Introdução

No subconsciente se encontra o segredo de toda felicidade e saúde, bem como de todo sofrimento e doença. É solo fértil onde plantamos nossa seara interior, onde as sementes germinam com rapidez, crescem com força e tornam-se árvores.

Sua mente é o semeador, o pensamento a semente, o subconsciente o campo, mas é no Consciente onde nascem os frutos deste plantio.

Você vive feliz, saudável e próspero, ou triste, doente e anda em miséria?

A felicidade, a saúde e a prosperidade ou o sofrimento, a doença e o estado de miséria, são apenas sementes que você plantou e que hoje já são árvores. E como árvores, umas possuem raízes rasas e outras, profundas.

O semeador é o dono da seara, pode conservar ou arrancar a árvore que quiser. O que pensar será!

Por vezes o semeador precisa arrancar uma árvore com raiz e tudo para corrigir a seara.

O machado e a alavanca do semeador são as afirmações da mente consciente. Quanto mais profunda a raiz da árvore a ser arrancada, mais afiado deve estar o fio do machado e mais longa deve ser a alavanca.

As afirmações da mente consciente precisam ser persistentes e ter convicção. A persistência e a convicção são o esmeril que afia o machado e ou o apoio que fortalece a alavanca. Não há sofrimentos, doenças e misérias que resistam às afirmações conscientes da mente, realizadas convictas e persistentemente. Não há raiz profunda que resista ao machado e alavanca do semeador decidido.

A persistência é o preço a pagar para tudo que desejar. Soltar-se do apego da ilusão para renascer para o espírito, também exige persistência.

Primeiro decida realizar as afirmações conscientes da mente três vezes ao dia, todos os dias. É o semeador decidido plantando nova seara e arrancando ervas daninhas.

Em poucos dias vai perceber que as afirmações conscientes da mente naturalmente ficaram mais dinâmicas, convictas e confiantes. São as sementes lançadas que germinaram e agora crescem fortes na seara.

Então a doença vai dando lugar à saúde, a miséria vai dando lugar à abundância e a tristeza vai dando lugar à Felicidade. Já é a colheita dos primeiros frutos das árvores semeadas.

Muito obrigado por existirem.

Xamã Gideon dos Lakotas

Compartilhar

Veja Também

A Pergunta Óbvia

Compartilhar