Céu Nossa Senhora da Conceição, "Xamã Gideon dos Lakotas", Mestre Jesus Cristo

Mestre JesusMestre Jesus, um esplendor na humanidade.

As Verdades e os Fatos de sua Vida.

(por xamã Gideon dos Lakotas)

Texto escrito e publicado em 10 de Novembro de 2012, entrou para o Hinário oficial como Hino nº 72

 

Mestre Jesus, indecifrável e misterioso, e cuja luz que irradia faz como o farol na multidão, um esplendor na humanidade. As Verdades e os Fatos de sua Vida.

Alguma vez esteve adiante de alguém com personalidade magnética? Alguém que ao passar é impossível de não lhe fitar os olhos? Alguém que carrega um ar indecifrável e misterioso e cuja luz que irradia o faz como um farol dentre a multidão? O Mestre Jesus era exatamente assim e numa sociedade judaica, há dois mil anos atrás quando andou em carne entre nós. Suas palavras tinham vida, davam esperança e alento. Eram como água fresca para espíritos sedentos. Aquele nazareno da região da Judeia tinha como cartão de visita somente sua presença. Embora multidões o seguissem e tudo pudesse ter, não quis ser rei, nem político, nem proprietário de bens, nem rico e principalmente nem defensor de qualquer religião ou fundador de qualquer igreja. Com parábolas que conduziam para reflexão, afirmações provocativas e feitos fantásticos, era como um candeeiro cuja luz causou espanto em reis, políticos, militares, filósofos, judeus doutores das leis e igrejas, e demais inimigos. Este filho de carpinteiro que por diversas vezes para dormir tinha uma pedra com travesseiro, em apenas três anos mudou a historia do mundo na época e dos dois mil anos seguintes. Embora houvesse naquela época grandes pensadores e sábios que ensinaram a moral e a ética, o Mestre ensinou a mais alta moral e a mais sublime ética de forma a deixar pasmos os pensadores e sábios da antiguidade à atualidade. E basicamente o que o Mestre Jesus ensinou é que todos somos filhos de DEUS e que só se encontra o reino dos céus dentro de si mesmo. 

De uma integridade inquebrável ensinou sobre a justiça e a igualdade entre todos. Que para liderar precisa servir e que o líder precisa ser o maior dos servos. Só essa máxima ultima é suficiente para que nos dias de hoje os políticos vissem Jesus e seus ensinamentos como ridículo, embuste, estúpido e ofensivo. Com toda certeza tentariam lhe calar a princípio desprezando, depois o caluniando e difamando-o, e por fim assassinando-lhe.

jesus falandoO Mestre afirmava que todo homem é filho de DEUS, mas a humanidade ainda verde da época não compreendia isso e dizia: Jesus faz o que fez porque ele é o filho de DEUS. Então o Mestre teve um insight e respondeu em alta voz: Sim, eu sou mesmo filho de DEUS, meus irmãos! Ainda assim levaram uns 300 anos para alguém perceber que o irmão do filho de DEUS, tem DEUS também como PAI e, portanto filho de DEUS também é!

O Mestre Jesus sabia que todos vieram do plano Absoluto (Amor e Única Realidade) para vivermos experiências aqui no nosso oposto que é o plano relativo (medo e ilusão). Já era difícil para a humanidade verde da época entender que era filho de DEUS, imagine então compreenderem que são essência ou fragmento de DEUS vivendo trilhões de bilhões de experiências ao mesmo tempo?

Todo o ministério do Mestre, ele o fez em apenas três anos. Assim que iniciou extinguiu o dízimo por ser uma fraude obrigatória e instituiu a oferta a qual é livre da obrigação. Jamais fundou igrejas e ou aconselhou igrejas a outros, ele firmava sobre si mesmo, pois sua forma de vida era sua própria mensagem, ou seja, ele era a igreja de si mesmo. Observe que as afirmações de Buda, Moises, Confúcio, Maomé e outras grandes mentes da moral, diziam: sigam os meus ensinamentos ao passo que o Mestre Jesus dizia: Siga-me! Mateus 4:19.

Buda disse que seguissem sua doutrina sem que olhasse para ele, ao passo que o Mestre Jesus disse: Vinde a mim”…. Mateus 11 – 28 a 30.
Moises, Confúcio, Laó TSE, Maomé e outras grandes mentes ensinavam sobre um caminho a ser seguido por todos, ao passo que o Mestre Jesus disse: Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida… João 14:6.

Buda disse que fossemos lâmpadas de nós mesmo, ao passo que o Mestre Jesus disse: Eu Sou a Luz do mundo… João 8, 12-20.

O Sr. Gautama e o Sr. Jesus mesmo hoje são os seres que mais causam assomo e admiração. Embora o Sr. Buda tenha encarnado 500 anos anteriores ao Mestre Jesus, a concomitância dentre eles se faz notória ao responderem a pergunta: Quem é você? 

O Sr. Buda responde ser um mortal e divino como qualquer outra pessoa, que a diferença é que ele sabia disso!

O Sr. Jesus responde ser divino e que todo homem é divino igual, ao dizer: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Vós sois deuses?… João 10-34

O Mestre Jesus na medida do possível visto a ignorância espiritual da humanidade de dois mil anos atrás, ensinou que todo homem é um ser divino e que as coisas que fez todos podem também fazer se crerem no que ele ensina: Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas… João 14:12. 

O Mestre Jesus foi realmente polêmico e provocou a discussões mais abrasivas de sua época. Chamou publicamente de hipócritas e comerciantes da palavra de DEUS, os fariseus, que eram na época os senhores das igrejas tal como hoje são os padres e pastores principalmente!

Sua simplicidade incomodava os judeus, pois andando pelas estradas como um andarilho qualquer, dizia: Quem me vê, vê o PAI. 

Tramaram contra o Mestre diversas vezes e tentaram denegrir sua imagem e calunia-lo outras tantas. Mas o Mestre desconstruía toda cilada montada respondendo serenamente: “O Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados” (Mt 2:10). 

Disseram coisas sobre o Mestre Jesus como: Ser o rei dos demônios; Ser um mentiroso e charlatão; E tudo isso porque o Mestre pregou sobre um DEUS do Amor e não da vingança; Sobre a igualdade entre os homens e liberdade plena de cada ser. Até que por fim o crucificaram.

O Mestre ao ensinar sobre a divindade dos homens, literalmente enlouquecia o clero judaico ao dizer: Eu e o Pai somos um… João 10:30. Também ao responder a Filipe após esse pedir para que Jesus lhe mostrasse o PAI: “Você não me conhece, Filipe, mesmo depois de eu ter estado com vocês durante tanto tempo? Quem me vê, vê o Pai.” 

O Mestre Jesus foi realmente direto em suas afirmações de que era Divino e fez isso inúmeras vezes como em João 9:35-38; Mateus 16:16-20. 
O Mestre foi incisivo nessas afirmações, pois sabia que apregoando a igualdade entre todos ao mesmo tempo em que afirmava Ser Divino, traria a libertação a todos os homens que compreendessem sua mensagem.

Os antigos judeus doutores da lei e da igreja e mesmo os atuais, pasmam ante as afirmações do Mestre de igualdade a Deus… João 5:18“Eu Sou” … João 8:24-58 e em Êxodo 3:13-14). 

O Mestre ensinando que todos os homens são iguais e filhos de DEUS propositalmente utilizou-se muito da palavra EU SOU, que foi a forma com que Moisés ouviu o nome de DEUS no monte Sinai, e com isso enlouqueceu ainda mais os antigos judeus e ainda o faz: 

“EU SOU a luz do mundo”…
“EU SOU o único caminho para Deus”…
“EU SOU a ‘verdade”…
“Antes de Abraão nascer, EU SOU”…
“EU SOU a ressurreição e a vida”…

Nos dias atuais com parte da humanidade mais tolerante, menos ignorante, começamos a compreender as afirmações do Mestre Jesus de dois mil anos atrás, de que a única forma de ser UNO com o PAI, é ser ELE! Que cada homem na verdade é até mais que filho de DEUS, pois somos o próprio DEUS fragmentado em trilhões de bilhões de partes onde cada fragmento está vivendo uma experiência diferente. Por isso o Mestre Jesus afirmava ser DEUS da exata forma que os fariseus e judeus da época entendiam como era DEUS, falavam e escreviam sobre DEUS.

Na verdade o Mestre Jesus não era judeu, ele era essênio. José, o padrasto do Mestre, era um alto sacerdote essênio designado para cuidar de sua mãe, Maria, que era uma sacerdotisa essênio. Mas todos viviam em uma sociedade estritamente judaica! E dizer no seio dessa sociedade dogmática, corrupta e grotesca que era DEUS… Foi de fato impactante!

Os judeus e doutores das leis e igrejas da época armavam ciladas intelectuais para que o Mestre Jesus se contradissesse, e fracassavam. Eles enxovalhavam o Mestre com suas perguntas capciosas, e falhavam visto a consciência nas respostas dadas.

hinário Céu Nossa Senhora da ConceiçãoPensaram em dizer que Jesus buscava conquistar o poder, contudo nunca antes nem os judeus e doutores das leis e igrejas, nem a sociedade e nem os  governantes, haviam visto uma pessoa tão desapegada na vida! O Mestre literalmente recusava o status, a riqueza e o poder, e suas ações ao socorrer os mendigos, leprosos e aflitos, provavam isso. Muitas foram as vezes onde pessoas de posses ofertaram grandes valores ao Mestre, a qual ele usou em prol da sociedade pobre e doente. De fato, foi a confirmação do Mestre Jesus diante de Pôncio Pilatos e Herodes Antipas, de que era DEUS, o que o levou a crucificação. Escolheu ser crucificado a negar a Verdade de suas mensagens. Ameaçado de morte, escolheu morrer de pé a viver de joelhos. Muitos na época, inclusive alguns discípulos discordaram do Mestre tomar essa postura. Houve muitas pessoas e ainda há hoje, que ao saber dessa postura do Mestre, passou a ter a certeza do que antes apenas duvidava: que o Mestre era louco. São pessoas espiritualmente verdes,céticas, na verdade que vivem no medo, que dizem ter sido o Mestre Jesus um louco. Contudo todo esse disparate caiu lá atrás e continua a cair por terra mesmo hoje, quando qualquer pessoa observa a verdade e realidade da ética e moral que ensinada por ele, ainda causam hoje a mesma admiração e impacto que a dois mil anos atrás. 

A meu ver quando Platão descreveu como enxergava um homem justo (república de Platão), foi como se descrevesse o próprio Mestre Jesus, embora não houvesse nascido havia.

O Mestre Jesus causava duas reações em quem o conhecia: Ou o amavam ou o odiavam. Isso sempre acontece quando alguém ensina a verdade e a testifica com suas ações. 

O Mestre Jesus é o responsável pelo despertar do teu Cristo Interior.

Xamã Gideon dos Lakotas.