Oração versus Reza

Quando orar fale pelo coração e não pela razão. A oração é o respiro da alma, enquanto que a razão é mecânica e avaliativa. Quando a alma conduz o homem é oração. Quando o ego conduz o homem é reza. Oração e reza são diferentes. Quando em oração você vive o Divino. Quando em reza você fala do divino. 

O homem “Espiritualmente Espiritualizado” vive DEUS. O homem “mentalmente espiritualizado”, fala de DEUS. Mas o homem “Espiritualmente Espiritualizado” viveu a experiência e por isto ele sabe, pois testificou o que um dia foi conhecimento teórico e agora fala por conhecimento de causa. O homem “mentalmente espiritualizado” ainda não viveu a experiência do que prega. Embora às vezes de forma até que poética, continua a ser apenas palavras, não possuem conhecimento de causa.

Quando for orar, agradeça mais do que peça. Razões para ser agradecido à Mente Universal é o que não lhe falta! Acha que a Mente Universal não sabe de suas necessidades e desejos antes mesmo de você os tê-los? Acaso não é Ela quem vem lhe suprindo faz tempo? Então seja agradecido, e a gratidão começa na oração (orar+ação=Oração).

Como um grupo de pessoas que subindo uma alta montanha, os que chegam primeiro ao topo enxergam primeiro os segredos que haviam por além dela, enquanto aqueles que ainda sobem apenas teorizam sobre o que irão ver ao chegarem ao topo.

A humanidade toda está subindo uma alta montanha. O “Espiritualmente Espiritualizado”, chegou ao topo e enxergou. O “Mentalmente Espiritualizado”, ainda está subindo a montanha e conjecturando como poderá ser a visão.

O homem “Espiritualmente Espiritualizado” por ter chegado ao topo e, portanto “visto”, sabe que ele e toda a humanidade são um. Por isso, em suas orações, mais agradece do que pede, e quando pede o faz para si e para os outros. O homem “mentalmente espiritualizado” por apenas conjecturar sobre a UNIDADE por não tê-la ainda enxergado, muito sabe pedir o que deseja ter, mas pouco agradece por tudo já recebido.

Na grande jornada subindo a montanha, por vezes o “mentalmente espiritualizado” desanima, assenta e até pensa que desistiu da subida chegando mesmo a criar um ninho de desculpas e alegações. Mas um tempo depois sua natureza fala mais alto e faz com que se levante e siga subindo a trilha.

Estamos na reta final, não importa o que sua mente pense, alegue ou justifique. Deixar de subir por esta trilha agora que está quase no cume vai resultar em atraso, será uma escolha que não funciona e terminará em frustração. Faz algum tempo que cheguei ao topo, contemplei a visão e enxerguei. Escolhi descer para subir novamente com aqueles que ainda buscam viver a visão e assim tenho feito. Seguindo na frente vou sinalizando a trilha a ser seguida. E como já percorri toda esta trilha eu a conheço e o que sinalizo é sempre o caminho mais reto.

Muito Obrigado a todos por existirem…

Xamã Gideon dos Lakotas

Compartilhar

Veja Também

A Pergunta Óbvia

Compartilhar