A Mente e As Energias

A mente é capaz de lidar com as energias. É capaz de dissipar, agrupar e reorganizar as energias. A isto dá-se o nome de fenômenos paranormais. Médiuns e sensitivos realizam estes fenômenos. Mas há diferenças entre médiuns e sensitivos. O sensitivo o faz por si só, desenvolveu a habilidade, compreendeu como é e dominou tais leis. O médium é quando há a intervenção no sensitivo por parte de uma ou mais mentes. Na mediunidade há a presença de um ou mais espíritos. É um trabalho em conjunto, acontece em equipe. O sensitivo carrega consigo o mérito do esforço despendido, da disciplina da mente e da compreensão alcançada. Mas o sensitivo faz por si só. O médium tem algo a mais, algo que vem do coração e acima de tudo: compreendeu o que é trabalhar em equipe. Todo médium é sensitivo, ou seja, realiza um ou mais fenômenos paranormais. Mas nem todo sensitivo goza de mediunidade. Todo ser humano é uma fonte de poder. A mente humana vai muito além do plano material. Você é um SER DIVINO por herança de nascimento, só precisa relembrar mais!

Quem não presenciou ou ouviu falar dos fenômenos mediúnicos? Mover objetos e empurrar pessoas sem o uso do toque. Liberar o ectoplasma e moldar nele uma mão, um rosto, uma flor. Levitação de mesas e vôos de objetos pela sala. Visão além de objetos opacos e a distâncias além do alcance dos olhos da carne. São muitos os fenômenos conhecidos hoje, e mais adiante a humanidade descobrirá que todos esses fenômenos são o mesmo. Contudo, todos estes fenômenos vêm da mente intuitiva, vêm da essência, não acontecem devido a se ter um aparelho físico, tanto isso é realidade que uma mente desencarnada é capaz de realizar os mesmos fenômenos paranormais que realizava quando ainda encarnada. Muitos dos fenômenos que realizo hoje estando encarnado tive a oportunidade por diversas vezes de ver algumas das mentes desencarnadas, com as quais trabalho junto, realizando esses mesmos fenômenos e ainda outros.

Mas como a mente consegue interferir até na estrutura atômica da matéria?

Consegue porque toda forma de matéria antes foi um pensamento. O pensamento provém da mente. Portanto, embora a matéria não seja a mente, é um produto dela. Acaso teu corpo não é físico, quem antes precisou pensar para depois construí-lo? Portanto, embora teu corpo não seja a tua mente, é um produto dela. Se teu corpo é feio, é obeso, é doente, é porque escolheu pensar assim. Seus pensamentos foram quem o construiu assim. Você é a própria mente, você escolhe o que pensar, você escolhe o que criar. Possuir um corpo bonito, ser esbelto, ser saúde, é só escolher pensar assim e será, pois seus pensamentos o reconstruirão assim. Você é a própria mente, você escolhe o que pensar, você escolhe o que criar. É sempre você quem decide!

A mente pode construir e ou modificar o corpo que tem e/ou a realidade que vive segundo a própria vontade. A Mente Universal criou todo o universo e continua a criar. O universo todo desde que foi criado vive em constantes mudanças. Também isso é só questão de criação. Todos os homens são como espelhos ao redor da Mente Universal refletindo o Divino. Assim, a mente do homem é quem criou seu corpo e continua a criar. O seu corpo desde que foi criado vive em constantes mudanças. Também isto é questão de criação. Sair da doença e seguir para saúde forte, sair da penúria e seguir para prosperidade e abundância, sair de uma realidade triste e seguir para outra que melhor lhe agrade, é só questão de criação. É sempre você quem decide, compreende agora?

Você é Divino, reflexo da Mente Universal. Você é a mente, o espírito e não o corpo, a matéria. Somente a matéria está sujeita ao tempo e espaço, à expansão e contração, à vida e morte. Pois tais coisas são frutos dos pensamentos da Mente. A matéria não é a imagem real da mente, ela é apenas o reflexo dos pensamentos da mente. Será assim ou de outra forma segundo os pensamentos da mente. A matéria não é viva e nem morta, ela simplesmente não existe, porque todo o relativo é uma ilusão. Todas estas coisas simplesmente são um estado da Mente. Tudo que existe é a mente, é o absoluto, é você! Você é a mente que projetou a matéria. Toda forma de percepção dos sentidos, toda forma de sensações (agradáveis ou não), toda forma de saúde ou doenças, quem percebeu, sentiu e determinou, foi sua mente, foi você!

Você é a mente e não o corpo. O sopro da vida está na mente. É a mente quem mantém a vida do corpo pelo sopro de vida que tem. Um corpo está vivo enquanto nele estiver conectada a mente. Na ausência da mente há a morte. Quando a mente desperta do sonho que está sonhando, quando retorna, quando a mente se vai, o corpo fica, mas é cadáver. O cadáver é o corpo sem mente, portanto, não percebe sentido algum, não tem sensação alguma, não possui saúde ou doença. À medida que a mente se foi, vai se esvaindo o que restou da energia vital do sopro de vida da mente que ali esteve conectada. Então o corpo entra em decomposição e retorna a forma de átomos, do pó ao pó! Já a mente, espírito, segue para um plano Astral similar a frequência que possui no momento. Se ainda viveu poucas experiências e, portanto, relembra pouco de “quem é”, segue para planos mais densos, de menos luz, de menos consciência. Se já viveu muitas experiências e, portanto, relembra mais sobre “quem é”, segue para planos menos densos, de mais luz, de mais consciência. Quanto mais relembrar sobre quem é, de onde vem e para onde vai, maior o grau de pureza do Ser. A Mente Universal é Amor e Felicidade, portanto você é Amor e Felicidade. De acordo com os pensamentos da mente ela segue para os planos mais elevados, ou menos. Então foque sua mente nos pensamentos positivos, nobres, virtuosos, compassivos, foque na saúde, na sabedoria, na reflexão sobre as maravilhas do universo, converse sempre sobre as boas coisas da vida, relembre os momentos alegres, enxergue sempre o lado bom de todos os acontecimentos, escolha olhar para o céu e ver as estrelas que luzem ao invés da escuridão da noite. Isto é estar no Amor e Felicidade, isto é o Absoluto, este é você!

Já o negativismo, a leviandade, a mediocridade e fraqueza, a vingança e o ódio, a doença, a ignorância, pensamentos a esmo e sem rumo, conversar sobre desgraças, enxergar o lado sofredor de todos os acontecimentos, escolher olhar para o céu e ver a escuridão ao invés das estrelas que luzem. Isto é estar na culpa e no medo, isto é o relativo, isto é apenas uma sombra tua. O absoluto é real, o relativo é uma ilusão. Positividade, nobreza, virtudes, compaixão, saúde, sabedoria, a ciência, felicidade, alegrias, isto é real, é absoluto, isto existe. Negatividade, mediocridade, leviandade, egoísmo, doenças, racionalização, a ignorância das causas, a infelicidade, tristezas, isso é irreal, é uma ilusão, isto não existe. Então viva naquilo que é bom, pois sua natureza é real, e pare de temer o que não existe! Está na hora de você crescer, acordar para vida!

A coragem é o catalisador que faz a liga entre o plano material e o plano espiritual. A coragem te põe no real da verdade, te retirando do irreal da ilusão. Com coragem se enfrenta o temor da doença, a qual é a ilusão de doença. E a doença desaparece.
Com coragem se enfrenta o temor de situações complicadas, a qual é a ilusão de situações complicadas. Então situações complicadas desaparecem. O medo “pinta o diabo” mais feio do que realmente é. Então pare de temer querido, coragem! A coragem é como o sol da manhã que ao surgir dissipa o nevoeiro.

Xamã Gideon dos Lakotas.

Compartilhar

Veja Também

A Pergunta Óbvia

Compartilhar