dez minutos.
Enquanto isso prepare o recheio: numa panela coloque um fio de azeite, o pimentão e refogue rapidamente; coloque o tomate, o palmito (pupunha) e o restante dos temperos, acrescente uma colher de água se necessário; refogue por alguns minutos.
Retire a massa do forno, espalhe o recheio, polvilhe com farinha de rosca, e retorne ao forno. Asse até que a massa esteja douradinha.

REFOGADO DE ABOBRINHA ITALIANA COM VAGEM

(Bianca M.)

Ingredientes:
– 01 abobrinha cortada em cubinhos
– 01 xícara de vagens cortadas
– 01 colher (sopa) de shoyu
– Azeite de oliva extra virgem
– Gersal para temperar

Preparo:
Coloque o azeite em uma panela, adicione a abobrinha e as vagens cortadas e refogue. Quando estiver refogado ao dente, coloque o shoyu e tempere com o gersal.

SALADA DE FEIJÃO BRANCO COM TOMATE
(Patricia P.)
Ingredientes:
– 250g de feijão branco
– 01 tomate, sem pele e sem sementes, picado em cubinhos
– Cebolinha (colhido – simbiótico)
– Sal e pimenta do reino a gosto

Preparo:
Cozinhe o feijão branco com água e sal por 35 minutos. Escorra e deixe esfriar em uma saladeira. Coloque o tomate, a salsinha e tempere a gosto.
Dica: acrescentei azeitona… Ficou muito bom!
Deixe na geladeira por duas horas.
Aprovado queridos… Com arroz fica ótimo!

SALADA DE GRÃO-DE-BICO

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 01 lata de milho
– 01 colher (sopa) de mostarda
– 02 colheres (sopa) de cheiro verde
– 04 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
– 01 pacote de ervilhas frescas congeladas
– 200 g de grão-de-bico
– 02 tomates picados
– Suco de 01 limão
– Sal a gosto

Preparo:
Misture o milho, a ervilha, o tomate, o azeite, a mostarda e o suco do limão.
Cozinhe o grão-de-bico, retire a casca e reserve. Coloque em uma travessa, salpique o sal, coloque o molho e misture bem.
Leve à geladeira por 30 minutos. Salpique o cheiro-verde na hora de servir.

SALADA DE GRÃO-DE-BICO E AGRIÃO
(Simone G.)
Ingredientes:
– 01 pacote de grão-de-bico
– 01 pimentão verde pequeno
– 02 tomates
– Agrião (colhido – simbiótico)
– Suco de 02 limões
– Salsa e cebolinha a gosto (colhido – simbiótico)
– Azeite de oliva extra virgem a gosto
– Sal a gosto

Preparo:
Cozinhe o grão-de-bico por 35 minutos em panela de pressão. Os grãos devem ficar firmes, mas não duros, para não desmancharem. Resfrie-os em água fria, escorra e reserve. Pique o pimentão em cubinhos pequenos. Reserve.
Pique a salsa e a cebolinha e por fim pique os tomates em cubos maiores (sugiro retirar as sementes do tomate para que a salada não fique muito aguada).
Coloque todos os ingredientes e temperos numa saladeira e misture. Coloque os ramos de agrião em volta da salada na hora de servir. Prontinho!

SOPA DE LENTILHA

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 03 tomates
– 250 g de lentilha
– 01 litro de água
– 01 colher (sopa) de óleo de soja
– sal
– pimenta-do-reino preta
– salsinha

Preparo:
Deixe as lentilhas de molho por pelo menos 12 horas e escorra. Coloque em uma panela a lentilha, acrescente os tomates cortados e os demais temperos.
Deixe refogando por cerca de 10 minutos e então acrescente água.
Deixe cozinhar até que as lentilhas estejam macias, mas antes que comecem a se desfazer.

STROGONOFF DE BERINJELA

(Milena N.)
Ingredientes:
– Veja a receita do molho de Strogonoff
– Veja a receita de Berinjela refogada

Preparo:
Prepare as receitas separadamente, depois de prontas misture-as. Está pronto um delicioso strogonoff de berinjela.
Dica: Fica delicioso com arroz branco, salada, como recheio para panqueca, pão etc.

TABULE

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 01 xícara (chá) de trigo fino para quibe
– 02 tomates médios
– Salsinha picada
– Folhas picadas de ½ maço pequeno de hortelã
– 02 pepinos médios descascados
– 03 colheres (sopa) de azeite de oliva
– 02 colheres (chá) de sal
– 01 colher (chá) de pimenta pó

Preparo:
Lave o trigo, escorra e coloque em uma tigela com 01 litro de água. Deixe de molho por 01 hora. Em seguida, escorra e tire o excesso de água do trigo apertando bem (com as mãos). Coloque em uma tigela. Junte os tomates picados, a salsinha, a hortelã, os pepinos picados , o azeite de oliva, o sal e a pimenta. Misture até ficar homogêneo. Sirva com pãosírio e limão. Decore com hortelã.

TOFÚ – Queijo de Soja

(Retirada da internet)

Como fazer:
Preparar 2,2 litros de leite de soja com a SojaMac.
Preparar a solução coagulante, dissolvendo o agente coagulante sulfato de magnésio (sal amargo) em água morna. Para 2,2 litros de leite de soja, dissolver duas colheres de sobremesa (rasas) de sal amargo em 01 copo de água morna.
Adicionar a solução coagulante ao leite de soja ainda morno (75 a 80°C), agitando bem com uma colher para promover a completa mistura do agente coagulante com o leite de soja.
Deixar o leite coagular e, após a formação do coágulo (tofú), aguardar de 15 a 20 minutos sem mexer. Transferir o coágulo para uma fôrma (uma caixa de metal ou madeira) perfurada e forrada com um tecido (pano) de malha fina e úmido. Cobrir com uma tampa também perfurada e que se encaixe no interior da fôrma. Prensar a fôrma com pesos distribuídos homogeneamente sobre a tampa durante 15 a 20 minutos, para que o excesso de água seja escoado através da trama do tecido.

Colocar a forma contendo o tofú prensado dentro de um recipiente (bacia) contendo água gelada e deixá-lo imerso por uns 05 minutos. A seguir, desenformar e remover o pano. Cortar o coágulo obtido (tofú) em pequenos pedaços (cubos) e colocá-los em um recipiente contendo água gelada. Fechar hermeticamente o recipiente e armazenar em geladeira. Os cubos de tofú também podem ser armazenados em sacos plásticos selados com seladora elétrica ou então em sacos plásticos do tipo zip-lock, contendo parte da água gelada aqui mencionada.
ATENÇÃO: sempre conservar em geladeira (02 a 04°C).

TOMATES RECHEADOS AO FORNO

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 06 tomates grandes
– 01 abobrinha média picadinha
– 03 colheres (sopa) de azeite
– ½ xícara de cheiro verde picadinho
– 01 xícara de farinha de rosca – ½ xícara de gergelim torrado
– 01 colher (café) de noz-moscada ralada
– Sal e pimenta-do-reino a gosto
– Gergelim ralado para polvilhar

Preparo:
Lave bem os tomates, enxugue-os e em seguida corte-os pela metade retirando todo seu interior (sementes e divisões). Em uma vasilha, junte as sementes do tomate com todos os demais ingredientes e misture bem. Encha os tomates com este composto e cubra-os com gergelim torrado. Em uma forma untada, coloque as metades dos tomates e cubra com papel alumínio. Leve ao forno e asse a 250°C. Quando os tomates estiverem cozidos, retire o papel alumínio e deixe dourar.

TORTA DE LIQUIDIFICADOR

(Edna C.)

Ingredientes da massa:
– 1 ½ xícara de farinha de trigo
– ½ xícara de fubá
– ½ xícara de maisena (amido de milho)
– 02 xícaras (chá) de leite de soja / extrato de soja
– 01 xícara (chá) de óleo vegetal (de preferência girassol/milho)
– 01 colher (sopa) de fermento químico
– 01 colher (café) de sal / orégano a gosto / colorau a gosto

Ingredientes do recheio:
– 01 lata de ervilha
– 01 lata de milho verde
– 01 tomate picadinho
– Pimentões verdes e vermelhos picadinhos
– Azeitonas picadinhas
– Cominho, noz-moscada e sal a gosto
– Cheiro verde
– Óleo vegetal

Preparo da massa:
Bata no liquidificador os ingredientes da massa e reserve.

Preparo do recheio:
Coloque numa panela um fio de óleo, frite o pimentão com o sal e refogue-os. Coloque o tomate, a ervilha, o milho verde, o cominho, cheiro verde, azeitonas, a noz-moscada e o sal, refogue rapidamente, apague o fogo e deixe esfriar. Reserve.
Unte uma assadeira com farinha de rosca, coloque metade da massa, coloque o recheio frio, cubra com restante da massa, e leve ao forno. Asse por 35 minutos.

TORTA DE MILHO AO FORNO

(Milena N.)

Ingredientes:
– 06 espigas de milho
– 1/3 de xícara de linhaça
– Nirá, cebolinha e/ou outros temperos a gosto
– 01 xícara de farinha de trigo
– 01 colher (sopa) de fermento químico
– Sal a gosto
– Água

Preparo:
Cozinhar as espigas de milho na água e sal e tirar o milho do sabugo.
No liquidificador colocar a linhaça com a água morna, o sal, o nirá e bater até formar uma pasta. Nessa mistura acrescentar o milho e bater. Se necessário coloque mais água.
Despeje essa mistura em uma tigela e acrescente o azeite, e aos poucos a farinha, misturando bem até ficar uniforme. Acrescente o fermento e misture mais.
Despeje metade da massa em um recipiente untado, coloque o recheio e cubra com o restante da massa.

Dicas: pode-se acrescentar na massa azeitonas, tofú, cebolinha e outros temperos. O recheio pode ser uma pasta de abóbora com alcaparras, abobrinha temperada, refogado de berinjela, um preparado com soja ou como a criatividade guiar.

TORTA SALGADA

(Mariana R.)

Ingredientes da massa:
– 01 copo de trigo
– 01 colher de FARINHA de aveia dissolvida em 01 copo de água
– Um pouco de óleo (menos de meio copo)
– Um pouquinho de sal
– Um pouco de abobrinha italiana ralada (sempre coloco pra ajudar a encorpar a massa) – 01 colher de fermento químico

Preparo:
Bata no liquidificador todos os ingredientes. Numa forma untada, despeje um pouco da massa para cobrir o fundo. Coloque o recheio de preferência (fiz com abobrinha ralada cozida com tomate e azeitona picados, cebolinha, salsinha, sal).
Cubra com o restante da massa. Coloque um pouco de gergelim por cima. Leve ao forno.
Coloque em fogo médio por cerca de 50 minutos. Fica uma delícia!! =)

TORRE SIMBIÓTICA

(Fabiane F.)

Ingredientes:
– Abobrinha
– Berinjela
– Tomate
– Tempero a gosto
– Sal a gosto
– Azeite de Oliva extra virgem

Preparo:
Corte a abobrinha, a berinjela e o tomate em rodelas. Passe um fio de azeite de oliva em uma forma para não grudar no fundo, monte as torres colocando primeiro uma rodela de berinjela, depois de abobrinha e por último a do tomate.
Polvilhe os temperos que você gosta (sugiro orégano, pimenta calabresa e salsinha desidratada). Por último regue as torres com azeite de oliva e leve ao forno por uns 15 minutos com a forma coberta com papel alumínio.
Descubra a forma deixe assar durante uns 15 minutos e pronto. Sirva com pão sírio, torrada, arroz…

MASSAS E PÃES

CHAPATI

(Milena N.)

Ingredientes:
– Farinha Integral – 01 xícara (média de 140g)
– Farinha Branca – 01 xícara (média de 110g)
– Açúcar Mascavo – ½ colher (sopa)
– Sal – ½ colher (sopa) – provar um pedacinho da massa para sentir se está a gosto
– Grãos como gergelim, linhaça, aveia, semente de girassol torrada – 01 colher (sopa) – use o que tiver a disposição (pode ser sem grãos também)
– Azeite de oliva extra virgem – 01 colher (sopa) bem cheia
– Água – o suficiente para dar o ponto na massa

Preparo:
Em um recipiente (bacia), coloque todos os ingredientes secos, o azeite de oliva e vá acrescentando água aos poucos. Com as mãos misture-os até a massa desgrudar do recipiente. Deixe a massa descansar de 15 a 30 minutos. Divida a massa em 06 pequenas bolinhas e abraas como se fosse uma mini pizza, com as mãos ou com a ajuda de um rolo de massa.
Em uma frigideira de teflon pré-aquecida em fogo médio (não precisa untar) coloque a massa e esquente os dois lados até dourar. Está pronta uma deliciosa massa de pão “crocantinho” para acompanhar as pastas (doces ou salgadas), caldos etc.
Dica: Passe um pouco de azeite nas mãos antes de começar a sovar a massa. Coma com pastas doces ou salgadas, caldos, saladas etc. Você pode usar somente a farinha branca.

Ingredientes:
– 01 copo de farinha de trigo (você pode usar a integral ou meia a meia com a branca)
– ½ copo de água morna
– Sal a gosto (eu uso o marinho)
– 02 colheres de óleo vegetal
Nesse eu adicionei: 01 colher de farinha de amaranto, 01 colher de extrato de soja, 01 colher de farinha de linhaça, um punhado de gergelim, de quinoa e de gérmen de trigo.

Preparo:
Misturar as farinhas, o sal e o óleo, ir dando o ponto com a água e adicionando mais farinha se precisar. Deixe descansar uns 20 minutos, enquanto unta a forma.
Abra a massa como panquecas finas, pode-se usar o rolo de macarrão ou um copo, garrafa, para abrir.
Coloque para assar em forno aquecido por uns 10 minutos, até ficar dourado e crocante! É bem gostoso!

MASSA DE PANQUECA I

(Milena N.)
Ingredientes:
– Linhaça – 01 colher (sopa)
– Água – 01 xícara
– Azeite de Oliva – 01 colher (sopa)
– Amido de milho – 02 colheres (sopa)
– Farinha de trigo branca e/ou integral – o suficiente para dar o ponto da massa
– Fermento químico – 01 colher (chá)
– Couve – 01 folha grande (use caso queira dar uma cor verde a panqueca) – Sal – use somente se for usar recheio salgado, a gosto

Preparo:
Deixe a linhaça de molho na água ate soltar o gel, bata no liquidificador até triturar bem o grão, coloque a folha de couve (caso queira usá-la, senão, pule esta etapa), bata novamente até ficar homogêneo. Acrescente o azeite de oliva, o amido continue liquidificando.
Vá acrescentando aos poucos a farinha de trigo, até a massa engrossar – nem muito grossa, nem muito fina, o caminho do meio! – Por último ponha o fermento.
Em uma frigideira de teflon, passe um guardanapo melado com azeite para untá-la levemente, apenas a primeira vez.
Com a frigideira quente, despeje um pouco da massa o suficiente para cobrir a superfície e formar discos finos – se a massa ficar muito grossa é sinal que precisa de um pouco mais de água – deixe até dourar os dois lados e empilhe as massas em um prato. Rende uma media de 06 panquecas.
Dica: Recheie as panquecas com o strogonoff de berinjela, fica delicioso!!! Crie!!!
Se for feita sem sal pode ser recheada com doces, pasta de tahine com mel ou apenas mel.

MASSA DE PANQUECA II

(Edna C.)
Ingredientes:
– 02 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 03 colheres (sopa) de óleo de girassol
– 01 colher (chá) de fermento químico
– 01 colher (café) de sal
– 04 xícaras (chá) de água (a massa tem que ficar como um mingau)
– 01 colher (chá) de orégano (opcional)

Preparo:
Bata tudo no liquidificador e transfira para uma tigela. Acerte o sal, coloque o orégano, e use uma concha como medida das panquecas.
Obs.: Para uma quantidade maior de panquecas, aumente a receita e se quiser a massa colorida, bata no liquidificador com couve. Use a sua imaginação!

MASSA DE PANQUECA III

(Fabiana F.)

Queridos, eu já fiz todas essas receitas ficam maravilhosas…
Ingredientes:
– 01 copo de farinha de trigo
– ½ copo de maisena
– 01 copo de água
– 01 colher (chá) de fermento químico
– Folhas verdes: couve ou espinafre (colhido – simbiótico), ou salsa

Preparo:
Bata tudo no liquidificador e a massa está pronta. Esquente uma frigideira com um pouquinho de óleo, mais é bem pouquinho, e coloque um pouco da massa na frigideira. Deixe dourar e está pronta.

Sugestões para o recheio:
-Purê de abóbora: cozinhar a abóbora com pouca água, quando estiver cozida acrescente salsinha picada e um pouco de azeite de oliva.
-Berinjela refogada: cortar a berinjela, colocar em um recipiente e colocar sal, nela ainda crua, para tirar o amargo e para não ficar borrachuda. Deixe uns 30 minutos. Você vai perceber que vai criar uma água escura, descarte este água. Numa panela com óleo quente coloque a berinjela e temperos. Para ficar mais bonita acrescente tomates picados e deixe cozinhar, mas tem que mexer para não grudar. Está pronta uma berinjela deliciosa!

Se alimentar com sabor no simbiotismo é possível, basta usar a criatividade…

MASSA PARA EMPANAR

(D. Néia)

Para garantir uma generosa casquinha crocante no seu empanado, não abra mão desta simples misturinha:

Ingredientes:
– Água gelada
– Farinha de trigo
– Farinha de rosca para empanar (se desejar)
– Sal e temperos a gosto

Preparo:
Misture 02 colheres (sopa) de farinha de trigo para ¼ de copo de água (medidas aproximadas). A mistura deve ficar bem molinha, mas não aguada. Se necessário acrescente mais água, mas com moderação.
Para empanar, basta passar o petisco na massinha e em seguida na farinha de trigo ou de rosca. Se quiser uma casquinha mais generosa, passe novamente na massinha e finalize com a farinha que preferir.
Na hora de fritar use o óleo bem quente, sempre. Após a fritura coloque em um recipiente com papel absorvente.

MASSA PARA RISOLES DE ARROZ
(Edna C.)
Ingredientes:
– 03 xícaras (chá) de arroz cozido ou sobras
– 02 xícaras (chá) de leite de soja ou aveia
– 02 colheres (sopa) de creme vegetal (tipo margarina)
– 02 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 02 colheres (sopa) de pimentão picadinho
– Salsa ou cebolinha ou coentro a gosto
– Sal ou 01 colher (café) de cominho
– Óleo vegetal

Preparo:
Coloque o arroz no copo do liquidificador, com as duas xícaras de leite de soja ou de aveia, e bata para que os grãos do arroz fiquem miúdos, mas não muito. Em seguida transfira para uma panela e acrescente os temperos, creme vegetal e o sal. Quando começar a FERVER, coloque as duas xícaras de farinha de trigo e mexa MUITO. Deixe a massa esfriar, depois de fria sove até que fique lisa. Modele os risoles, como massa de pastel, com um rolo e frite em óleo bem quente.

MASSA PARA SALGADINHOS DE FESTA

(Fabiana F.)

Ingredientes para massa:
– 01 litro de água
– 01 litro de leite de amêndoas
– 01 kg de farinha de trigo peneirada
– 01 colher de margarina
– Sal a gosto
– Tempero a gosto

Preparo da massa:
Em uma panela junte 01 litro de água, 01 litro de leite de amêndoas, uma colher de margarina, e o sal (+ ou – uma colher de chá rasa). Deixe a mistura no fogo até ferver. Após levantar fervura, junte a farinha e, com uma colher de pau, vá mexendo sem parar até que a massa desgrude da panela.
Retire-a do fogo e coloque sobre uma superfície lisa e besuntada de margarina. Deixe esfriar, mas vá sovando constantemente para que a massa não crie casca. Reserve.

Preparo do recheio:
O recheio pode ser berinjela refogada, proteína de soja refogada ou o que mais gostar.
PÃO BRANCO SIMBIÓTICO

Ingredientes:
– 500 ml de água morna
– 1 ½ kg de farinha de trigo
– 01 copo americano de óleo vegetal
– 03 colheres (sopa) de açúcar
– 01 colher (sopa) rasa de sal
– 50 g de fermento de padaria ou 02 tabletes de fermento de mercado

Preparo:
Amornar a água e colocar os ingredientes, com exceção da farinha, em uma tigela e misturar tudo. Acrescentar a farinha até a massa desgrudar das mãos, tirar da tigela, colocar na mesa e sovar.
Para saber o tempo de descanso, coloque uma bolinha de massa em um copo d’água. Enrole o pão e deixe crescer, até o momento que observar a bolinha subir dentro copo. Depois é só colocar em uma fôrma e assar.

PÃO INTEGRAL

(Milena N.)

Ingredientes:
– 01 xícara de farinha de trigo tradicional
– 02 xícaras de farinha de trigo integral
– 01 envelope de fermento para pão
– 02 colheres de açúcar mascavo
– 01 colher (sopa) de margarina para untar
– 03 colheres (sopa) de azeite de oliva
– 01 colher (chá) de sal
– Água morna até dar liga

Preparo:
Misture bem todos os ingredientes secos, adicione o azeite e aos poucos a água morna até desgrudar das mãos. Sove bem e divida em 03 partes. Coloque em uma forma untada. Deixe crescer. Leve ao forno pré-aquecido até assar e dourar.
PÃO SEM FERMENTO BIOLÓGICO
(Larissa F.)

Ingredientes:
– 02 xícaras de farinha de trigo
– 01 colher (café) de sal
– 07 colheres (sopa) de óleo
– ½ xícara de leite de soja
– 01 colher (sobremesa) de fermento químico para bolo

Preparo:
Misture em uma vasilha a farinha, o sal, o óleo, o leite de soja, o fermento, o orégano e o leite até que a massa fique uniforme e esteja desgrudando facilmente das mãos. Não sove a massa. Em uma superfície polvilhada com farinha, abra a massa com a ajuda de um rolo de macarrão até que fique bem esticada, mas sem que fique muito fina. Coloque o recheio e se quiser coloque mais orégano. Enrole como um rocambole, dobre as pontas e coloque em uma forma untada e enfarinhada de pão ou bolo inglês. Leve ao forno pré-aquecido, 180° C por mais ou menos 30 minutos.
Sugestões de recheio:
Berinjela refogada ou tofú preparado com abobrinha.

PASTEL

(Milena N.)
Ingredientes:
Use a mesma massa do chapati.

Preparo:
Com a massa aberta coloque o recheio (o de sua preferência), e feche unindo as pontas. Antes de fechar a massa, passe um pincel com água nas bordas para grudar melhor. Para fechar, amasse as bordas com um garfo. Leve para o forno em uma forma untada e enfarinhada ou frite-os em óleo vegetal bem quente até dourar.

Dica: pode recheá-lo com o refogado de berinjela, o estrogonofe, tomate, tofú, manjericão, ou com algum tipo de doce… conforme sua criatividade.

PASTEL DE FORNO

(Edna C.)
Ingredientes:
– 03 xícaras de farinha de trigo
– 1 ½ colher (sopa) de fermento químico
– 01 colher (chá) rasa de sal
– 2 ½ colheres (sopa) de margarina vegetal
– ¾ xícaras de leite de soja

Preparo:
Em uma vasilha grande, misture tudo até formar uma bola homogênea que desgrude das mãos, e que fique um pouco úmida. Depois é só abrir, esticando a massa com um rolo, modelar os pastéis com a boca de um copo grande, rechear a gosto, e fechar apertando bem as laterais com um garfo. Pincele os pastéis com Shoyu, coloque numa assadeira grande e leve para assar mais ou menos 20 minutos.

PASTAS E MOLHOS

GUACAMOLE

(Milena N.)
Ingredientes:
– 01 abacate maduro
– 01 tomate
– ½ limão
– Coentro, cebolinha, nirá e/ou salsa
– Sal e pimenta a gosto
Pode colocar também: azeitonas, alcaparras, orégano

Preparo:
Amasse o abacate com um garfo até formar uma pasta. Retire a casca e as sementes do tomate, corte em cubinhos e misture ao abacate. Esprema o suco do limão e junte à mistura.
Coloque o sal, a pimenta e os temperos verdes bem picadinhos a gosto.
É um ótimo acompanhamento para comer com pão, torradas, biscoitos salgados, saladas etc.

MAIONESE DE BERINJELA

(Carolina V.)

Ingredientes:
– 01 berinjela grande
– 02 colheres (sopa) de óleo vegetal (girassol, milho)
– 03 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
– 01 colher de sopa de suco de limão peneirado
– Sal e tempero a gosto

Preparo:
Descasque a berinjela e corte em cubinhos (a casca dá um ótimo refogado). Em uma bacia cubra a berinjela com água, deixando-a totalmente submersa. Use um prato ou tampa para evitar que fique boiando. Deixe de molho por 30 minutos. Escorra e lave bem, espremendo e trocando de água até que essa saia limpinha.
Esprema bem e coloque em panela cobrindo com nova água. Deixe cozinhar por 05 minutos e desligue. Espere esfriar e escorra, espremendo bem para sair o excesso de água.
Bata no liquidificador com o restante dos ingredientes até obter a consistência de maionese.
Ninguém diz que é berinjela. Para ficar branquinha, o segredo é lavar bem.

MAIONESE DE SOJA

(Edna C.)
Ingredientes:
– 01 xícara (chá) de extrato de soja gelado
– 01 colher (sopa) de caldo de limão
– 01 colher (chá) de sal
– Azeitonas picadinhas
– Salsa/cebolinha picadinhas
– Óleo de soja gelado

Preparo:
Colocar os ingredientes, com exceção do óleo, no copo do liquidificador e bater. Adicionar o óleo, bem devagar, no centro da massa até atingir um pico de consistência firme, quando ocorre o fechamento do furo no centro da maionese e o liquidificador não consegue mais bater.

MANTEIGA DE AZEITE COM ERVAS

MOLHO DE MOSTARDA E MEL

(Milena N.)
Ingredientes:
– Mostarda – 02 colheres (sopa)
– Mel – 02 colheres (sopa)

Preparo:
Em um recipiente, junte as duas colheres de mostarda e mel, e misture bem até obter um molho homogêneo. Está pronto um delicioso molho agridoce, ótimo para comer com sala das e sanduíches, combina muito bem com rúcula e folhas picantes.

MOLHO DE SALSA

(Fabiana F.)
Olá meus queridos…
Essa receita é minha dica para sexta-feira, fácil, prática, deliciosa e combina com massa, pão chapati, com panqueca e fica muito boa com um arroz fresquinho e bem quente…

Ingredientes:
– Salsa – muita salsa, não somente as folhas, os talos também
– Azeite de oliva a gosto
– Castanhas de caju, já salgadas e torradas

Preparo:
No liquidificador, coloque o azeite de oliva e a salsa (não precisa picar, mas se seu liquidificador não for muito potente é bom picar). Bata até formar um molho grosso, desligue o liquidificador, coloque as castanhas e volte a bater… Pronto! Um molho super fácil e prático…

MOLHO DE STROGONOFF

(Milena N.)
Ingredientes:
– Azeite de oliva – 02 colheres (sopa)
– Cebolinha – ¼ de xícara, lavada e picada
– Orégano – 01 colher (chá)
– Tomate – 02 xícaras, sem a pele e picados
– Shoyu (molho de soja) – 01 colher (sopa)
– Açúcar – 01 colher (chá)
– Mostarda – 01 colher (sopa)
– Ketchup ou extrato de tomate – 02 colheres (sopa)
– Tahine – 02 colheres (sopa)
– Creme de leite de soja – 02 colheres (sopa)
– Sal a gosto (cuidado, pois o molho shoyu já salga)
– Pimenta do Reino Branca ou outro condimento – a gosto

Preparo:
Em uma panela, coloque o azeite de oliva, a cebolinha, o orégano e o tomate, refogue em fogo baixo até o tomate desmanchar, e mexa sempre para não grudar. Acrescente o açúcar, o shoyu, a mostarda, o ketchup, mexa bem e adicione o tahine. Deixe esquentar um pouco e, se o molho estiver muito grosso, coloque um pouco de água. Por último, ponha o creme de leite de soja e a pimenta do reino branca e verifique se está bom de sal.

Dicas: para descascar o tomate: espete-o com um garfo e leve diretamente à chama do fogão. Quando a pele começar a soltar, coloque imediatamente debaixo da água fria e ela soltará facilmente, puxe-a com uma faquinha.
Caso não tenha o tahine, pode preparar o molho sem ele. Use este molho com macarrão, pão, proteína de soja, enfim como sua criatividade mandar.
Pode acrescentar um pouco de castanha de cajú, do Pará ou nozes.

MOLHO DE TOMATE COM CHEIRO VERDE

(Milena N.)
Ingredientes:
– Azeite de oliva – 01 xícara
– Tomate – ½ kg
– Cheiro Verde (cebolinha, coentro, salsinha, salsão, orégano, espinafre ou qualquer tempero verde que tiver a disposição) a gosto
– Açúcar – 01 colher de chá (o açúcar ajuda a quebrar a acidez do molho) – Sal a gosto

Preparo:
Lave bem os tomates e as folhas verdes – podem utilizar os talos mais finos. Em um liquidificador, coloque o azeite de oliva, os tomates cortados, o cheiro verde, o açúcar, o sal e, bata bem até obter um molho. Está pronto outro delicioso molho, podendo ser servido com pão, macarrão, saladas ou como fluir a criatividade.

MOLHO DE TOMATE E MANJERICÃO

(Milena N.)
Ingredientes:
– Azeite de oliva – 01 xícara
– Tomate – ½ kg
– Manjericão a gosto
– Açúcar ou mel – 1 colher de chá (caso queira um molho levemente agridoce acrescente mais, a gosto)
– Sal a gosto

Preparo:
Lave bem os tomates e o manjericão, retirando os talos. Em um liquidificador, coloque o azeite de oliva, os tomates cortados, o manjericão, o mel e o sal, batendo bem até obter um molho. Está pronto um delicioso molho podendo ser servido com pão, macarrão, saladas ou como fluir a criatividade.

MOLHO PARA ALMÔNDEGAS FRITAS

(Edna C.)
Ingredientes:
– 01 rama de alho poró
– 02 colheres (sopa) de azeitonas sem caroço
– 01 pimentão vermelho ou amarelo
– 02 colheres (sopa) de salsa, cebolinha, coentro
– 01 colher (sopa) de colorau
– 01 colher (sopa) de Farinha de trigo ou maisena
– 01 colher (café) de noz moscada ou de cominho em pó
– 01 colher (café) de tempero baiano ou pitada de sal
– Óleo vegetal para fritura

Preparo:
Numa panela, coloque um fio de óleo, junte os pimentões picadinhos, o sal, a salsa, a cebolinha, o coentro, o colorau, a noz moscada ou cominho, o tempero baiano, a azeitona picadinha, em fogo baixo. Numa vasilha, dissolva a farinha de trigo ou a maisena em 02 copos de água, junte à panela e mexa até engrossar. Acerte o sal e pronto.
Obs.: esse molho serve tanto para almôndegas fritas como kibe frito, polenta frita, macarronada etc…

MOLHO PESTO

(Milena N.)
Ingredientes:
– Azeite de Oliva – 02 xícaras
– Manjericão – 01 maço
– Nozes, amêndoas ou castanha de caju hidratadas – ¼ de xícara – Sal a gosto

Preparo:
Em um liquidificador, bata o azeite de oliva, o manjericão a castanha e o sal.
Este molho fica delicioso com macarrão espaguete, mas nunca limite sua criatividade. Invente!!!

MOLHO TAPENADE
(Milena N.)

A tapenade é um desses condimentos que provavelmente se encontra pronto em muitos cantos do mundo. É uma pasta típica do sul da França (cidade de Toulon, Provença), à base de alcaparras (a palavra tapenade é derivada de tapeno, alcaparra no dialeto provençal), anchovas e azeitonas, trituradas com azeite. É um molho delicioso, experimentei uma versão simbiótica e ficou ótimo!!!

Ingredientes:
– 100 g de tomate seco ou o comum, sem pele e sementes
– 30 g de alcaparras bem picadas
– 100 g de azeitonas pretas sem caroço
– 02 talos de tomilho, só as folhas
– 500 ml de azeite
– Nirá a gosto

Preparo:
Pique bem os tomates secos e as azeitonas. Acrescente o tomilho, as alcaparras e adicione o azeite e os temperos. Bata no liquidificador até formar o molho.

Dicas: use a tapenade em aperitivos, com fatias de baguette torradas ou com tomates cereja, mas também fica ótimo como molho para macarronada ou para uma pizza simbiótica.
Usa-se também para incrementar uma sopa ou como condimento em sanduíches.
Mantenha a tapenade na geladeira, mas deixe-a voltar à temperatura ambiente antes de usar.

PASTA BÁSICA PARA PATÊS

(Edna C.)
Ingredientes:
– 01 xícara (chá) de azeite
– ½ xícara (chá) de suco forte de limão
– 01 colher (sobremesa) de sal
– 01 colher (sopa) de salsinha, cebolinha, azeitona picadinha
– Miolo de pão amanhecido
– 01 colher (sobremesa) cominho (opcional)

Preparo:
Bata tudo no liquidificador, acrescentando aos poucos o miolo do pão, até obter uma pasta na consistência desejada.

PASTA COM BAGAÇO DE CASTANHAS
(Milena N.)
Ingredientes:
– Bagaço das castanhas que usou para preparar os leites
– Azeite de oliva
– Limão
– Cheiro verde
– Orégano e/ou manjericão
– Temperos que goste de usar
– Sal
Obs.: as quantidades variam de acordo com o volume do bagaço.

Preparo:
Misturar todos os ingredientes e mexer bem com um garfo. Pode servir com pão, salada, biscoitos etc.

PASTA DE BERINJELA

(Fabiana F.)

Ingredientes:
– 05 berinjelas grandes descascadas e picadas em cubos
– 01 pimentão verde picado
– 01 pimentão vermelho picado
– 01 xícara de azeitonas verdes picadas
– 01 xícara de azeitonas pretas picadas
– 01 xícara de castanhas de caju picadinhas
– 100 g de passas sem caroço
– 1 xícara de salsinha
– 1 ½ xícara de azeite de oliva
– ½ xícara de vinagre
– 01 xícara de vinho tinto
– 03 colheres de shoyu
– Sal e pimenta a gosto

Preparo:
Descasque e pique a berinjela, deixando de molho no vinagre por uns 15 minutos.
Misture os demais ingredientes. Junte a berinjela, coloque em um tabuleiro e leve ao forno por uns 40 minutos. Deixe esfriar e coloque na geladeira em vasilha tampada.
Acompanha pão italiano, pão sírio.
Obs.: ideal fazer de véspera.

PASTA DE GRÃO-DE-BICO
(Simone G.)

Ingredientes:
– 400 g de grão-de-bico cozidos por 35 minutos na panela de pressão
– Suco de 02 limões
– Uma boa quantidade de azeite extra virgem (fiz no famoso “olhômetro”)
– Um bom punhado de cominho (umas 02 colheres rasas de chá bastam)
– Pimenta chili seca moída, a gosto
– Pimenta do reino a gosto
– Sal a gosto

Preparo:
Se você quiser uma pasta com consistência mais “rústica”, deverá retirar as cascas dos grãos cozidos e amassá-los com um garfo. Depois misture os outros ingredientes e sirva.
Eu preferi juntar tudo no liquidificador, porque é mais prático. Precisei acrescentar um pouco de água para ajudar a bater. Fica com uma consistência grossa, lisa e uniforme.
O sabor é surpreendente!
Você pode servir a pasta de grão-de-bico com pão sírio, torradinhas ou massa de tortilla – pode ser massa de pizza para frigideira também – tostada e cortada em triângulos.

PASTA DE TAHINE E MEL

(Milena N.)
Ingredientes:
– Tahine – 02 colheres (sopa)
– Mel – 02 colheres (sopa)

Preparo:
Em um recipiente, junte o Tahine e o mel, e misture bem até obter uma pasta homogênea. Delicioso e nutritivo para comer com pão, biscoitos, bolos, frutas ou como a sua criatividade guiar.
Informações: Tahine (taíne, ou tahini) é uma pasta feita de sementes de gergelim (sésamo), um ótimo substituto para manteiga, margarina e creme de leite em algumas receitas. Rico em Cálcio.

PATÊ DE TOFÚ

(Paulo E.)

Ingredientes:
– 100 g (aprox.) de Tofú
– 02 pepinos picados (pepinos em conserva – observar a composição no rótulo – preferência pepinos em condimento suave) – ¼ de pimentão picado
– 02 tomates pequenos picados
– Temperos a gosto

Sugestão para o tempero:
– 20 g de Salsinha colhida (simbiótica)
– 20 g Cebolinha colhida (simbiótica)
– 05 g de tomilho
– Molho Shoyu a gosto
– Sal a gosto

Preparo:
Coloque todos os ingredientes de uma só vez no liquidificador e deixe até ficar em ponto de creme. Não necessita adição de água.
Obs: preferencialmente consumir em até 12 horas, assim sendo, se fizer em grande quantidade poderá desperdiçar visto a perecibilidade do tofú.

DOCES

BISCOITINHO COM GOTAS DE GOIABADA

(Magda M.)

Ingredientes:
– 03 xícaras de amido de milho
– 1 ½ xícara de açúcar
– 03 colheres de sopa de margarina vegetal
– ½ xícara de leite de côco
– 06 colheres (sopa) de aveia
– 03 colheres (sopa) de côco ralado
– 01 colher (sopa) de fermento químico
– 01 barrinha de goiabada cortada em cubinhos

Preparo:
Junte os ingredientes sólidos em uma bacia, com exceção da goiabada. Vá acrescentando margarina aos poucos até dar ponto à massa (desgrudar das mãos). Faça bolinhas, coloque em uma forma levemente untada deixando um espaço (+ ou – 03 cm) entre uma bolinha e outra, e em cima de cada uma coloque um cubinho de goiabada.
Leve ao forno pré-aquecido até que os biscoitos fiquem durinhos. Fica uma delícia!

BOLINHO DE CHUVA COM MAÇÃ

(Edna C.)
Ingredientes:
– 03 maçãs raladas
– 01 xícara (chá) de farinha de trigo
– 01 xícara (chá) de farinha de trigo Integral
– 01 colher (café) de sal
– 03 colheres (sopa) de açúcar mascavo
– ½ colher (sopa) de fermento químico
– 01 xícara (chá) de água
– Óleo vegetal para fritura
– 01 colher (sopa) de canela em pó (para polvilhar)

Preparo:
Misture todos os ingredientes na sequência e frite em óleo bem quente. Polvilhe com canela e açúcar.

BOLO CREMOSO DE MILHO

(Raquel F.)
Ingredientes:
– 02 latas de milho (sem a água)
– 02 latas de leite condensado de soja
– 04 colheres (sopa) de óleo
– 02 colheres (chá) de fermento químico
– 200 g de côco ralado
– ½ xícara de maisena

Preparo:
Bata todos os ingredientes, exceto o côco ralado que deve bater apenas 100 g, no liquidificador. Adicione a outra metade do côco à mistura e mexa com uma colher. Coloque em uma fôrma untada com óleo (fôrma redonda de 20 cm ou retangular de 30 cm). Leve ao forno a 250° C por uns 40 minutos.

BOLO DE BANANA

(Raema C.)
Testado e aprovado!
Ingredientes:
– 02 xícaras de farinha de trigo
– 1 ½ xícara de açúcar
– ½ xíc de óleo
– 02 colheres (sopa) de farinha de linhaça
– ¾ de xícara de leite vegetal
– 01 colher (sopa) de canela em pó
– 04 bananas picadas

Preparo:
Misturar os ingredientes, primeiro os secos e em seguida os molhados e, por último, as bananas. Levar ao forno pré-aquecido por + ou – 30 min ou até passar no teste do garfo.

BOLO DE CASCA DE LARANJA

(Gilson G.)
Simbiótico – extremamente fácil!

Ingredientes:
– 02 xícaras de farinha de trigo
– 01 xícara de açúcar
– 1/3 xícara de óleo de soja
– 01 laranja média
– 01 pitada de sal
– 02 colheres (sobremesa) de fermento químico
– Água para dar o ponto

Preparo:
Numa vasilha peneire a farinha, sal e o fermento, e reserve.
Corte a laranja em 04 partes e retire o bagaço branco e todas as sementes. No liquidificador, coloque a laranja picada, sendo que 02 partes cortadas vão com casca, o restante da laranja descasca-se, ou seja, metade da casca da laranja vai ser utilizada. Coloque também o óleo e o açúcar e bata por uns 02 minutos.
Misture com os outros ingredientes, bata na mão por 03 minutos acertando o ponto com água mesmo. Asse por 30 minutos em forno pré-aquecido a 180° C.
Já fiz duas vezes e ficou ótimo! Essa receita é para um bolo pequeno, se desejar, aumente proporcionalmente os ingredientes, e não deixe nenhuma semente ou bagaço senão amarga. No mais é facílimo. Abração!!

BOLO DE CHOCOLATE SIMBIÓTICO

(Luciano V.)

Ingredientes:
– 01 xícara de água morna
– ½ xícara de cacau em pó sem açúcar
– 1 ½ xícara de farinha de trigo
– 01 xícara de açúcar
– ¾ colher de (chá) de fermento químico
– ½ colher (chá) de sal
– ½ xícara de óleo de girassol
– 02 colheres (chá) de vinagre branco

Preparo:
Pré-aqueça o forno a 180°C.
Unte com óleo e polvilhe com um pouco de cacau uma forma redonda de 20 cm. Misture a água morna e o cacau numa tigela pequena até dissolver.
Numa tigela grande, misture a farinha, o açúcar, o bicarbonato e o sal. Faça uma cova no centro dessa mistura e deite o óleo, a mistura de cacau e a baunilha. Mexa bem até ficar homogêneo. Por último, adicione o vinagre e misture bem. Coloque na fôrma e leve ao forno imediatamente. Asse até que um palito saia seco ao ser espetado no centro do bolo, de 30 a 35 minutos. Deixe esfriar por uns 20 minutos e desenforme.

Para cobertura duas sugestões:
1- Pode-se usar um mousse de chocolate feito com abacate amassado, cacau em pó e mel (ou melado). Misture o pó de cacau e o mel ao abacate aos poucos e vá provando. Outra dica para esse mousse é deixá-lo por algumas horas no congelador, vira um sorvete muito bom!
2- Leite de côco, côco ralado e açúcar mascavo (prestígio).

Simples Assim!

BOLO DE FUBÁ

(Edna C.)

Ingredientes:
– 1 ½ xícara (chá) de farinha de trigo
– 1 ½ xícara (chá) de fubá
– 1 ½ xícara (chá) de açúcar
– 02 xícaras (chá) de leite de côco
– ¾ xícara (chá) de óleo girassol
– Erva doce a gosto
– 1 ½ colher (sopa) de fermento químico

Preparo:
Misture todos os ingredientes, deixando por último o fermento. Mexa delicadamente e asse em assadeira de furo central, por aproximadamente 35 minutos.

BOLO INTEGRAL COM PASSAS

(Simone G.)

Ingredientes:
– 1 ½ copo (americano) de suco de laranja
– ¼ de copo (americano) de óleo de soja
– 02 xícaras (chá) de farinha de trigo
– ½ xícara (chá) de gérmen de trigo
– ½ xícara (chá) de farelo de trigo
– 01 xícara (chá) de açúcar mascavo
– 100 g de passas sem sementes
– 02 colheres (sopa) de fermento em pó

Preparo:
Preparo: 15 min | Cozimento: 50 min
1. Bata o suco de laranja, o óleo de soja, a farinha de trigo, o germe de trigo, o farelo de trigo, o açúcar mascavo, as passas e o fermento, na batedeira até formar uma massa homogênea. (Se achar que a massa ficou muito pesada, acrescente um pouco mais de suco de laranja)
2. Transfira a massa para uma fôrma de bolo inglês, untada com óleo e enfarinhada, e asse em forno médio, pré-aquecido, por aproximadamente 50 minutos.

COOKIES INTEGRAIS

(Simone G.)

Ingredientes:
– 04 xícaras de farinha de trigo integral
– 02 xícaras de açúcar mascavo
– ½ xícara de óleo vegetal
– 01 colhe (café) de sal
– ½ xícara de água
– 01 colher (chá) de fermento químico
Opcionais: chocolate vegetal picado, coco ralado, uvas passas, aveia, castanha de caju etc.

Preparo:
Misture todos os ingredientes. Leve a massa para gelar antes de assar, já em formato de rolo. Depois de congelada, corte em fatias de 01 cm. Tempo no forno: 10 minutos ou menos, assim que dourar a parte de baixo do biscoito. Mesmo que ainda esteja mole, pode retirar do forno se estiver dourado embaixo, pois o biscoitinho fica duro assim que esfria. Delícia!

DELÍCIA DE BANANA

(Carolina V.)
Ingredientes:
– 02 copos americanos de gérmen de trigo
– 01 copo americano de farinha de aveia
– 12 bananas tipo nanica
– 02 colheres rasas (sopa) de cacau em pó
– 100 g de castanha (Pará ou caju)
– 02 colheres (sopa) de gergelim
– Canela em pó a gosto
– Azeite para regar

Preparo:
Forre uma assadeira untada com azeite e gérmen de trigo, regue com azeite suficiente para umedecer, e reserve.
Amasse as bananas e junte o cacau fazendo um mingau. Despeje sobre o gérmen de trigo, aos poucos, com cuidado para manter a assadeira forrada.
Bata no liquidificador as castanhas e o gergelim e acrescente a aveia e a canela.
Espalhe essa farofa sobre a banana e leve ao forno alto para assar por uns 15 minutos. Espere esfriar e sirva, fica divino!!!

DOCE DE BANANA SEM AÇÚCAR

(Milena N.)
Ingredientes:
– Banana – 10 bananas nanicas bem maduras
– Canela a gosto
– Água – 02 colheres (sopa)

Preparo:
Corte a banana em rodelas. Em uma panela coloque a água e a banana, cozinhe até formar uma pasta e secar o liquido que a banana solta. Mexa sempre para não grudar.
Faltando pouco tempo para desligar, acrescente a canela e continue mexendo. Dica: pode-se acrescentar cacau, cardamomo, côco ralado etc.

DOCE DE MAÇÃ COM CANELA

(Milena N.)
Ingredientes:
– Maçã – 10 unidades (sem sementes e picadas)
– Canela a gosto
– Açúcar mascavo – 01 xícara

Preparo:
Em uma panela, coloque o açúcar e esquente até derretê-lo, mexendo sempre.
Acrescente a maçã picada, cozinhe mexendo e dando pequenas pausas até o líquido da maçã secar e ela ficar quase transparente. Faltando pouco tempo para desligar o fogo acrescente a canela e misture bem.

DOCINHOS PARA FESTAS

**Beijinhos Ingredientes:
– 01 lata de leite condensado de soja
– 06 a 08 colheres (sopa) de côco ralado
– 02 colheres (sobremesa) de creme vegetal
– Cravos para enfeitar
– Açúcar cristal para polvilhar (pode ser açúcar normal também)

Preparo:
Misturar tudo numa panela e levar ao fogo até ferver e soltar do fundo da panela. Enrolar com açúcar cristal e colocar cravinhos em cima, para enfeitar e dar um sabor especial.

**Cajuzinho Ingredientes:
– 01 lata de leite condensado de soja
– 500 g de amendoim (torrado e moído)
– Açúcar
– 02 colheres (sopa) de cacau em pó

Preparo:
Depois de torrar e moer o amendoim, junte em uma vasilha o cacau e o leite condensado aos poucos, misturando bem a massa, até dar o ponto de enrolar. Depois de fazer a forma do cajuzinho, role-o no açúcar e decore com pedacinhos de amendoim.

**Brigadeiro Ingredientes:
– 01 lata de leite condensado de soja
– 02 colheres (sopa) de margarina
– 03 colheres (sopa) de alfarroba ou cacau em pó
– 06 colheres (sopa) de cacau para confeitar

Preparo:
Leve ao fogo uma panela com o leite condensado, o cacau e as colheres de margarina. Misture bem até dar o ponto de enrolar (uns 10 minutos). Para decorar, pode passa-los no cacau em pó.

LEITE CONDENSADO DE SOJA (caseiro)

(Edna C.)
Ingredientes:
– 01 xícara (chá) de extrato soja em pó
– 1 ½ xícara (chá) de açúcar mascavo
– ½ xícara (chá) de água fervente
– 01 colher (sopa) de óleo de Girassol

Preparo:
Bater no liquidificador a água, o açúcar, o óleo e o extrato de soja em pó, por aproximadamente 05 minutos, até completar a mistura dos ingredientes. Rende aproximadamente 300 ml de leite condensado.

MANJAR DE CÔCO COM CALDA DE AMEIXA

(Simone G.)

Ingredientes:
– ½ litro de leite de soja ou leite caseiro de castanhas
– ½ litro de leite de côco (para fazer caseiro: bata no liquidificador meio litro de água morna com pedaços de côco seco, 1/3 do côco é suficiente, ou 300 g de côco ralado; coe e está pronto o leite de côco caseiro, delicioso, fresquinho e natural)
– 01 copo de côco ralado
– 01 copo de açúcar
– 01 copo de amido de milho
– Ameixas secas

Preparo:
Dissolva o amido de milho no leite e leve tudo ao fogo numa panelinha. Mexa sempre até engrossar, depois que começar a engrossar, continue mexendo por mais 01 minuto. Para esfriar na hora, ponha essa panelinha em outro recipiente maior com água gelada, mexendo de vez em quando para não formar película em cima. Vá adicionando gelo à água quando necessário.

Calda: bata no liquidificador 04 ameixas secas sem caroço com 01 copo de água, despeje numa fôrma, coloque a mistura do manjar por cima e leve à geladeira para gelar.
Sirva desenformado e decorado com ameixas.

MOUSSE DE MANGA

(Milena N.)
Ingredientes:
– Manga Palmer – 02 unidades, grandes e bem maduras
– Linhaça – 02 colheres (sopa)
– Açúcar ou mel a gosto
– Água – 03 colheres (sopa)

Preparo:
No liquidificador, bata a linhaça com água até formar um gel. Acrescente a manga picada , o açúcar ou mel e bata bem até formar um creme homogêneo.
Leve ao congelador por 03 horas e depois coloque na geladeira.
Caso queira que o mousse seja mais doce, acrescente açúcar ou mel.

MOUSSE DE MARACUJÁ

(Milena N.)
Ingredientes:
– Manga Palmer – 02 unidades, grandes e bem maduras
– Maracujá – 01 unidade grande ou 02 pequenas
– Linhaça – 02 colheres (sopa)
– Açúcar ou mel a gosto

Preparo:
No liquidificador, bata a polpa do maracujá, separando um pouco da polpa sem bater, e c oe em peneira grossa. Bata novamente agora com a linhaça, até a linhaça soltar seu gel.
Acrescente a manga picada e o açúcar/mel, bata bem até formar um creme grosso.
Acrescente o restante da polpa do maracujá ao creme e mexa com uma colher.
Leve ao congelador por 03 horas e depois coloque na geladeira.
Caso queira que o mousse seja mais doce, acrescente açúcar ou mel.

NEGA MALUCA DE CACAU

(Fabiana F.)
Ingredientes:
– 01 colher de lecitina de soja em pasta
– 01 xícara de açúcar
– 02 a 02 ½ xícaras de farinha de trigo
– 01 xícara de óleo ou 04 colheres de margarina vegetal
– 02 a 03 colheres de cacau
– 160 ml de água fervendo
– 01 colher bem cheia de fermento em pó

Preparo:
Coloque a água fervendo na batedeira com a lecitina de soja e deixe bater durante uns 4 minutos. Depois coloque o óleo ou a margarina vegetal e bata durante uns 03 minutos. Mistures os ingredientes secos em uma travessa.
Misture ao que foi batido, os ingredientes secos e bata novamente na batedeira durante uns 05 minutos. Desligue a batedeira e misture o fermento. Unte uma fôrma e coloque a massa.
No forno pré-aquecido, coloque a fôrma e deixe assar de 35 a 40 minutos.
E pronto você já tem um delicioso bolo de cacau, que fica simplesmente maravilhoso!!!

PUDIM DE BANANA COM CÔCO E NOZES

(Milena N.)
Ingredientes:
– 03 garrafas de leite de côco (200 ml)
– Água (01 ½ medida da garrafa do leite de côco)
– 05 bananas nanicas bem maduras
– Açúcar (a gosto) e para caramelizar
– Amido de Milho
– Côco ralado (ralo grosso)
– Nozes

Preparo:
No liquidificador bater: o leite de côco, a banana, o açúcar, a água e o amido.
Em uma panela, colocar a mistura batida e o côco ralado, cozinhar até engrossar bem. Caramelizar o açúcar e no final acrescentar as nozes. Colocar em uma fôrma com furo no meio e por cima colocar o pudim. Levar a geladeira até ficar gelado.
Para desenformar, ferver água colocar em um recipiente raso e colocar a fôrma dentro, com cuidado para não cair água dentro do pudim.

TORTA DE LIMÃO

Ingredientes da massa:
– 02 xícaras de farinha
– 01 xícara de açúcar
– 01 colher (sopa) de fermento em pó
– ½ xícara de água
– ½ xícara de óleo vegetal

Preparo:
Misture todos os ingredientes secos e depois os úmidos. Distribua a massa em uma fôrma pequena e espete toda ela com um garfo. Coloque no forno médio, pré-aquecido, até ficar dourada.

Ingredientes do recheio:
– 01 lata de condensado de soja
– 01 caixinha de creme de soja
– Suco de limão a gosto (em média ½ xícara)
– Raspas de limão pra decorar

Preparo:
Misture bem todos os ingredientes, exceto as raspas de limão, que devem ser colocadas por cima da massa assada e fria para decorar. Coloque o recheio sobre a massa e depois decore.

Dica: deixe a torta na geladeira, de preferência de um dia para o outro, antes de servir.

SUCOS E VITAMINAS

NÉCTAR DE BANANA

(Milena N.)
Ingredientes:
– Bananas bem maduras
– Cacau
– Canela em pó – uma pitadinha
– Açúcar mascavo, mel, açúcar branco ou simplesmente sem açúcar (a banana bem madura é bem docinha) – Cardamomo
– Água gelada

Preparo:
Em um liquidificador coloque primeiramente a água, depois as bananas picadas e aos poucos, à medida que for batendo, vá acrescentando o cacau, a canela, o açúcar mascavo e o cardamomo.

Dica: a quantidade de cada ingrediente varia de acordo com o gosto de quem fizer a receita. Para uma vitamina mais encorpada acrescente mais banana.
Uso do cardamomo: retire as sementinhas pretas da casca, amassando-as em um pilão, assim seu aroma será liberado, dando perfume e um sabor especial a vitamina.

SHAKE DE AMÊNDOAS

(Milena N.)

Ingredientes:
– ½ xícara de amêndoas hidratadas por 04 horas
– 03 damascos e 04 tâmaras hidratadas juntas por 04 horas (reserva a água)
– 01 banana nanica madura
– Mel a gosto
– 700 ml de água gelada

Preparo:
Bater no liquidificador as amêndoas com a água e depois coar, quanto mais fina a peneira melhor. O bagaço aproveite em outras receitas, e o leite da amêndoa volte ao liquidificador, acrescentando os damascos, as tâmaras, a banana, o mel e mais uma xícara da água que estava hidratando as frutas secas. Pronto agora é só saborear!!!
Obs.: Para bater as amêndoas no liquidificador não utilize a mesma água que ela foi hidratada. Lave bem as frutas secas antes de hidratar.

Ingredientes:
– 100 g de abacaxi cortado em cubos
– 60 g de morangos cortados em cubos
– 50 g de banana nanica cortada em rodelas
– 250 ml de suco de soja (tipo Ades) de maçã
– Hortelã a gosto
– Açúcar a gosto

Preparo:
Lave bem os morangos antes de cortar. Congele todas as frutas.
Em um liquidificador, coloque o suco de maçã e acrescente as frutas congeladas, mas antes de ligar, separe o máximo possível os cubinhos de frutas para que facilite na hora de bater.
Acrescente a hortelã e o açúcar, bata bem até misturar todos os ingredientes. Serve 02 pessoas. Está pronta uma refrescante bebida!!!

SUCO DE ABACAXÍ COM MAMÃO

(Milena N.)
Ingredientes:
– 01 abacaxi sem casca
– 01 mamão bem maduro
– Açúcar ou mel a gosto
– Água gelada para dar a consistência desejada

Preparo:
No liquidificador, bata o abacaxi com água e coe. Volte para o liquidificador, acrescentando o mamão e o açúcar/mel, e bata bem. Está pronto um refrescante suco!

SUCO DE MELANCIA COM LARANJA

(D. Néia)
Ingredientes:
– ½ melancia
– 10 laranjas
– Água
– Gelo
– Açúcar

Preparo:
Bata no liquidificador a melancia e a laranja com a água, e coe. Acrescente o açúcar e o gelo e bata novamente. Está pronto um refrescante suco!

SUCO DE TANGERINA COM MAÇÃ

Super Suco Orgânico do dia no Quintal… Tangerina com Maçã… A tangerina é mais rica em vitamina A do que qualquer outra fruta cítrica. Também contém um alto teor de vitamina C, vitaminas do complexo B e de bioflavonóides. É um alimento que pode ser ingerido sem susto para quem está querendo manter a forma. Cada 100 gramas de tangerina possui em média 43 calorias.
A tangerina ajuda no tratamento de gripes e resfriados, hipertensão arterial e prisões de ventre. Por ser rica em potássio, mineral importante no processo de contração dos músculos, é também indicada aos praticantes de atividades físicas regulares.

SUCO VERDE I

(Retirada da internet)

SUCO VERDE II

(Fernanda N.)

Ingredientes:
– 01 pêssego bem maduro
– 03 bananas bem maduras – 01 manga Palmer madura
– 01 folha de acelga
– 03 folhinhas de hortelã

Preparo:
Pique as frutas em pedaços pequenos e coloque-as primeiro no fundo do copo do liquidificador. Depois acrescente as folhas (rasgadas com as mãos) e liquidifique tudo. Se precisar, acrescente um pouco de água.

VITAMINA COM AVEIA E MEL

(Milena N.)
Ingredientes:
– 01 mamão
– 03 bananas nanicas
– ½ xícara de aveia em flocos grossos
– Mel a gosto
– Água gelada

Preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador. E está pronta uma deliciosa vitamina!

VITAMINA COM LEITE DE GERGELIM

(Milena N.)
Ingredientes:
– Leite de gergelim – 01 xícara (veja como se prepara na parte de leites vegetais)
– Banana – 02 bananas bem maduras
– Açúcar ou mel a gosto

Preparo:
Em um liquidificador, acrescente todos os ingredientes e bata bem.

Dica: para dar um toque você pode acrescentar cacau ou canela, adoçar com mel, ou usar outras frutas, como morango ou mamão.

VITAMINA DE BANANA COM CÔCO

(Milena N.)
Ingredientes:
– Banana – 03 bananas nanicas bem maduras
– Côco seco ralado – 02 colheres (sopa) bem cheias
– Açúcar a gosto ou sem açúcar (para uma receita mais saudável)
– Água gelada – 1 ½ xícara ou a gosto

Preparo:
Se o côco for o de saquinho, hidrate-o em pouco de água antes de usar.
Em um liquidificador, coloque a água, o côco, a banana e o açúcar, e bata bem até ficar homogêneo.

Dica: você pode acrescentar cacau, achocolatado ou outro ingrediente que goste.

LEITES VEGETAIS

LEITE DE AMÊNDOAS

(Pesquisa internet)
Ingredientes:
– Amêndoas – 50 g
– Água – 700 ml

Preparo:
Colocar as amêndoas de molho em água, deixar hidratar por 04 h na geladeira, e depois escorrer a água. Bater as amêndoas na água (700 ml) e coar. A polpa pode fazer recheios doces ou pastas.

Dica: se quiser o leite mais concentrado ou mais diluído é só alterar a proporção da água.

Protege o organismo da ação dos radicais livres e possui grande quantidade de proteínas. O óleo das sementes não é prejudicial, pois sua gordura não é saturada.

Preparo:
O amendoim utilizado deve ser sem sal e sem casca. Deixe de molho os grãos em um copo. Após mais ou menos oito horas, bata-os no liquidificador com três a quatro copos de água filtrada ou mineral. Coe cerca de cinco vezes para obter quatro copos de leite puro. O amendoim é o leite que mais deixa resíduos.

Um poderoso desintoxicante. Os nutricionistas dizem que o leite de arroz “descansa” os órgãos do corpo. Têm proteínas, vitamina B1 e niacina, responsáveis pela transformação das proteínas e carboidratos em energia.

Preparo:
Deixe de molho por oito a dez horas, dois copos cheios de arroz. Leve ao fogo com o dobro de água. Exemplo: dois copos de arroz para quatro de água e assim proporcionalmente.
O arroz deve ficar ao fogo sob a medida da mão, ou seja, assim que a mão não suportar mais o calor, é hora de desligar e abafar. Bata e coe várias vezes seguidas. Dois copos de arroz rendem meio litro de leite.

LEITE DE AVEIA

(Bethânia F.)

Com um liquidificador e uma peneira você poderá ter um leite de aveia super saboroso e barato! Para quem não gosta de leite de soja, é intolerante a lactose ou tem algum problema com algum tipo de leite, é uma opção bastante válida. Principalmente para os que não consentem o sofrimento das vacas.

Ingredientes:
– 02 xícaras (chá) de aveia em flocos
– 03 xícaras (chá) de água
– 01 colher (chá) de essência de baunilha (opcional)
– Qualquer tipo de açúcar a gosto

Preparo:
Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata bem. Coe e leve a geladeira. Dura até 03 dias na geladeira.

Dica: o resíduo de aveia é muito bom para tirar manchas deixadas pela acne. Coloque seis ou sete colheres de flocos de aveia em meio copo de água natural. O truque está em deixá-las amolecer e assim obter um creme ou fazer até mesmo um mingau. Esfregue a área todos os dias com a mistura.
Aveia é uma fonte de nutrientes indispensáveis para o organismo. Dentre tantas substâncias positivas para a saúde, as fibras solúveis merecem destaque, pois estão relacionadas a um bom funcionamento intestinal, à diminuição na absorção de colesterol e sua manutenção em níveis adequados. Além de sua capacidade de regular as funções intestinais, também promove a sensação de saciedade, diminui o mau colesterol e controla o nível de açúcar no sangue.

Sua principal função no organismo é proteger os vasos sanguíneos permitindo que toda a circulação do sangue flua melhor. Fornece proteínas e também diminui o colesterol.

Preparo:
Um copo de castanhas para três a quatro de água. Bata, coe bem e obtenha quatro copos de saúde.

As castanhas-do-pará são conhecidas como “pílulas da felicidade”. Cada uma possui 60 mg de selênio, um importante antioxidante que varre as impurezas das células. Contém ainda vitaminas E e B1, que exercem papel importante no metabolismo das proteínas e na geração de energia.

Preparo:
Um dos mais saborosos! É como tomar leite vindo diretamente da castanheira… Deixe um copo de castanhas pré-lavadas de molho por cerca de oito horas. Bata com quatro copos de água – sempre filtrada ou mineral – para obter três copos de leite. Por ser um leite mais gorduroso, o leite de castanhas precisa ser coado quatro vezes.

O gergelim é ótimo para os músculos e o cérebro. Tem muita proteína e ácido fólico, essencial na formação das células sanguíneas.

Preparo:
Um copo de sementes de gergelim dá quatro copos de leite. Deixe as sementes de molho por oito horas e bata com quatro copos de água.
O resíduo do gergelim batido pode virar um delicioso “queijelim”. Acrescente azeite, sal, orégano e misture bem até atingir a consistência de corte.

Talvez sua principal propriedade seja a de ser um antioxidante poderoso, protegendo o organismo contra a poluição, o estresse e o envelhecimento precoce. É rico em proteínas e contém minerais como fósforo, cobre, ferro, zinco e vitaminas B6, E e K.

Preparo:
As sementes de girassol utilizadas podem ser com ou sem casca. O importante é que não contenham sal. Deixe um copo de sementes pré-lavadas imersas em água por oito horas. Em seguida, bata no liquidificador com três a quatro copos de água filtrada. Coe bem para obter cerca de meio litro de leite “regado pelo sol”!

A semente de linhaça fortalece a imunidade, pois é um alimento que apresenta substâncias bioativas, capazes de prevenir e tratar inúmeras doenças. Também diminui as triglicérides, reduz doenças cardíacas e é um anti-inflamatório notável. Para o intestino funcionar bem, nada melhor do que utilizar a linhaça diariamente.

Preparo:
Um copo de linhaça para quatro copos de água. Bata e coe três vezes em peneira fina. Dá três copos de leite.

Estamos falando das conhecidas “nozes de Natal” que podem ser consumidas em qualquer época do ano. As nozes, em geral, favorecem o aparelho respiratório. Sua gordura é facilmente metabolizada pelo organismo enquanto seu aspecto enrugado lembra o cérebro humano. Não por acaso, as nozes tonificam o sistema nervoso.

Preparo:
Um copo repleto de nozes batidas com dois copos de água (sempre mineral ou filtrada), dá de três a quatro copos de um leite surpreendentemente saboroso!

Verdadeira mina de ferro, fósforo e cálcio, combate anemia, ajuda na formação de glóbulos vermelhos, na oxigenação das células e na formação de ossos, músculos e cérebro. Limpa os intestinos e combate vermes. As sementes frescas são indicadas para náuseas e enjoos das gestantes.

Preparo:
Para obter um litro desse néctar de saúde, separe um copo de sementes e deixe-as de molho por uma noite. De manhã, bata com três ou quatro copos de água filtrada. Coe bem.

LEITE DE QUINUA

(Pesquisa internet)

Comparada ao leite materno em valor nutritivo, a quinua é riquíssima em proteínas e, segundo os antigos incas, o alimento mais rico do planeta em aminoácidos e vitaminas.

Preparo:
Coloque de molho por oito horas um copo de quinua em grãos. A seguir, bata no liquidificador com três copos de água filtrada ou mineral e coe por três vezes. Rende cerca de meio litro de leite.

DICAS PARA OS LEITES VEGETAIS

Todo leite vegetal pode ser tomado puro ou adoçado com melaço, açúcar mascavo, etc. Vale inventar e criar suas próprias receitas. Eles combinam muito bem com frutas e podem ser batido no liquidificador com banana, mamão, maçã, abacate e até abacaxi.

Também ficam ótimos com frutas secas como ameixa-preta (sem caroço), damascos e uvapassa. Uma boa opção é deixar as frutas secas de molho por algumas horas antes de acrescentá-las ao leite, para que fiquem mais macias e soltem com facilidade seu açúcar natural.

Os segredos que fazem toda diferença

» Lave bem os grãos antes de começar o processo de “tirar o leite”.
» Todo resíduo poderá ser reaproveitado em sopas, mingaus, assados ou na confecção de pães e tortas.
» Para obter uma consistência homogênea, os leites vegetais necessitam ser coados de três a quatro vezes em peneira fina ou pano macio. Coe, separe o bagaço e volte a coar sucessivamente. No caso de optar pelo pano, faça um saquinho largo e reserve-o só para esse fim. A vantagem do saquinho é que com ele pode-se “ordenhar” os grãos – o que dá uma sensação especial e gratificante.
» Os leites vegetais não toleram temperaturas elevadas. Conserve-os sempre em geladeira e se precisar aquecer, não deixe ferver, pois podem talhar. O uso da canela é indicado quando o leite for aquecido.

DICAS

BENEFÍCIOS DA BANANA NA ALIMENTAÇÃO
(Tatiana G.)
Banana – Depois de ler isto, você não vai olhar para uma banana da mesma maneira.

Contendo três açúcares naturais: sacarose, frutose e glucose, combinados com fibras, a banana vai te dar uma reserva instantânea de energia. Pesquisas provam que somente 02 bananas dão energia para 90 minutos de trabalho pesado. Não admira a banana ser o fruto mais consumido entre os atletas. Mas energia não é o único benefício que a banana traz, ela ajuda a prevenir um substancial número de doenças.

Depressão:
De acordo com recentes estudos, a maioria das pessoas que habitualmente sofrem com depressões sentiram-se substancialmente melhor depois de comerem uma banana. Isto acontece porque a banana contém um tipo de proteína que o corpo converte em serotonina, substância que ajuda a relaxar e faz sentir melhor.
Anemia:
Fortes em ferro, as bananas estimulam a produção de hemoglobinas e ajudam em caso de anemia.
Pressão Arterial:
Este fruto tropical é muito rico em potássio e pobre em sal sendo perfeito para descer a pressão arterial. A Food and Drug Administration, nos Estados Unidos até permitiu aos produtores de bananas usarem isso como publicidade.
Cérebro:
Cerca de 200 estudantes comeram uma banana ao pequeno almoço, ao almoço e ao lanche e provou-se que o potássio presente no fruto ajudou-os a melhorar a sua concentração.
Obstipação:
Ricas em fibras, a inclusão de bananas nas dietas ajuda a normalizar o trânsito intestinal, permitindo debelar os problemas sem o uso de laxantes.
Dor de cabeça:
Uma das maneiras mais rápidas de curar uma dor de cabeça é fazer um batido de banana com mel. A banana acalma o estômago e com a ajuda do mel aumenta os níveis de açúcar no sangue enquanto o leite acalma e hidrata todo o teu sistema.
Cansaço matinal:
Comer uma banana entre as refeições ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue elevados, combatendo o cansaço.

Picadas de insetos:
Quando for picado por um inseto, experimenta esfregar a zona afetada com a parte de dentro de uma casca de banana. A irritação vai acabar.
Nervos:
Bananas são ricas em vitamina B, que acalmam o sistema nervoso. Pesquisas em 5.000 pacientes, chegaram à conclusão que os mais obesos são aqueles que têm trabalhos de muita pressão. O relatório concluiu que para combater isto, devemos controlar os nossos níveis de açúcar no sangue devendo consumir comida com muitos hidratos de carbono, como a banana.
Úlceras:
A banana é usada nas dietas contra as desordens intestinais pela sua textura suave e por causa de ser um fruto muito macio. É o único fruto que pode ser comido sem causar distúrbios mesmo nos casos mais graves. Ela também neutraliza a acidez excessiva e reduz a irritabilidade criando uma camada nas paredes do estômago.
Controle de temperatura:
Muitas culturas vêem a banana como um fruto ‘calmante’ porque consegue baixar a temperatura, quer física quer emocional, nas mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, é um hábito as mulheres grávidas comerem bananas para se assegurarem de que o seu filho nasce com a temperatura correta.
Fumar:
As bananas podem ajudar quem quer deixar de fumar. As vitaminas B6 e B12, o potássio e o magnésio que contêm, ajudam o corpo a recuperar dos efeitos da falta de nicotina.
Estresse:
O potássio é um mineral vital que ajuda a normalizar o batimento cardíaco, que auxilia a ida do oxigénio para o cérebro e que regula a repartição de água pelo corpo. Quando estamos ‘estressados’ o nosso metabolismo altera-se reduzindo os níveis de potássio. Podemos ajustálos com a ajuda deste fruto, rico em potássio.
Cortes:
De acordo com o ‘New England Journal of Medicine’, comer bananas regularmente pode reduzir o risco de morte por cortes até mais de 40%.

Assim, a banana é um remédio natural para muitos males. Acrescentado só uma coisinha, a banana ajuda a ajustar o organismo no chamado ‘jet leg’. Para quem viaja de um continente para outro com muitas horas de diferença do fuso horário, comendo bananas, devido às propriedades do potássio, o organismo consegue ajustar mais depressa ao novo horário. Comparando-a com a maçã, tem o quádruplo das proteínas, o dobro dos hidratos de carbono, três vezes mais fósforo, cinco vezes mais vitamina A e ferro e o dobro das outras vitaminas e minerais. É um fruto rico em potássio e uma das mais saudáveis comidas existentes.

BENEFÍCIOS DA SALSA NA ALIMENTAÇÃO
(Flaviane S.)

Salsa ..limpa os rins …tem mais vitamina C… vamos usar e…. repassar.
Os anos passam e nossos rins vão filtrando nosso sangue para remover o sal e outros intoxicantes que entram no organismo.

Com o tempo, o sal se acumula e precisamos de uma limpeza. Como fazer isso?

De um modo simples e barato: pegue um maço de salsa e lave bem. Corte bem picadinho e ponha em uma vasilha com água limpa. Ferva por 10 minutos e deixe esfriar. Coe, ponha em uma jarra com tampa e guarde na geladeira. Beba um copo todos os dias, e você vai perceber que o sal e outros venenos acumulados nos rins saem na urina.

Você vai notar a diferença!
Há muitos anos a salsa é reconhecida como o melhor tratamento de limpeza dos rins. E é um remédio natural!
A salsa é uma das ervas com propriedades terapêuticas menos reconhecidas. Ela contém mais vitamina C do que qualquer outro vegetal da nossa culinária (166 mg por 100 g).
Isso é três vezes mais que a laranja.
A salsa contém também ferro (5.5 mg/100 g), magnésio (2.7 mg/100 g), cálcio (245 mg/100 g) e potássio (01 mg/100 g). Sendo recomendada para pedra nos rins, reumatismo e cólica menstrual.
Sua alta concentração de vitamina C ajuda na absorção de ferro.
O suco de salsa, sendo uma bebida natural, pode ser tomado misturado com outros sucos 03 vezes ao dia.
As folhas podem ser mantidas no congelador e seu uso é recomendo na culinária diária, pois além de saudáveis, dão ótimo sabor a qualquer receita. Muito bom para hipertensos.

CANELA
(Fernanda N.)

Tônico do cérebro:
A canela impulsiona a atividade do cérebro e, portanto atua como bom tônico do cérebro.
Ajuda na eliminação de perda nervosa da tensão.
Também, os estudos mostraram que cheirar canela pode impulsionar a função cognoscitiva da memória, o funcionamento de certas tarefas e aumenta a vigilância e concentração.

Infecções:
Devido a suas propriedades antibacterianas, antivírus, antiparasitas e anticépticas, é eficaz em infecções externas e internas. A canela pode ser eficaz contra a candidíase, úlceras estomacais e principalmente piolhos.

Facilita ciclos da menstruação:
A canela também é útil para a saúde das mulheres enquanto que ajuda no abastecimento de alívio de remover o obstáculo menstrual e de outros mal-estares femininos.

Amamentação:
Também pode ajudar na secreção de leite materno.

Reduz dor das artrites:
A especiaria da canela contém os compostos anti-inflamatórios que podem ser úteis na redução da dor e da inflamação associados a artrites.

Tônico digestivo:
A canela deve ser acrescentada na maioria das receitas. À parte da adição de sabor à comida, ela também ajuda na digestão. A canela é muito eficaz para a indigestão, a náusea, vômitos, o mal-estar estomacal, a diarreia e a flatulência. É muito útil na eliminação do gás do estômago e dos intestinos. Refere-se como tônico digestivo.

CHÁ DE AMORA MIÚDA
(Fernanda N.)

Ele possui 22 vezes mais cálcio que o leite, além de conter mais potássio, magnésio e ferro natural, proteína, fibra, zinco e levedura.
· Obesos devem tomar o chá (12 g ao dia) auxiliado por regime alimentar, o resultado é imediato e incrivelmente melhor;
· Para as crianças fortalecerem a memória, ferro e cálcio natural (misture o chá a um pouco de suco de uva concentrado ou outros sabores);
· O sol intenso da Região Nordeste concentra mais nutrientes benéficos;
· O chá de amora miúda, não é um remédio e sim um alimento, use este chá como água e os resultados irão aparecer em alguns dias;
· O tratamento completo recomendado é por um período de 90 dias.

COGUMELOS SÃO SIMBIÓTICOS?

(Gisele S.)

Conforme combinado, aqui vai o parecer técnico de uma especialista da área de ciências agronômicas sobre a condição dos fungos comestíveis:
É simbiótico sim! (Graças a Deus!)

Prezada Gisele,
Esclareço que o basidioma dos fungos comestíveis (o cogumelo) é a estrutura reprodutiva de formação de esporos (fase sexuada). Assim, considerando que os fungos comestíveis passam a maior parte do seu ciclo de vida em multiplicação da sua massa micelial (fase assexuada), ao coletarmos o cogumelo do substrato não estamos “matando” o organismo, ou seja, a massa micelial continuará a multiplicar-se e futuramente formará novos cogumelos.
Qualquer dúvida, coloco-me a disposição para outros eventuais esclarecimentos.

Att,
Meire Cristina Nogueira de Andrade
Doutora em Agronomia – Tecnologia de Cultivo de Cogumelos Comestíveis
Universidade Estadual Paulista – UNESP
Faculdade de Ciências Agronômicas – FCA
Departamento de Produção Vegetal
Módulo de Cogumelos – Botucatu – SP

COMBINAÇÃO DOS ALIMENTOS

A combinação de alimentos é um modo de comer que nos permite uma digestão mais fácil e um mínimo de conflitos digestivos. Funciona assim: todos os alimentos levam um certo tempo para digerir. Comendo alimentos semelhantes com tempos digestivos semelhantes ajudamos o corpo a digerir refeições mais facilmente e melhor absorver seus nutrientes; é dito que estes alimentos combinam bem. Por exemplo, melancia leva aproximadamente uma hora para digerir; amêndoas podem levar cinco horas. Devido a isso, não é boa ideia comer melancia e amêndoas na mesma refeição, essa é uma combinação pobre. Comer demasiadas refeições desta forma pode causar prisão de ventre (obstipação), provocando inchaço e gases, o que pode conduzir a situações mais sérias.
Como existem tipos diferentes de alimentos crus, cada com seu tempo digestivo diferente, seu corpo terá que trabalhar mais arduamente para digerir alimentos com combinações pobres. O ideal é que seu corpo gaste o mínimo de energia necessária na digestão. Em geral, ajuda comer comidas líquidas com outras comidas líquidas e comidas densas com outras comidas densas.
Segue a tabela de combinação de alimentos:

Lembrar que:

Limão e Tamarindo – Frutas super cítricas (05 a 08% de ácido cítrico), mas que se tornam neutralizantes durante seu consumo (cruas). Portanto, combinam com todos os alimentos, com função terapêutica (mineralização, alcalinização, desintoxicação etc.) quando integradas com os de origem vegetal e somente facilitação digestiva quando integradas com os de origem animal.

Sementes das frutas oleaginosas hidratadas – Com o processo da hidratação estas sementes tornam-se neutras. Percebam a magia: combinam com todos os alimentos. Combinam bem com frutas e ervas.

Sementes de cereais hidratadas – Por serem amiláceas, mesmo hidratadas ainda podem causar atraso digestivo (fermentações e gases) se combinadas com frutas. Liberadas para consumir com ervas e especiarias.

Hortaliças – As verduras, legumes, raízes, flores e ervas combinam-se entre si. Abacate, maçã e limão são as frutas que melhor acompanham as hortaliças.

Frutas Doces – Banana, caqui, figo, jaca, tâmara, uva moscatel, fruta do conde e frutas secas em geral, combinam-se entre si.

Frutas Cítricas e Sub-cítricas – Maçã, uva, pêra, ameixa, abacaxi, tangerina, laranja, manga, graviola, maracujá, goiaba e kiwi são exemplos de frutas que se combinam entre si.

Frutas Neutras – Abacate, mamão e limão são frutas que combinam com todas as outras frutas.

Melão e Melancia – Devem ser consumidos sozinhos, exceção para com o limão ou ervas digestivas como o hortelã e o funcho.

Dica: para as sementes, frutas desidratadas e castanhas o ideal é lavar bem e hidratar antes de consumir. Ao deixá-las submersas em água de 03 a 08 horas são liberadas toxinas que dificultariam a digestão ou causariam algum tipo de intoxicação. É necessário jogar fora a água que os grãos ou frutos ficaram de molho.

COMO SUBSTITUIR O CREME DE LEITE

(Pesquisas Internet)

Aposente o creme de leite nas receitas salgadas e tenha um truque na manga para as receitas doces. É mais uma daquelas dicas que você lê e diz: “Por que eu não fiz isso antes?!”.
É comum procurarmos nos supermercados substitutos idênticos e industrializados para produtos que usávamos antes, quando não éramos simbióticos. Assim, é comum usarmos o Creme de leite ou Creme de Soja em receitas salgadas. Era comum. Aprenda a preparar o leite de aveia em casa em menos de 02 minutos!

Ingredientes:
– 02 xícaras de aveia (em pó ou flocos)
– 04 xícaras de água (ou a gosto)

Preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Ok, você pode coar com um pano (limpo!) e colocar em uma garrafa de vidro. Na geladeira, dura em média 03 dias.

Sugestões e dicas:
Para receitas salgadas, você pode usar ele assim mesmo, sem nenhum outro ingrediente, puro. Os temperos da receita farão à mágica. O leite de aveia tem o mesmo efeito do amido de milho. Sob cozimento, ele engrossa. Você consegue, por exemplo, fazer um delicioso estrogonofe com ele! Faça testes acrescentando mais ou menos aveia na hora de bater no liquidificador. Assim, você terá leites mais densos para pratos mais cremosos. Se o seu objetivo é ter um leite para beber com achocolatado ou consumir com granola, por exemplo, tente acrescentar uma colher de chá de essência de baunilha e açúcar a gosto durante o processo no liquidificador.

Benefícios do leite de aveia para a saúde:
O leite de aveia é rico em fibra, é isento de colesterol e lactose, e contém vitamina E, ferro, entre outras vitaminas e minerais.
A aveia é também rica em fitoquímicos, produtos químicos das plantas que ajudam a lutar contra doenças como o cancro, doenças cardiovasculares.

COMO SUBSTITUIR OVOS EM RECEITAS

(Milena N.)
Existem muitas receitas comuns que podem ser adaptadas ao simbiotismo. Porém, é preciso saber como escolher as receitas e como adaptá-las.
Podem escolher, de preferência, receitas que levem apenas 01 ou 02 ovos e pelo menos 200 gramas de farinha. Os ovos, na maior parte das receitas, funcionam como agentes levedantes (fazem, por exemplo, os bolos crescer) e/ou agentes de ligação.

Como substituir os ovos:
(ligam todos os ingredientes da receita)
Dependendo da receita (doce ou salgada, etc.), pode-se optar por uma entre várias sugestões.
Por cada ovo, pode-se usar:
– 01 colher (sopa) de maisena e 01 colher (sopa) de água
– 01 colher (sopa) de farinha de soja e 01 colher (sopa) de água
– 50 g de tofu bem misturado na quantidade de líquido da receita
– ½ banana esmagada

Para substituir a clara de ovo:
– 01 colher (sopa) de sementes de linhaça, reduzidas a pó na picadora, misturada com 03 colheres (sopa) de água.

COMO USAR O LIQUIDIFICADOR

O Liquidificador é essencial em uma cozinha, com ele podemos fazer sucos deliciosos, receitas maravilhosas e triturar alimentos. Mas, para isso é necessário tomar alguns cuidados ou então poderá danificar o seu eletro.
– Quando estiver batendo líquidos com a adição de gelo, limite a quantidade a 04 copos (01 litro);
– Por se tratar de copo plástico resistente ao calor, você pode preparar alimentos líquidos quentes, porém, não utilize o produto para preparar alimentos ou líquidos com temperaturas próximas da fervura. A temperatura máxima é de 80° C;
– Não mergulhe o copo em água fervendo;
– Quando os ingredientes grudarem nas paredes do copo desligue o aparelho da rede elétrica, retire a tampa e remova a mistura da parede com uma espátula plástica. Recoloque a tampa e continue o processo;
– Quando estiver preparando misturas sólidas e líquidas, coloque no copo primeiro os ingredientes líquidos e depois os sólidos;
– Para melhores resultados, alguns alimentos devem ser adicionados à mistura através da sobre-tampa enquanto o aparelho estiver em funcionamento;
– O liquidificador não é adequado ao preparo de alguns tipos de alimentos, como: claras em neve, chantilly, purê de batatas, carne moída, massas muito pesadas;
– Para evitar danos ao aparelho, alguns itens não devem ser colocados nele, como: ossos, pedaços grandes de alimentos congelados e alimentos muito duros, que não possam ser cortados facilmente;
– Para picar ou ralar alimentos muito duros, corte-os em pedaços de aproximadamente 02 cm e alimentos mais moles, em pedaços de 05 cm;
– Para triturar gelo, coloque um copo de água no copo do liquidificador e adicione 04 cubos de gelo. Trave a tampa do liquidificador e bata na velocidade máxima até atingir a consistência desejada. Se for necessário adicionar mais gelo, coloque os cubos um a um retirando a sobretampa do aparelho. O gelo também pode ser triturado utilizando-se a função pulsar, colocandose os cubos um a um.

determinadas receitas. Congelando dessa forma elas não escurecem, não perdem sabor e nem o aroma.
Passos para congelamento das ervas em azeite:
1. Escolher ervas frescas, de preferência do mercado ou o seu próprio jardim;
2. Se quiser você pode picá-las bem, ou deixá-las em ramos e folhas maiores. Na foto, as ervas foram finamente picadas;
3. Colocar em bandejas de cubos de gelo (cerca de 2/3 cheio de ervas);
4. Você pode misturar as ervas (sálvia, tomilho, alecrim);
5. Colocar azeite extra virgem de oliva sobre as ervas;
6. Cobrir com filme plástico e congelar;
7. Remover os cubos congelados e armazenar em recipientes ou sacos pequenos de congelamento;
8. Não esqueça de etiquetar cada embalagem ou o saco com o tipo de erva (e óleo) dentro!
9. Usar em assados, batatas cozidas, etc.

Pessoal, realmente se gasta um pouco com azeite… Mas o lance não é só economizar ervas para que não estraguem, mas sim tê-las consigo para usar naquela comidinha de última hora, que merece todo amor, carinho e sabor…

EFEITOS DO REFRIGERANTE NO ORGANISMO

(Fernanda N.)

FARINHA DE BANANA VERDE

Brasileira cria macarrão com farinha de banana verde sem glúten.

Para dar uma pitada de sabor e saúde à vida dos celíacos, pesquisadoras da Universidade de Brasília criaram uma receita inédita de macarrão sem glúten.
Para isso, elas substituíram a farinha de trigo por farinha de banana verde.
O produto custa três vezes menos do que o macarrão para celíacos vendido nos supermercados e pode ser fabricado em casa.
Além disso, pode ser consumido por toda a população, é mais nutritivo e tem menor valor calórico.
A pesquisa mereceu destaque na edição desta semana da revista científica Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics.

FONTES DE SAIS MINERAIS

(Pesquisa internet)
Cálcio – Nozes, uva, cereais integrais, couve, chicória, a maioria de folhas verdes escuras, feijão, lentilha, amendoim, castanha de caju
Cobalto – Está contido na vitamina B12, vegetais verdes de folhas largas, tomate
Cobre – Castanhas, ervilha, chuchu, abóbora, berinjela, grãos integrais, passas de uva, frutas de caroço e vegetais folhosos
Cromo – Grãos integrais
Fósforo – Leguminosas, castanhas, grãos integrais
Ferro – Verduras, nozes, frutas secas, azeitona, feijões
Iodo – Agrião, alcachofra, alface, ervilha, aspargo, tomate, vegetais, algas, sal iodado.
Cloro – É difícil haver carência e cloro, pois existe em quase todos os vegetais;
Potássio – Azeitona verde, ameixa seca, ervilha, figo, lentilha, espinafre, banana, laranja, tomate, vinagre de maçã, arroz integral
Magnésio – Frutas cítricas, leguminosas, vegetais com folhas verdes escuras, salsinha, agrião, espinafre, tomate, mel
Manganês – Castanhas, cereais integrais, amendoim, nozes, feijão, arroz integral, banana, alface, milho
Níquel – Vegetais de folhas largas, frutas, grãos integrais
Silício – Amora, aveia, escarola, alface, abóbora, azeitona, grãos integrais e ervas
Selênio – Grãos, Castanha do Pará, farelo de trigo, semente de girassol, arroz, milho
Flúor – Agrião, aveia, maçã, trigo integral,
Cobre – Centeio, lentilha, figo eco, banana, damasco, passas, ameixa, espinafre
Sódio – Todos os vegetais (agrião e cebolinha verde), nozes, aveia
Enxofre – Nozes, agrião, laranja
Zinco – leguminosas, milho pipoca, gérmen de trigo, grãos integrais, nozes

GERSAL

(Milena N.)
Ingredientes:
– Gergelim – 02 xícaras
– Sal Marinho ou comum – 01 xícara
*As proporções podem variar de acordo com a receita. Mas para ter uma redução significativa de sal, a proporção mínima é de 02 (gergelim) para 01 (sal). Se quiserem utilizar 03 para 01, ou 04 para 01, melhor ainda!

Preparo:
Em uma frigideira, toste as sementes de gergelim até que ela assuma uma coloração dourada (neste ponto elas começam a “pipocar” na panela). Retire do fogo, espere esfriar e triture bem as sementes com um liquidificador.
Dificilmente você vai conseguir uma farinha fina, e nem é necessário. É comum sobrarem pequenos pedaços ou algumas sementes intactas. Não há problema algum.
Após o processamento, adicione a xícara de sal marinho e misture bem. Guarde em um recipiente de vidro longe de umidade. Não abuse. Duas colheres de chá por dia são uma boa dose.
Dica: Perfeito para finalizar saladas, arroz, sopas e cremes ou substituir o sal puro em receitas.

INGREDIENTES DE ORIGEM ANIMAL “OCULTOS”

(Raema C.)

Lista de ingredientes de origem animal que podem estar ocultos nos produtos industrializados: http://www.pea.org.br/curiosidades/curiosidades_ingredientes.htm Um bastante comum é o corante carmim que vem nos produtos sabor morango, ou outro corde-rosa.

PARA O MOLHO DE TOMATE

(Milena N.)

Queridos, ao preparar o molho de tomate – seja o caseiro ou o que compramos nos supermercados – acrescente açúcar e a acidez do molho será quebrada. Caso goste de um molho levemente adocicado pode acrescentar mais açúcar, pode ser o cristal, mascavo.
Outra dica gostosa é colocar uma pitada de canela em pó no molho, dá um toque especial.

SAL DE ERVAS

O seitan, glúten, ou ainda carne vegetal, como também é conhecido, é um ótimo substituto da carne, pelo aspecto, textura e sabor semelhantes. Pode ser grelhado, cozido, empanado, assado, ou usado como recheio de tortas, lasanhas, empadas, etc.
É um alimento rico em proteínas e pobre em gorduras. Cerca de 180 g de seitan são suficientes para satisfazer as necessidades protéicas diárias.

Receita de seitan
O seitan pode ser feito de duas formas: com farinha de trigo (integral ou não) ou farinha de glúten.

**Com farinha de trigo Ingredientes:
– 01 kg de farinha de trigo branca ou integral
– 03 xícaras de água
– ½ xícara de molho de soja
– Ervas aromáticas

Preparo:
Numa tigela grande, misture a farinha e a água. Mexa bem com as mãos. Sove a massa como se estivesse fazendo um pão, e se sentir necessidade de colocar mais água para ficar nessa consistência, coloque. Faça uma bola dessa massa, coloque novamente na tigela e cubra com água. Deixe a massa descansar no mínimo umas 05 horas (quando estiver com mais prática, pode deixar até 02 horas).
Depois do período de descanso, coloque a massa dentro de um escorredor de macarrão (ou qualquer outro mais fino) e o escorredor dentro de uma tigela.
Deixe na pia debaixo de água corrente. Começe novamente a sovar a massa, só que agora debaixo da água. Amasse até a água começar a sair quase transparente. Não fique desesperado se achar que não vai sobrar nada daquela imensa bola de farinha, porque a massa costuma decompor-se nesse processo. Quando terminar a lavagem é só juntar as partes que a massa fica uniforme.
Numa panela coloque as ervas aromáticas que desejar, o molho de soja e água suficiente para o cozimento. Tampe a panela e, depois da fervura, deixe cozinhar por mais 30 minutos. Retire da panela, corte em bifes e está pronto para usar nas tuas receitas com seitan. Com 01 kg de farinha obterás cerca de 500 g de seitan. Pode conservar na geladeira por 03 a 04 dias ou congelar.
Pode-se aproveitar a água para fazer alguns ensopados também.

Sugestão: Se tiver uma máquina de fazer pão, utilize-a para amassar a massa. Quando a máquina terminar de amassar, não há necessidade de deixar a massa descansar. Deste modo o processo é mais rápido e prático.

TOMATE SECO
(Fernanda N.)

O tomate é rico em um nutriente chamado licopeno, antioxidante responsável por vários benefícios à saúde: previne o câncer de próstata, melhora a saúde cardiovascular e previne o envelhecimento.
O licopeno é melhor aproveitado pelo nosso corpo quando o alimento que o contém sofre cozimento e, também, quando ingerido combinado a uma gordura como o azeite.
Portanto, o tomate seco é perfeito, delicioso e muito saudável.

OUTRAS SUGESTÕES DE CONSUMO

– Soja: é uma excelente alternativa às proteínas animais. Proporciona uma fonte protéica completa, além de outros componentes benéficos à saúde, como: isoflavonas, ômegas 3 e 6, vitaminas do complexo B, fibras e minerais;
– Quinua: reconhecida pela Organização para a Agricultura e Alimentação (FAO) como alimento perfeito para consumo humano. Seu teor protéico é superior ao dos cereais, sendo uma proteína de alto valor biológico, o que a torna fundamental para vegetarianos e atletas. Grão rico em minerais e vitaminas, é indicado na alimentação de idosos, crianças e pessoas com baixa resistência imunológica. É também fonte de Ômega 3 e 6;
– Oleaginosas e sementes: as oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas etc.) e sementes (gergelim, girassol etc.) são excelentes fontes de proteínas, além de carboidratos, gorduras insaturadas, fibras e substâncias antioxidantes. Por serem de alto teor protéico, não devem faltar na alimentação de vegetarianos;
– Leguminosas: (feijões, ervilha seca, lentilha, grão-de-bico etc.) são ricas em proteínas, carboidratos, fibras, além de conterem baixo teor de gorduras saturadas. Quando combinadas com cereais, formam fonte de proteína completa. As leguminosas são excelentes fontes de fitoquímicos, vitaminas do complexo B e minerais como o ferro.

OS ADITIVOS QUÍMICOS NOS ALIMENTOS E SEUS EFEITOS

Os produtos industrializados ocupam uma parcela cada vez maior do mercado de alimentos. Eles são bem práticos, pois já vêm prontos ou semi-prontos. O único trabalho é abrir a embalagem, e mesmo as embalagens estão cada vez mais fáceis de abrir. Além da praticidade, os alimentos industrializados também possuem um prazo de validade bem maior do que os produtos “in natura”, tornando fácil o armazenamento. Vieram para ficar e representam uma solução para a vida corrida das grandes cidades.

Acontece, porém, que existe uma regra universal, de conhecimento popular, chamada lei das compensações. De acordo com ela, as coisas boas, na maioria das vezes, não são tão boas quanto parecem, assim como as ruins também não são tão ruins quanto possam parecer à primeira vista. Em tudo há uma parte boa e uma parte ruim. Assim, importa analisar os prós e os contras para decidir o que é melhor.

Como não poderia deixar de ser, esta regra se aplica também aos alimentos industrializados. Para conseguir a praticidade e durabilidade dos produtos, os fabricantes se utilizam de milhares de aditivos químicos, que, na grande maioria das vezes, não fazem bem à saúde de quem os consome com frequência. O uso desses produtos químicos deve ser discriminado nas embalagens dos alimentos. O nome de muitos desses produtos químicos vêm codificados, talvez para que o consumidor não se assuste ao ler estas informações do rótulo. Portanto, é uma questão de escolher entre o aspecto saudável dos alimentos “in natura”, e a praticidade dos alimentos artificiais e/ou industrializados.

Os produtos químicos encontrados com maior freqüência nos alimentos industrializados são:

1 – ACIDULANTES (H)
Comunicam ou intensificam o gosto ou sabor ácido aos alimentos processados.

Efeitos dos acidulantes:
Acido acético em geral – Cirrose hepática, descalcificação dos dentes e dos ossos.

2 – ANTIOXIDANTES (A)
São substâncias que retardam o aparecimento de alterações oxidativas nos alimentos, impedindo a interação com o oxigênio. O BHT e o BHA são substâncias químicas com ação antioxidante, adicionadas aos óleos e aos alimentos gordurosos para prevenir a rancificação dos mesmos.

Efeito dos antioxidantes
Os antioxidantes sintéticos também são considerados fatores de risco para transtornos de déficit de atenção e hiperatividade, especialmente em crianças.
Acido fosfórico (H.III) – Aumento da ocorrência de cálculos renais.
Acido nordihidroguairético (A. IV) – Interferência nas enzimas do metabolismo das gorduras. Butil-hidroxianisol – BHA – (A.V.); Butil-hidroxitolueno BHT-(A. VI) – Ação tóxica sobre o fígado, interfere na reprodução de cobaias de laboratório, cancerígeno. A Agência Internacional em Pesquisa de Câncer, ligada a Organização Mundial da Saúde, listou essas substâncias como potentes carcinogênicas para os seres humanos.
Fosfolipídios – (A.VIII) – Acrécimo do colesterol sanguíneo.
Gelato de propila ou de octila (A.IX) – Reações alérgicas, interfere na reprodução de animais de laboratório.
Etilenodiaminote tetracetato de cálcio e dissódico – EDTA – (A.XII) – Descalcificação e redução da absorção de ferro.

ANTIOXIDANTES NÚMERO DO INS ALIMENTOS UTILIZADOS
Ácido Ascórbico(Vit.C) INS 300 Bebidas não alcoólicas, Leite em Pó, Sucos de Frutas
Tocoferol (Vit. E) INS 307 Óleos Vegetais em geral
Galatos INS 310,311 e 312 Margarinas, Gorduras Vegetais, Óleos Vegetais
BHA INS 320 Margarinas, Bolos, Tortas e Pães
BHT INS 321 Torradas, Margarinas, Óleos Vegetais e Gorduras

3 – AROMATIZANTES E FLAVORIZANTES (F)
São substâncias ou mistura de substâncias possuidoras de propriedades odorÍferas ou sápidas capazes de conferir o intensificar o aroma e ou sabor dos alimentos. São classificadas ainda em: aromas naturais; aromas natural reforçado; aromas reconstituído, aromas imitação e aromas artificiais.

Efeito dos aromatizantes:
Em geral – Alergia; retardam o crescimento e produzem câncer em animais de laboratório.

4 – CONSERVADOR (P)
São substâncias que possibilitam ou retardam a deterioração microorgânica ou enzimática nos alimentos, ou sejam, evitam processo de fermentação, acidificação e evidência de putrefação nos alimentos.

Efeito dos conservadores:
Acido benzóico (PI) – Alergia, distúrbios gastrintestinais.
Esteres do ácido hidroxibenzóico (P III) – Dermatite; redução de atividade motora.
Dióxido de enxofre e derivados (PV) – Redução do nível de vitaminas B¹ nos alimentos; aumenta a freqüência de mutações genéticas em animais de laboratório.
Antibióticos (oxitetraciclina, cloretetraciclina e outros) (PVI) – Desenvolvimento de raças de bactérias resistentes aos antibióticos; reação de hipersensibilidade.
Nitratos, Nitritos (P VII) (P VIII) – Ao combinarem-se com as aminas de várias fontes alimentares, originam as nitrosaminas, que podem causar câncer gástrico e do esôfago. Éster dietilpirocarbônico (PX) – Formação de uretanos (carbonato de etilo, solúvel em água), que são cancerígenos.

CONSERVANTE NÚMERO DO INS ALIMENTOS UTILIZADOS
Ácido Ascórbico INS 300 Queijo. Iogurte, Bebidas não alcoólicas
Ácido Acético INS 260 Picles, Molhos, Legumes em conservas
Ácido Lático INS 270 Fermento em Pó, Maioneses, Margarinas
Ácido Propiónico INS 280 Margarinas, Doces, Farinhas
Benzoato de Sódio INS 210 Pães, Farinhas, Doces, Condimentos Preparados
Dióixido de Enxofre INS 220 Bebidas não alcoólicas, picles, Derivados de Frutas
Nitritos INS 249 e 250 Carnes Curadas e Cozidas e produtos de Carnes
Nitrato de Sódio INS 251 Bacon, Presunto, Queijos (não cheddar)
Nitrato de Potássio INS 249 Bacon, Presunto
Sorbato de Potássio INS 202 Molhos Cremosos, Condimentos e Pastas Alimentícias

5 – CORANTES (C)
São aquelas que conferem ou intensificam a cor dos alimentos. São ainda classificados em: corantes orgânico natural e corantes orgânico sintético artificial.

Efeito dos corantes:
Entre os corantes considerados responsáveis por alterações no comportamento humano destacam-se: tartrazina, amaranto, vermelho ponceau, eritrosina, caramelo amoniacal.
Conservantes como derivados do ácido benzóico e os ácidos sulfídrico e sulfito podem induzir à hiperatividade.
Corantes artificiais, como eritrosina e a tartrazina, apresentam potencial carcinogênico.
Todos – (CI) (CII) – Reações alérgicas: alguns possuem ações tóxicas sobre o feto ou são terstogênicos, ou seja, podem fazer nascer crianças-monstro; anemia hemolítica; o caramelo, quando preparado de modo inadequado, pode conter substâncias capazes de causar convulsões.
TIPO DE CORANTE NÚMERO DO INS ALIMENTOS UTILIZADOS
Amarelo INS 101 i Queijos processados
Verde INS 140 i Gorduras, óleos, vegetais enlatados
Preto INS 153 Geléias, Gelatinas
Amarelo laranja INS 160 ii Margarinas, Bolos
Amarelo INS 102 Bebidas não alcoólicas
Amarelo INS 110 Bebidas de Laranja (liquida ou pó)
Vermelho INS 123 Produtos de Groselha, Bebidas de Morango, Uva
Vermelho INS 127 Cerejas em Caldas
Azul INS 132 Gelatinas, Molho, Refrescos de Uva
Verde INS 143 Ervilhas enlatadas, Flan, Geléias e Gelatinas

6 – EDULCORANTES (D)
São substâncias orgânicas artificiais não glicidicas capazes de conferir sabor doce aos alimentos, sendo também utilizados em produtos dietéticos.

Efeito dos Edulcorantes:
Sacarina (DI) – Causa câncer na bexiga de animais de laboratório.

EDULCORANTES PODER ADOÇANTE
EM RELAÇÃO AO AÇÚCAR
Sacarina 500 vezes mais doce
Ciclamato de Sódio 30 vezes mais doce
Aspartame 200 vezes mais doce
Acessulfame k (de potássio) 200 vezes mais doce
Steviosídeo 300 vezes mais doce
Sucralose 600 vezes mais doce

7 – ESTABILIZANTES (ET)
Substâncias que favorecem e mantém as características físicas das emulsões e suspensões. Promovem uma interação homogênea de ingredientes como óleo e água, aumentam a viscosidade dos ingredientes e evitam a formação de cristais.

Efeitos dos estabilizantes:
Polifosfatos (ET XV ET XI XVIII) – Elevação da ocorrência de cálculos renais; distúrbios gastrintestinais.

EMULSIFICANTES ESTABILIZANTES NÚMERO DO INS ALIMENTOS UTILIZADOS
Lecitinas INS 322 Chocolates, Margarinas
Ácido Cítrico INS 330 Picles, Laticínios, Bolos, Refrigerantes, Xaropes de Frutas
Ácido Tartárico INS 334 Fermento em Pó
Ácido Algínico INS 400 Sorvetes, Sobremesas instantâneas, Flans
Gomas INS 414 e 415 Sorvetes, Sopas, Doces, Geléias
Fosfatos INS 341 iii Creme de Leite, Pós para mistura cremosa, Refrescos em Pó, Massas Alimentícias, Biscoitos
Ágar INS 406 Presunto Enlatado, Sorvetes
Nitrato de Sódio INS 251 Bacon, Presunto, Queijos (não cheddar)
Pectina INS 440 Sorvetes, Sopas, Doces, Molhos Cremosos

8 – ESPESSANTES (EP)
São substâncias capazes de aumentar a viscosidade de soluções, emulsões e suspensões, melhorando a textura e a consistência dos alimentos processados.
Efeito dos espessantes:
Em geral: Irritação da mucosa intestinal; ação laxante.

9 – UMECTANTES (U)
Substâncias capazes de evitar a perda de água ou umidade nos alimentos pois, possuem propriedades hidroscópicas.
Efeito dos umectantes:
Dioctil sulfossuccinato de sódio (U III) – Distúrbios gastrointestinais e na circulação pulmonar.

10 – ANTIUMECTANTES (AU)
Substâncias capazes de reduzir as capacidades hidroscópicas dos alimentos. Impedem que as partículas se agrupem quanto em contato com a água.
Efeito dos antiumectantes:
Ferrocianeto de sódio, cálcio ou potássio (AU. VI) – Intoxicação nos rins.

11 – ESPUMÍFEROS
São substâncias que influem na tensão superficial dos alimentos interferindo na produção de espumas com o propósito de gerar espuma estável. Esse tipo de aditivo por ser muito prejudicial à saúde humana, não são muito utilizados.

12 – ANTIESPUMÍFEROS

São substâncias que modificam a tensão superficial dos alimentos. Evitam a formação de espuma em alimentos durante o seu processamento. Esse tipo de aditivo por ser muito prejudicial à saúde humana, não são muito utilizados.

13 – CLARIFICANTES
São substâncias que retiram a turbidez dos alimentos.

14- GLUTAMATO MONOSSÓDICO
É um realçador de sabor muito utilizado em comida chinesa e na maioria da comida produzida em restaurante e em alimentos processados: sopas enlatadas, biscoitos, carnes, congelados e nas comidas prontas para o bebê. Citando apenas alguns exemplos, imagine você tudo que pode ter seu sabor “realçado” e ali está um exemplo de comida com glutamato monossódico. Ele realça realmente o sabor dos alimentos, fazendo carnes processadas e os congelados terem a aparência de serem mais frescos e cheirarem melhor e parecerem mais saborosos, e os alimentos enlatados menos sebosos. É uma excito-toxina, o que significa que ele over- excita suas células, causando dano cerebral em vários graus e potencialmente até o desencadeamento ou agravamento de dificuldades de aprendizagem, a doença de Alzheimer, doença de Parkinson, doença de Lou Gehrig, da obesidade, depressão, danos oculares, enxaqueca, congestão facial, sensação de queimação no rosto, dor de cabeça, náuseas, palpitações, suores frios, tonteira, sensação de fraqueza, fadiga e desorientação.

OUTROS ADITIVOS:
Aditivos como os nitratos, utilizados nas carnes congeladas para manter a cor, provocam náuseas e irritação gástrica, além de esconder a putrefação das carnes. Os nitratos convertemse em nitrosaminas, substâncias de comprovada ação cancerígena. Os sulfitos são utilizados para manter o frescor das frutas e verduras in natura e evitam a descoloração e a fermentação das frutas secas e do vinho. Os sulfitos, considerados seguros até o início dos anos 80, foram identificados por pesquisas do FDA como agentes na etiologia de reações alérgicas e asma. Em 1985, o Congresso Americano forçou o FDA a banir os sulfitos das frutas e verduras in natura, mas seu uso continua liberado em batatas, frutas secas e vinho.
O benzopireno é um potente agente carcinogênico, utilizado na defumação artificial de carnes, peixes, presuntos e embutidos em geral. Na Islândia e no Japão o consumo desses produtos é elevado e a alta prevalência de câncer de estômago no país é relacionada, em alguns estudos, ao consumo de defumados.
As nitrosaminas e os antioxidantes BHA (butil hidroxianisol) podem provocar danos e mutações no DNA levando a neoplasias (câncer).
Experiências em laboratório já mostravam, em 1991, que o ciclamato, o aspartame e a sacarina, usados em produtos light, causam câncer em cobaias. Nos seres humanos, a relação câncer e adoçantes é muito difícil de estabelecer devido à multiplicidade de fatores envolvidos na etiologia da doença e à dificuldade de se precisar a ação cumulativa das substâncias cancerígenas.
Não há duvidas de que precisamos de mais estudos e mais atenção dos órgãos de vigilância sanitária para o controle dessas substâncias na indústria alimentícia.

“Quem AMA não assassina vidas para se alimentar!”
A Família Céu Nossa Senhora da Conceição lhe deixa um abraço quentinho em seu coração e mente, na esperança de que com coração e mente adentre para a Nova Era.

Compartilhar

Veja Também

Livros Despertai e Seculo das Fraudes

Estes 02 livros são volumes de uma mesma Obra, onde um descortina o Uno, lhe …