Rígel – Orion

Rígel é a estrela mais brilhante da constelação de Orion, logo abaixo das “Três Marias” (cinturão de Orion), representando o tornozelo esquerdo do guerreiro.

O nome de Rígel surgiu da contração da expressão árabe Riǧl Ǧawza al-Yusra, que significa “pé esquerdo de algo central”.  Assim, podemos dizer que é literalmente o nome em árabe da sua posição na constelação, e significa o “pé esquerdo” de Orion.

Apesar da ascensão e queda de vários impérios e governos, que estabeleciam sua cultura e língua sobrescrevendo e adaptando a língua original, o nome da estrela sofreu apenas uma contração, e do seu nome original, passou a ser chamada por um dos três nomes: Rígel, Algebar ou Elgebar.

Com o passar do tempo Algebar e Elgebar caíram em desuso, estabelecendo-se Rígel como o nome oficial.

Constelação de Orion

A olho nu, a estrela parece ser apenas uma, mas na verdade são duas estrelas – Rígel A e Rígel B.

Comparação Tamanho das Estrelas

Rígel A é uma estrela Supergigante Azul que está a 773,5 anos-luz da terra, possui 18 vezes a massa do nosso sol, sendo 73 vezes o seu tamanho.

Apesar de possuir apenas 18 vezes a massa do nosso Sol, é  85.000 vezes mais luminoso, e sua temperatura é considerada muito quente, por isso possui um brilho azul.

Rígel A é uma das estrelas mais brilhantes da Via Láctea, e por isso ilumina várias regiões de nebulosidades, tornando visível várias estruturas que chamamos de nebulosas. Dentre estas nebulosas temos a Nebulosa da Cabeça de Bruxa e a Nebulosa de Orion ou Nebulosa de Orionte.

Nebulosa de Orion

Rígel B foi descoberta em 1831, tendo magnitude aparente 6,7, que é muito brilhante, porém Rígel A é 500 vezes mais brilhante, ofuscando sua irmã. Possui 2,5 massas do Sol.

Nebulosa Cabeça de Bruxa
Compartilhar

Veja Também

Oposição de Marte

Marte ganha destaque no Céu Noturno, quando se torna o astro mais brilhante da noite. …