Arcturus – Boieiro

Arcturus ou Alpha Bootis é a estrela mais brilhante da constelação do Boieiro, e a quarta estrela mais brilhante do céu noturno, atrás apenas de Sírius, Canopus e Alpha Centauri.

O nome Arcturus deriva do grego “arkctouros”, e significa o guardião do Urso, em referencia a constelação da Ursa Maior.

Arcturus com seu brilho vivo na cor laranja avermelhada sempre encantou e atraiu os olhares da humanidade, sendo a primeira estrela a ser vista durante o dia através de um telescópio. Esse fato ocorreu no ano de 1635, pelo astrônomo francês Morin, discípulo de Galileu.

Arcturus está à 37 anos-luz de distância da Terra, e apesar de possuir 1,1 vezes a massa do nosso Sol, é 30 vezes maior e 170 vezes mais brilhante, com temperatura de 4.300º Kelvins (aproximadamente 4000 °C).

A estrela era reconhecida como uma gigante vermelha, porém este tipo de estrela só ocorre nos momentos finais da sua vida, e como Arcturus demonstra um brilho mais alaranjado, e ainda pode durar mais 9.3 bilhões de anos, ou seja, não esta no fim da sua vida, a NASA reclassificou-a em um estrela média alaranjada.

Em 3000 anos a.C., foi uma época muito importante de desenvolvimento da astronomia pré-helênica, e a constelação do Boieiro podia ser vista toda a noite próxima de Tubã, a estrela polar naquela época. Assim, em diversos povos criou-se uma mitologia para descrever tanto a estrela quanto a sua constelação.

Hoje temos algumas vertentes:

Há o mito em que Arcturus representa o deus Atlas, da Mitologia Grega, pois a estrela se localizar próximo do Pólo, ou seja, perto do suposto local onde o deus estaria a sustentar o mundo.

Também a chamaram de Arcas, o filho tido na traição de Zeus com Calisto. Calisto posteriormente foi transformada em uma ursa pela deusa Heva a esposa de Zeus. Assim,  vendo as constelações Arcas (constela;cão de Botes – Pastor) estaria protegendo sua mãe a constelação de Ursa Maior, dando origem ao nome Arkctouros.

O mito mais aceito é a de Icarius, que foi educado como um agricultor. Icarius teria feito um vinho muito forte, e algumas pessoas que o beberam foram encontradas mortas envenenadas, o que causou o desejo de vingança de alguns amigos, matando Icarius á pauladas.

O cão de Icarius, chamado de Maera, latia sobre o corpo do seu dono, chamando Erigone para vir até seu pai, e lá se enforcaram.

Zeus, que tudo acompanhava, lançou uma praga sobre os pastores, que só terminou quando estes honram Icarius e sua filha.

Por fim, Zeus para honrar todos os três, colocou-os no céu como constelações: Icarius como Botes, Erigone como a constelação de Virgem e Maera como Cão Menor.

Observando a constelação de Boieiro com a estrela Arcturus, percebemos que apontam em direção á Spica, a estrela mais brilhante da constelação de Virgem, atestando a plausibilidade da história mítica. Também temos a proximidade de Cão Menor.

Curiosidades:

Devido a importância que Arcturus teve na antiguidade, através de desenhos e registros, foi possível constatar que a estrela se moveu  em 800 anos a distância igual ao diâmetro aparente da Lua.

Halley, em 1717 foi o primeiro a conseguiu detectar esse movimento, sendo portanto, a primeira estrela que se percebeu esse fenômeno.

Á partir dessa descoberta, tivemos a certeza de que as estrelas também se movem na nossa abóboda celeste.

Veja Também

Calendário Astronômico 2021

Confira os principais eventos astronômico de 2021 em nosso calendário. Todos os principais acontecimentos celestes …