Pavão – Realeza

Imortalidade, Compaixão, Transmutação, Generosidade, Poder, Longevidade e Beleza.

 

O animal detém uma coroa semelhante a uma estrela de seis pontas, símbolo de sua realeza, magnitude e poder.

Com sua majestosa cauda, a ave realiza movimentos de giros e rodas que representam a espiral do Cosmos.

O pavão é a ave da sabedoria, da perfeição e do paraíso. Conhecida como a “ave dos cem olhos”, os olhos esculpidos em suas caudas adquiriram um significado de onisciência, o Deus que tudo vê. O desenho da sua cauda representa as estrelas e o universo.

O Pavão é uma das muitas constelações que homenageiam servos de Hera, deusa das bodas e rainha do céu no panteão grego.

O totem do pavão demonstra o emblema da ETERNIDADE, DA IMORTALIDADE E DA TOTALIDADE.

O pavão ensina a integridade na manifestação da beleza e nobreza, que poderá ser evidenciada, se esforçarmos para mostrar nossas verdadeiras cores e atributos do espírito.

Aquele que possui o Totem do Pavão é capaz de conviver entre as pessoas ajudando-as a despertar os atributos da alma, sem se deixar contaminar pelos fatores mundanos. Recebem lampejos de sabedoria, encorajando a sorrir e manifestar a beleza sobre a vida.

Vislumbre os poderes e a beleza do Pavão em seu esplendor, realeza, energia e vitalidade manifestados em sua experiência. O pavão também pode remeter à jornada espiritual, assim leva o buscador aspirar uma renovação em seu caminho da Fé, Ressurreição e Vigilância.

Durante o inverno, todos os anos, as penas desse majestoso pássaro caem para que nasçam outras novas durante a primavera. É o tempo de eliminar antigos e velhos hábitos, para abrir as portas para a mudança interna, sendo este um momento que requer purificação, transmutação, e renovação.

Deste modo, o pavão é símbolo do renascimento. Os pavões se alimentam de plantas venenosas e cobras sem o menor problema. A mensagem do pavão representa proteção contra as armadilhas da mente, que envolva, inveja, raiva, ira e ciúmes.
As penas do pavão simbolizam imortalidade, triunfo sobre a morte, longevidade, capacidade de regeneração e transmutação.
O Pavão também pode ser associado a medicina da proteção psíquica, bem como celebração da vida.

No Xamanismo:

O pavão está associado à bondade, magia e a generosidade com todos. No Xamanismo Ancestral o Clã do Pavão louva o animal e seu elemento regente no universo é o fogo.

Na Índia:

O Pavão é considerado um animal sagrado, conquistando diversos templos sagrados no país. Pode ser encontrado nos jardins dos palácios e outros locais considerados espirituais. No mito chinês diz que a mistura das cinco cores das penas do pavão é associada a harmonia doce do som.

No Budismo:

O pavão é símbolo de purificação espiritual e suas penas representam a pureza do espírito em rituais religiosos. O pavão representa um ser “iluminado” ou que alcançou o “bodhisattva”, isto é, uma consciência que não pode ser atraída pelas facetas egóicas da inveja, ira e ciúmes.

Mito Hindu:

Segundo a lenda, certa vez, o mais formoso dos pavões, ao ouvir encantado Krishna tocar sua doce flauta, ofereceu-lhe de presente a sua mais bela pena. Krishna fez uma coroa, que a usava como símbolo do domínio da vaidade e da luxúria, pela força e pela luz da consciência. A pena de pavão na cabeça de Krishna também nos lembra que a verdadeira beleza está no Conhecimento de Deus.

Compartilhar

Veja Também

Pantera Negra – INTUIÇÃO E SENSIBILIDADE

A Pantera Negra carrega a magia e o mistério da noite. Solitárias por natureza, possuem …