Framboesa

Composição:

Nas folhas há ácido tânico, ácido láctico, ácido succínico e ácidos não saturados, e nos frutos há a pectina, glicose e ácidos de fruta. As sementes secas ao ar obtém-se 13,5% de um óleo pouco espesso e de cor verde amarelada. A fruta possui frutose.

Nome científico: Rubus idaeus

Indicações:

As folhas da framboesa têm efeito antidiarreico e anti inflamatório. Em inflamações das gengivas e de garganta usar a folha por infusão e fazer gargarejos para acalmar. A fruta excita o peristaltismo intestinal de um excesso de ácidos pela sua grande riqueza em bases.

A cura pela framboesa é indicada contra a prisão de ventre, e reumatismo e outras doenças metabólicas, sobretudo contra as doenças do fígado, dos rins e hemorróidas.

Boa para equilibrar a falta de vitaminas no organismo pois ela apresenta um conteúdo abundante de vitaminas.

O suco de framboesa com água é indicado para tirar a sede e ajudar na cura de doentes com febre

Uso:

Folhas de framboesa com folhas de amoreiras são recomendados em catarros, nas irritações e inflamações das vias gastrointestinais, nas diarreias e catarros inflamatórios do intestino grosso e nas hemorragias por hemorróidas.

Utilizado para melhorar o sabor de remédios farmacêuticos. Em compotas, doces, pastéis, etc.

Nota:

A framboesa não é uma árvore; é um arbusto que mede aproximadamente a altura da cintura ou menos se for podada ou mais alta quando velha, podendo até ser cultivada em vasos dentro de casa.

Cuidar para não deixar a terra sempre úmida, manter ao alcance do sol.

Tem espinhos e folhas verdes claras.

A fruta é oca por dentro.

Compartilhar

Veja Também

Flores – Belezas Naturais em Defesa da Vida

No rico universo das flores, muitas ultrapassam limites, distanciando-se da função de decorar ambientes ou …